Facebook Twitter Linkedin Instagram
Conteúdo 29 de julho de 2019

Logística lean: conceito da década de 80 segue em evidência com avanços da tecnologia

Por Gilson Chequetto *

O conceito de logística lean, que nasceu na década de 80 na grande Toyota, vem sendo aperfeiçoado graças aos avanços tecnológicos e transições que o setor vem incorporando. A logística lean, em sua definição mais prática, tem o objetivo de reduzir a complexidade e desperdícios (tanto em recursos como em custos) nos processos da empresa, buscando dar mais sincronismo e simplicidade a toda a cadeia produtiva.

O cliente que é contemplado por uma operação encabeçada pela logística lean pode obter como resultado um melhor aproveitamento de espaço (estoque, no tráfego dentro da empresa, na linha de produção, no trânsito), além de aumentar a produtividade através da otimização e sincronização dos processos. A aplicação deste conceito também oportuniza ao cliente a redução de custos, eliminando os eventuais desperdícios. Implementar tal método de trabalho pode ser um desafio, já que implica em uma mudança (às vezes drástica) em vários setores da empresa – podendo, assim, ter resistência por parte de alguns profissionais, principalmente no caso de empresas familiares.

Na Lincros, empresa de tecnologia para logística de transportes localizada em Blumenau (SC), o maior desafio na implementação da logística lean é a resistência e cooperação de todos os setores. Desburocratizar significa eliminar postos de trabalho, processos e isto pode gerar bastante atrito. Outro ponto importante e que deve ser considerado, o conceito lean deve ser uma cultura dentro de uma empresa e não simplesmente uma meta; caso contrário, ao final do processo você começa a “engordar” a empresa novamente.

O conceito lean é antigo, mas com as tecnologias de hoje vem acrescentando no desenvolvimento das empresas e de seus clientes, podendo ser aplicado em vários modelos de negócios e levando sempre em consideração a qualidade no desempenho das atividades, atendimento e do produto final. O foco é totalmente o cliente: enxergar de forma clara quais são as suas necessidades e, após isso, decidir qual o melhor caminho para a eficiência na entrega dos produtos/serviços e otimização de processos.

* Gilson Chequetto é CEO da Lincros, empresa de tecnologia para logística de transportes com sede em Blumenau (SC) e filiais em Campinas (SP) e Sorocaba (SP). A Lincros possui, hoje, a mais completa plataforma para gestão logística de transportes, com clientes como Fiat, BRF e Unilever e Arysta.

Newsletter
Cadastre-se aqui


Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Toyota
Translifit
SDS
Tokio Marine
Retrak
Manufacturing Summit Brazil