Facebook Twitter Linkedin Instagram
Conteúdo 4 de outubro de 2019

Como entregas frequentes e fracionadas podem solucionar desafios de armazenagem

Por Ricardo Hoerde, sócio-fundador da Diálogo Logística 

Armazenar produtos e manter o estoque tem um custo alto para as companhias brasileiras, seja pelo espaço que ocupam ou pelos altos investimentos de compra. Por outro lado, é necessário atender a demanda dos clientes e ter produtos à disposição para uma venda rápida e certeira. Então como resolver esse impasse? A saída é as lojas manterem estoques menores, mas que possam ser repostos com agilidade. Assim há menos necessidade de espaço e evita-se o desperdício com compras equivocadas, mantendo apenas produtos com maior giro e que estejam com alta demanda.

Para chegar neste patamar, a tendência é que empresas façam pedidos menores e constantes. E é neste ramo que a Diálogo Logística atua. Com sede em Porto Alegre (RS), somos especialistas em entregas frequentes e de cargas fracionadas. Realizamos 300 mil entregas por mês em 1,2 mil cidades do sul do país. E não é apenas o varejo convencional que se beneficia dessas entregas fracionadas. A armazenagem também é um desafio para o e-commerce brasileiro. Prova disso é que a armazenagem representa 19,3% dos custos logísticos de lojas virtuais, segundo a pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro, publicada neste ano. O levantamento, realizado pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) e pela ComSchool, também mostra que 83,7% do comércio eletrônico brasileiro tem operação própria de armazenagem. Ou seja, ter espaço para guardar os produtos e ter recursos para montar estoques são grandes e atuais obstáculos do e-commerce brasileiro.

Porém essa entrega frequente e fracionada também representa desafios para as empresas de logística, que precisam ter agilidade, efetividade e oferecer serviços com baixo custo. Para se manter neste mercado e atender a esses requisitos, as companhias devem investir em dois pilares fundamentais: inteligência logística e tecnologia. No caso da Diálogo, eu e os outros sócios temos experiência no segmento depois de atuarmos no departamento que coordenava as entregas de jornais em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Neste período, adquirimos know-how e agora investimos em capilaridade, nosso grande diferencial na região, já que entregamos em praticamente todas as cidades do sul do país.

Outro ponto é usar ferramentas tecnológicas que permitam uma entrega frequente e, acima de tudo, efetiva. Afinal, em um mercado tão competitivo, lojistas, empresas e indústrias não podem correr o risco de ficar sem a mercadoria e clientes não podem esperar muito para receber o tão sonhado produto. Por isso, empresas de logística devem apostar em aplicativos para rastreio das encomendas e que permitam atualizações do status da entrega em tempo real. Assim, o fornecedor reforça o relacionamento e transparência com o cliente e garante mais efetividade nos envios. Com isso, ganha-se tempo, recurso tão valioso nos dias de hoje, para pensar em estratégias e buscar novas soluções.

Além disso, com tecnologia e inteligência logística, o last mile – última etapa do processo de distribuição e grande desafio nas entregas fracionadas – deixa de ser um problema e fonte de reclamações de clientes. Desta forma, e-commerce, varejo e demais indústrias economizam na armazenagem com compras mais assertivas e consumidores recebem sua compra dentro do prazo. O resultado disso tudo é uma experiência positiva de compra e fidelização do cliente, o que alavanca os negócios e o crescimento das empresas.

Newsletter
Cadastre-se aqui


Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Toyota
Translifit
SDS
Tokio Marine
Retrak
Manufacturing Summit Brazil