Facebook Twitter Linkedin Instagram
Entrevista 13 de abril de 2018

Fundador da Diagma Brasil, Aurélien Jacomy comemora os cinco anos da empresa no país

Foto_entrevista

 

Para ajudar as empresas a se adaptarem às novas exigências do mercado econômico globalizado e fragilizado – no qual elas são submetidas a uma pressão concorrencial cada vez mais forte e a uma exigência crescente de seus clientes em termos de preço e de nível de serviço – surgiu, em 1973, a Diagma, que oferece consultoria em Supply Chain.
Fundada na França por Jean-Patrice Netter, depois de um PhD na universidade John Hopkins (Estados Unidos) sobre otimização linear, a companhia tem como diferencial um olhar sistêmico que combina estratégia, tática e melhoria operacional na busca por mais eficiência e melhor nível de serviço dos seus clientes.
A Diagma tem unidades no Brasil, em Marrocos e na Turquia. Nesta entrevista, Aurélien Jacomy, sócio e fundador da Diagma Brasil (Fone: 11 3141.0249), comemora os cinco anos da empresa no país e releva as expectativas de expansão para os próximos anos.

Logweb: Como se deu o interesse em abrir uma unidade no Brasil?
Jacomy: A empresa veio em 2012, mas começou suas atividades em janeiro de 2013, com a minha chegada ao Brasil. A abertura foi motivada pela oportunidade representada pelo forte movimento de mudança em Supply Chain no mercado local. Nos últimos anos, empresas 100% nacionais e multinacionais perceberam a importância de se investir no desenvolvimento em Supply Chain como um diferencial competitivo, sobretudo para minimizar os impactos de uma logística continental, marcada por diferentes estágios de maturidade. Temos apenas um escritório em São Paulo, mas realizamos projetos em diversas cidades, como Recife, Curitiba, Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Logweb: Como a empresa avalia estes cinco anos no Brasil?
Jacomy: O Brasil trouxe mais criatividade e flexibilidade no olhar das problemáticas e das oportunidades de uma operação logística sem perdermos nosso DNA pragmático. Reforçou também nossa convicção de não utilizar soluções padrão (“one size fits all”), sobretudo em tamanha diversidade socioeconômica das regiões brasileiras, e adaptar nossas recomendações de acordo com a cultura e a maturidade de gestão de cada empresa. Acredito que a Diagma contribuiu para o desenvolvimento de uma Supply Chain mais eficiente e moderna no Brasil.

Logweb: Quais são os principais clientes?
Jacomy: Em geral, atendemos indústrias de produtos de grande consumo, varejistas, supermercados e empresas de luxo. No Brasil, trabalhamos muito para varejistas – Carrefour, Leroy Merlin, GPA, Sales Supermercado, Total Combustíveis –, e também para indústrias, como GSK, Bridgestone, Verescence e Ortocir.

Logweb: Quais os serviços oferecidos?
Jacomy: Além da consultoria, o grupo Diagma na França oferece mais serviços para que as empresas possam melhorar de forma global, com processos (consultoria), tecnologia (software AZAP) e pessoas (serviço de treinamento e contratação). Queremos ajudar nossos clientes a construir, desenvolver e melhorar a Supply Chain adaptada ao seu negócio, mais eficiente e moderna, que traga valor para os clientes. A grande expertise em diversos setores de atividades é sua capacidade de análise e simulação, além de seu lado pragmático, que faz com que a empresa consiga enxergar a realidade das operações. Ao longo destes cinco anos, construímos uma equipe sólida, com profissionais especializados em Supply Chain e uma boa reputação no mercado, acredito eu, pela satisfação que os clientes demonstraram após nossos projetos.

Logweb: Quais os maiores desafios na cadeia de suprimentos que o Brasil enfrenta? Qual a melhor forma de se lidar com isso?
Jacomy: Em minha opinião, o que precisa ser feito para convencer as empresas a avançarem na gestão é adotar uma abordagem pragmática que permita demonstrar resultados em bases concretas, mesmo que limitadas, antes de embarcar em programas mais ambiciosos. A chave é tanto dar uma visão de longo prazo com perspectivas globais, quanto encontrar meios (através de projetos-piloto, por exemplo) de mostrar aos diferentes atores os benefícios que eles podem ter ao modificarem suas formas de trabalhar.

Logweb: Quais as diferenças entre o Brasil e a França em termos de infraestrutura, operações logísticas e soluções para lidar com os entraves?
Jacomy: O fato de estarmos no Brasil possibilitou tornar todas as equipes da Diagma mais conscientes das diferenças de cultura, mas também dos objetivos e das prioridades das empresas. A intervenção com os nossos clientes deve levar em conta as especificidades de suas atividades em seus diferentes países, ao invés de estar “focada” na visão francesa. Os intercâmbios de consultores que realizamos (um dos membros do time brasileiro está em Paris e um de nossos consultores parisienses se juntou ano passado ao grupo de consultores do Brasil) tornaram esses elementos ainda mais concretos para ambas as equipes. Por outro lado, acreditamos que a cultura de nossos times na França e no Brasil e o fato de sermos “engenheiros” com uma abordagem muito factual e quantitativa de nossas missões representam uma contribuição real para ajudar nossos clientes brasileiros a realizar suas decisões.

Logweb: Há novidades da empresa programadas para o Brasil?
Jacomy: Nos próximos cinco anos, esperamos dobrar de tamanho no Brasil, reforçando nossa atuação nos setores de FMCG (bens de grande consumo) e cosméticos (expertise que temos na França), e trazendo inovações para nossos clientes, notadamente no uso das novas tecnologias para Supply Chain.

Logweb: Fale sobre o objetivo da empresa de expandir suas operações para outros países da América Latina.
Jacomy: A expansão para mercados como Chile e Argentina também faz parte dos planos de crescimento da consultoria para os próximos anos.

Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Brasil Log
Brasil Log
Brasil Log
Translifit Retrak w6connect Business Park