Facebook Twitter Linkedin Instagram
Conteúdo 3 de dezembro de 2018

Como aperfeiçoar o setor de Supply chain nas empresas

Por Pedro Ribeiro, sócio fundador da Peers Consulting*

Supply chain são os processos que estão circunscritos em toda cadeia de valor de basicamente toda empresa que faça a produção ou a distribuição de um produto ou serviço. O escopo de atuação do Supply chain varia de business para business, podendo nascer, a partir do planejamento de vendas e resultados por categoria e demanda, perpassando também pelo fluxo físico de compra de materiais, armazenagem, produção, gestão de distribuição para o cliente final, via e-commerce ou loja física.

Os varejistas, sobretudo, percebem a necessidade de possuir uma cadeia de Supply chain responsiva, ágil e muito eficiente. Com a “commoditização” de produtos e serviços, na ponta, a cadeia de suprimentos é um diferencial de velocidade e valor agregado.

O setor de serviços também possui Supply chain. Um exemplo, seriam as empresas da área de Educação, que possuem como prerrogativa induzir conhecimento para os alunos via sala de aula ou EaD. Para conseguir conquistar capilaridade das suas escolas, sejam elas de ensino básico, médio, superior ou pós-graduação, é necessária a distribuição de materiais didáticos, conforme a ementa e o semestre escolar. Todo o fluxo de distribuição de material escolar durante o período letivo e para cada curso específico é um exemplo de planejamento integrado, desde a elaboração do material didático, controle de produção das gráficas, publicação, recebimento no Centro de Distribuição, empacotamento e envio para cada aluno, dentro do tempo adequado.

As soluções dos problemas de Supply chain passam por dois caminhos muito comuns. O primeiro é o problema muito bem definido e uma atuação clara, desde o diagnóstico, definição e planejamento das ações, como por exemplo, redução de frete e ampliação de Centros de Distribuição para suportar o crescimento para os próximos anos. Já quando há problemas de abastecimento de lojas, e a causa raiz do problema é desconhecida, por exemplo, torna-se necessário o mapeamento da cadeia de valor da empresa (desde quando nascem e se desdobram as estratégias e os planos orçamentários de vendas por categoria e por produtos), o que irá gerar de gatilho para a compra de produtos e como isso será sincronizado com o fluxo físico, ou seja, como irá chegar no Centro de Distribuição, armazenagem, e finalmente, a expedição para as lojas.

Após esse diagnóstico, segue-se a lógica de implantar ações. É imprescindível ser simples e objetivo na resolução dos problemas, pois soluções práticas resolvem e atendem boa parte das adversidades encontradas.

Um projeto de Supply chain que seja personalizado, bem orquestrado e bem personalizado e com engajamento, certamente irá gerar bons resultados.

*Sediada em São Paulo e com atuação em todo país, a Peers desenvolve ou já desenvolveu projetos para empresas como Advent International, Carlyle, BTG, Grupo Boticário, Movida, Axa, TCP, Kroton, Quero-Quero, Allied, Scalina, Ferrero, Aon, Marisa, Holding JSL, Grupo Cataratas, Instituto Natura, Instituto Sonho Grande, entre outras.

Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Forexsa
Toyota
Profishop 2018
Retrak LOGCP
Paletrans
Alphaquip
Assine a Revista Logweb
Assine a Revista Logweb
Revista Logweb