Facebook Twitter Linkedin Instagram
Conteúdo 6 de novembro de 2018

O uso da Inteligência Artificial no setor logístico

Por Eduardo Araújo, Diretor de Logística da FedEx Express no Brasil

O grande progresso no varejo online e sua previsão positiva para os próximos anos estão levando as empresas de transporte e logística a buscar soluções capazes de ajudá-las a se destacar em um ambiente de negócios competitivo e fragmentado.

Entre as diferentes frentes de inovação que estão sendo estudadas ou estão em fase de implementação, o uso da Inteligência Artificial (IA) se destaca como um recurso que melhora o processo de entrega do produto. Sem dúvida, esta é uma das mais poderosas revoluções tecnológicas ocorridas nas últimas décadas, que vem trazendo grandes mudanças para as rotinas diárias das empresas, e como elas se relacionam com seus clientes.

Vários setores da indústria investiram em sistemas e softwares que simulam habilidades humanas e são capazes de aprender, pensar e gerenciar diferentes cenários. Essa tecnologia adiciona flexibilidade às operações e permite a tomada de decisões orientada aos dados.

Pesquisas de mercado mostram a importância da IA no ambiente de negócios. De acordo com um estudo realizado este ano pelo Instituto Nacional de Pesquisas Empresariais (NBRI) com 196 executivos, 38% das empresas estavam usando IA em 2016. Em 2017 esse número subiu para 61%. Outra pesquisa realizada pela Forrester Research descobriu que, em 2017, os investimentos em inteligência artificial ultrapassaram os níveis de 2016 em 300%.

No Brasil, o impacto dessa tecnologia também pode trazer benefícios ao aumentar o Valor Agregado Bruto (VAB) da economia doméstica em US$ 432 bilhões até 2035, ou seja, 0,9 ponto percentual ao ano, segundo o estudo “Como a Inteligência Artificial pode acelerar o crescimento da América do Sul”, conduzido pela Accenture.

Soluções para a cadeia de distribuição

Toda a cadeia de distribuição pode se beneficiar do uso da Inteligência Artificial. Com a implementação dessa tecnologia, o setor de logística mudará seu modelo operacional, passando de ações reativas para um paradigma mais proativo e preditivo.

Automatizar processos logísticos moderniza as operações e aumenta o controle sobre as tarefas. Além disso, a margem de erro é reduzida, assim como a necessidade de retrabalho. Aumento de produtividade, maior velocidade para executar tarefas e redução de custos operacionais são outros benefícios dessa tecnologia.

Essas melhorias são cruciais para ganhar vantagem competitiva e, consequentemente, ajudar a atrair mais clientes e reforçar a expertise da empresa em soluções inovadoras no mercado.

Ao utilizar robôs, as empresas de logística poderão antecipar as necessidades de manutenção e os riscos potenciais; controlar e processar a carga; permitir a identificação do status de trânsito de um produto; prever flutuações no volume global de embarques; ajudar a gerenciar rotas; identificar o motorista ao volante, avaliar seu perfil de direção e assim por diante. Esse monitoramento torna o serviço mais previsível e as entregas de e-commerce mais eficientes.

No entanto, o uso de IA vai além disso e uma das tendências para otimizar operações de logística de varejo online é o uso de chatbots. Esse conceito se refere a sistemas inteligentes capazes de ler, interpretar e responder aos clientes por meio de bate-papo e, ao mesmo tempo, fornecer serviços automatizados.

Os chatbots podem ajudar um consumidor ou usuário final respondendo a perguntas sobre as características ou o status da entrega de um produto. Eles também simplificam as comunicações internas, ajudando a empresa a gerenciar várias solicitações simples de clientes ao mesmo tempo, permitindo que os funcionários fiquem disponíveis para auxiliar em solicitações mais complicadas.

Um dos contratempos mais comuns nas operações de logística de ecommerce – um erro nas informações de endereço e no tempo de entrega – é um exemplo de um problema que pode ser resolvido por meio de um chatbot. Com um sistema automatizado relativamente simples, a empresa logística pode verificar essas informações antes de começar a rota de entrega, o que, por sua vez, pode reduzir as taxas de falha de entrega e insatisfação do cliente.

IA está ajudando a encontrar rotas de entrega

Em um esforço para tornar o processo mais eficiente e eficaz, os prestadores de serviços desenvolvem procedimentos detalhados para analisar informações relacionadas a cronograma de entrega, tráfego, gerenciamento de estoque, entre outros. A Inteligência Artificial pode simplificar essas tarefas, pois permite gerenciar um conjunto de dados mais elaborado, de maneira mais rápida e focada.

Usando um sistema de roteamento, essa tecnologia pode criar a melhor rota de entrega, desenvolver planos diários, calcular distâncias e programar o uso de veículos. Ao fazer isso, pode reduzir custos, melhorar a comunicação com a pessoa responsável pelas entregas e alimentar o sistema em tempo real, comunicando se uma entrega foi concluída ou se algum fator impediu que ela fosse feita.

A Inteligência Artificial continuará a estabelecer um novo padrão na distribuição de mercadorias. Essa nova forma de pensar, bem como as soluções ad vindas dessa tecnologia, estão moldando todo o setor de logística e criando uma maneira mais eficiente de operar, gerenciar dados e interagir com fornecedores, clientes e prestadores de serviços, resultando em melhorias no nível de serviços para varejo online.

A Inteligência Artificial se desenvolverá para se tornar tão onipresente no setor industrial quanto atualmente está no mundo do consumo. Ela representa uma transformação do setor de logística em um campo proativo, preditivo, automatizado e personalizado.

Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Toyota Retrak LOGCP
Paletrans
Alphaquip
Assine a Revista Logweb
Assine a Revista Logweb
Revista Logweb