Facebook Twitter Linkedin Instagram
Conteúdo 17 de dezembro de 2018

Aumentar o lucro: o que sua transportadora precisa fazer?

Por Valmir Colodrão*

A rentabilidade e sustentabilidade da sua companhia envolvem a procura de maneiras de aumentar a receita e diminuir custos. Mas como fazer isso sem repassar os custos para o cliente final? Lucro é essencial em qualquer negócio, incluindo as empresas de transporte, uma vez que sua operação conta com diversos incrementos de insumos e serviços para funcionar.

Sei que muitos relacionam o crescimento na carteira de clientes a uma maior lucratividade. No entanto, enquanto novos parceiros significam expansão dos negócios, mais serviços e produtos oferecidos, prospectá-los pode ser uma estratégia cara: pesquisas apontam que um recém-chegado pode custar em média oito vezes mais do que manter um atual. Por isso, aposte em programas de retenção e no treinamento da equipe para que fique fácil identificar e rastrear o público propenso a ter um laço mais duradouro.

Para isso é comum que as organizações usem sistemas CRM para conhecer melhor seus clientes, porém enfatizo que esses softwares não fazem a gerência por si só, mas apenas fornecem dados para facilitar as atividades rotineiras. O que impacta efetivamente na lucratividade é localizar gargalos na operação e corrigi-los rapidamente para que nenhum orçamento ou atendimento deixe de ser efetivado.

No caso das transportadoras, investir na tecnologia certa é diretamente relacionado ao crescimento dos negócios. Recentemente, li dados publicados pela consultoria norte americana Alberdeen Research que mostram que as companhias que utilizam um software de gestão (ERP) são 73% mais produtivas e têm redução de 18% nos custos operacionais e de 16% nos administrativos. Aconselho conhecer quais as opções disponíveis no mercado de acordo com a necessidade de sua companhia, pensando em resultados a curto e médio prazo. Nas transportadoras esse tipo de sistema atende diversas demandas como a automação de atividades, integração de informações e mitigação de desperdícios e gastos.

Outra administração importante a ser feita é gestão de estoque para otimizar recursos e aprimorar o fluxo de caixa, não deixando o dinheiro parado e minimizando perdas que vêm de um estoque descontinuado. Os gestores procuram trabalhar com itens que tenham um bom giro, e mas devemos tomar cuidado para que aqueles que têm uma saída rápida não fiquem em falta e prejudiquem os resultados.

Isso pode ser um desafio, pois ao mesmo tempo que é necessário atender à demanda dos clientes, a quantidade de itens não pode consumir os lucros. Use um sistema gerencial para a consulta ao histórico da operação e a avaliação da sazonalidade do negócio, que são estratégias para prever pedidos e possibilitar que uma nova ordem de compra seja feita no prazo e na quantidade adequada.

Não perca tempo

São muitas variáveis e detalhes que nós gestores precisamos nos atentar para obter desfechos positivos. A eficiência e evolução da operação fazem a diferença entre lucro e prejuízo, não perca tempo e invista em estratégias e tecnologias que trarão um resultado efetivo.

*Valmir Colodrão é CEO da Praxio, empresa do segmento de software de gestão para empresas de transporte. www.praxio.com.br

Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Savoy
Brasil Log
Brasil Log
Brasil Log
Retrak
Veloe
Forexsa Toyota Profishop 2019 Alphaquip