Facebook Twitter Linkedin Instagram
Tecnologia 27 de novembro de 2019

Eaton automatiza processo de forjaria em Valinhos

Automatizar um dos processos mais antigos do mundo não é algo trivial, ainda mais quando se é a única empresa do seu segmento que possui a própria forjaria no Brasil. Recentemente, a unidade da EATON de Valinhos, ocupou o posto da primeira unidade em todo o mundo a executar um projeto como este, obtendo ganhos significativos em ergonomia, segurança e competitividade.

De acordo com Edinaldo Fancio, co-líder do conselho de automação da EATON no mundo, atualmente a forjaria atende as fábricas da EATON de Mogi Mirim, Caxias do Sul e Valinhos. “Contar com uma forjaria local significa mais competitividade em todas as localidades da empresa, mais agilidade no desenvolvimento de novos produtos, devido à flexibilidade na operação e velocidade na gestão de mudanças, além de um custo na média de 35% mais baixo quando comparado a forjados comprados”, comenta.

A complexidade da automação exigiu o desenvolvimento interno de um robô capaz de reproduzir o movimento de um cotovelo humano, na etapa de forjamento de eixos. Além disso, os projetos das novas células foram validados antes mesmo da construção com o uso de óculos de realidade aumentada que auxiliaram nos estudos de mudança de layout e validação. “Após a elaboração do desenho 3D, transferimos todas as informações para os óculos – onde é possível visualizar in loco (na máquina) onde a nova automação ficaria. Com uma visão mais real, conseguimos otimizar tempo e reduzir riscos como colisão e custos, afinal temos menos tempo de máquina parada”, comenta Jaderson Melo, técnico de processo na EATON e líder da iniciativa na área da forjaria.

Para o ganho de conhecimento e menor impacto em produtividade, a automação foi desenvolvida por etapas, onde três automações parciais já funcionam há cerca de três anos e duas automações completas foram recentemente integradas. O ambiente de forjaria em Valinhos já conta com nove robôs em operação e quatro linhas completamente automatizadas. A previsão é que, até o final de 2020, todas as 10 células estejam 100% com automação e a área conte com 19 robôs em operação.

“Durante esse período desenvolvemos conhecimento em automação dentro desse ambiente e ganhamos know-how interno em parceria com algumas empresas integradoras para compartilhar e ser modelo, não só para outras unidades da EATON no mundo, mas também para outras empresas que atuam no mesmo segmento. Além disso, tivemos a oportunidade de desenvolver colaboradores para a operação, ajustes e até mesmo instalação destes robôs durante os processos, como também desenvolver pessoas para outros processos existentes na EATON de Valinhos”, finaliza Fancio. A unidade da EATON de Valinhos, que está comemorando 60 anos neste mês, tem uma área de 105.800 m² e desse total a forjaria ocupa 5.300 m² – o que a figura entre as três maiores forjarias do País.

Newsletter
Cadastre-se aqui


Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Toyota
Translifit
Retrak
Manufacturing Summit Brazil