Facebook Twitter Linkedin Instagram
Especial 24 de abril de 2019

Logística no agronegócio: Cabotagem amplia cada vez mais a sua atuação no mercado doméstico

Segundo pesquisas do Cepea – Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da ESALQ/USP, em parceria com a CNA – Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, em 2018, o PIB-volume do agronegócio, calculado pelo critério de preços constantes, cresceu em todos os segmentos.

A alta foi de 1,87%, com elevações de 5,17% para insumos, de 0,41% para o segmento primário, de 1,97% para a agroindústria e de 2,31% para os agrosserviços.

 

Importância

Como se pode ver, o agronegócio tem uma importância muito grande no fluxo de carga em nosso País.

“No que envolve o mercado doméstico, a cabotagem vem ampliando cada vez mais sua participação no fluxo de cargas de alguns setores, como uma alternativa ao modal puro rodoviário, de longa distância. Afinal, hoje, o mercado tem disponível uma elevada frequência de navios e abrangência territorial de atendimento elevada, possibilitando atendimento nos principais corredores de demanda Sul/Sudeste para Norte/Nordeste ou vice-versa. Vale salientar também o fator competitivo quando se analisa o custo total logístico por tonelada, ou seja, além do custo frete possivelmente menor que o do puro rodoviário, devem ser contabilizadas a maior segurança, a menor perda ou avaria ao produto”, aponta Jaime Batista, gerente de Vendas Cabotagem da Aliança Navegação e Logística (Fone: 11 5185.3100)

Ele também ressalta que, no que envolve o mercado doméstico, a cabotagem vem ampliando sua participação no fluxo de cargas de setores como de arroz, grãos nobres (grão de bico/ervilha/lentilha/canjica), feijão, açúcar, tratores, fertilizantes, milho, cacau e açaí congelado, entre outros.

“Para algumas regiões, optamos pelo uso de balsas e ferrovias, além do rodoviário, para compor uma oferta porta a porta às demandas que surgem. Importante salientar que estudamos as características de cada produto, visando que estes não tenham sua qualidade prejudicada, evitando perdas e/ou avarias”, diz Batista.

Diferenciais

Ele também fala que o uso da cabotagem pelo setor de agronegócios permite considerar em seu planejamento uma logística de armazenagem/estoque flutuante, tendo em vista que os produtos ficam armazenados de maneira segura dentro dos contêineres que, por sua vez, ficam armazenados em área portuária ou navegando a bordo de navios dentro da rota prevista até o destino final. “Adicionalmente, é importante salientar pontos relevantes nesta análise de alternativa da cabotagem porta a porta – fatores sociais, como a redução do número de acidentes nas estradas, ambientais, pelo fato de haver uma menor emissão CO2 em toda a cadeia de transporte, e redução na necessidade de investimentos para manutenção de vias e estradas, haja vista que as distâncias mais longas são efetuadas por mar/rios e/ou ferrovias”, completa o gerente de Vendas Cabotagem da Aliança.

Ainda com relação a conteinerização, ele diz que hoje ela permite o transporte de cargas paletizadas, batidas, big-bags ou até mesmo soltas, com o uso ou não de liner bags, podendo ser basculadas, elevando a produtividade das operações.

Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Brasil Log
Brasil Log
Brasil Log
Savoy Retrak Veloe w6connect
Assine a Revista Logweb
Assine a Revista Logweb
Revista Logweb