Facebook Twitter Linkedin
Condomínio logístico 11 de setembro de 2017

Absorção líquida do estado de SP no mercado de condomínios logísticos volta a ser positiva

O mercado de condomínios logísticos do estado de São Paulo voltou a ter uma absorção líquida positiva no segundo trimestre do ano. De acordo com dados da Colliers International Brasil, a absorção no período foi de 155.000 m², ante – 22.000 m² no trimestre anterior. A região de Sorocaba foi responsável pela absorção de 39.000 m², enquanto que o Grande ABC fechou o período com 31.000 m² de absorção líquida.

Em relação à taxa de vacância, houve ligeira queda, passando de 30% no primeiro trimestre do ano para 29%. As maiores taxas do Estado são encontradas em Sorocaba (48%), Vale do Paraíba (47%), Piracicaba (46%) e Ribeirão Preto (41%). Os menores índices estão em Embu (14%), São Paulo (17%) e Atibaia e Jundiaí (23%).

O inventário paulista é de 8.009 milhão de m², sendo que a região de Cajamar e Jundiaí possuem os maiores, 1.274 milhão m² e 1.114 milhão m², respectivamente. A região de Campinas tem o maior inventário de condomínios logísticos em construção, 256.000 m².

Os preços médios pedidos de locação do Estado de São Paulo seguem estáveis, em R$ 19,00 m² / mês. Os maiores preços são pedidos no Grande ABC, R$ 23,00 m² / mês, e Barueri e São Paulo, R$ 22,00 m² / mês. As regiões com os preços mais baixos são Piracicaba, R$ 15,00 m² / mês, Ribeirão Preto, R$ 16,00 m² / mês, e Campinas e Vale do Paraíba, R$ 17,00 m² / mês.

Top do Transporte Fermad Retrak Hines

Portal Logweb – A logística se atualiza aqui

Faça como milhares de profissionais e se cadastre em nossa newsletter


CombiAM 3T Mais lida da Logweb
Combilift lança empilhadeira articulada compacta de 3 toneladas
leia também