Facebook Twitter Linkedin Instagram
Logística 6 de dezembro de 2018

Novo cenário político pode causar impacto positivo no setor de instalações logísticas no Brasil

Na última quinta-feira, 29, a GLP, líder global em instalações logísticas modernas, promoveu seu encontro anual com o tema “Oportunidades e Desafios no Brasil pós-eleição”. Para discutir o assunto, Mauro Dias, presidente da GLP no Brasil, liderou a mesa-redonda formada por Christopher Garman, diretor executivo para as Américas da consultoria de risco político Eurasia Group, e Ricardo Amorim, economista, presidente da Ricam Consultoria, especialista em negócios e economia global, debatedor do programa Manhattan Connection, da Globo News, e colunista na revista IstoÉ.

A reforma da Previdência, privatizações, as movimentações políticas e questões fiscais que vão impactar a política nacional, e ainda o gargalo na infraestrutura, foram os principais temas discutidos pelos especialistas. Segundo análise de Garman, o principal desafio do novo presidente é aprovar a reforma da Previdência, o que segundo ele é preciso ser feito em um curto espaço de tempo, mesmo que de maneira mais enxuta. Ricardo Amorim concordou com esse posicionamento e fez uma observação. “Se a reforma da Previdência não passar, a dívida pública aumenta, causando danos a outros setores. Além disso, segundo Amorim, essa mudança torna o Brasil menos vulnerável e mais preparado para possíveis crises econômicas globais, que possam impactar nossa economia e, por isso, o tema precisa ser priorizado na agenda”.

Amorim acredita que, de maneira geral, o cenário é otimista. “O nível de empregos começou a subir, pois o empresário voltou a investir e acreditar no País com todas as mudanças que tivemos na política”, diz.

Garman explicou que existe um fenômeno global de “desencantamento político”. Assim como no Brasil, muitos países enfrentaram sérios problemas com a corrupção e tanto a população quanto os investidores estão com dificuldades para acreditar em melhorias. “O eleitor associa a não qualidade na entrega de serviços com a corrupção, e isso reflete diretamente na escolha dos líderes políticos, como pudemos ver na última eleição presidencial no Brasil. Esse cenário reforçou o quanto precisamos de mudanças”.

Amorim contou que há cinco anos fez um estudo informal e calculou que a corrupção no Brasil custava cerca de R$ 100 bilhões por ano aos cofres públicos. “Se o Brasil baixar seu índice de corrupção para o nível do México, por exemplo, que também é altíssimo, o PIB cresceria 0,9 p.p. mais ao ano”, complementou.

A discussão também reforçou a necessidade de um marco regulatório na infraestrutura brasileira. Garman afirmou que o próximo Governo Bolsonaro está herdando um bom trabalho da equipe econômica de Temer, e que vai facilitar a tomada de decisões nessa área.

Expectativas

Garman revelou que acredita que o combate à corrupção se tornou prioridade e deve continuar nos próximos anos. O novo presidente também deve trabalhar muito para manter a confiança do eleitor e garantir a confiança da bancada.

Amorim acredita que se o novo presidente seguir esse caminho e conseguir aprovar a reforma da Previdência, o câmbio deve ficar na média de R$ 3,50 e o PIB crescer 3,5% se o cenário internacional não piorar. Já sobre os juros, a expectativa do economista é que se mantenha a taxa Selic em 2019, salvo uma crise internacional que cause uma forte alta do dólar e da inflação.

Para Mauro Dias, o Brasil é um País com grandes oportunidades. Há muitos desafios para o próximo governo e as empresas, mas a GLP está preparada e comprometida em atender as necessidades dos seus clientes e continuar investindo no País. “Estamos fechando 2018 com ótimos resultados e continuaremos crescendo e entregando soluções logísticas modernas e eficientes, contribuindo para o aumento da produtividade em toda a cadeia, e impulsionando o crescimento dos nossos clientes”, garante.

Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Forexsa
Toyota
Profishop 2018
Retrak LOGCP
Paletrans
Alphaquip
Assine a Revista Logweb
Assine a Revista Logweb
Revista Logweb