Facebook Twitter Linkedin Instagram
Modal Marítimo 11 de janeiro de 2018

Primeira torre de monitoramento está pronta para operar no Porto de Santos

A primeira torre de controle do Porto de Santos, no litoral de São Paulo, já está pronta para operar. O equipamento construído na Ilha Barnabé faz parte do Sistema de Gerenciamento de Informações do Tráfego de Embarcações (VTMIS), que permite ter em tempo real informações de todas as embarcações que estão no canal de navegação do Porto.

A torre da Ilha Barnabé é a primeira de quatro que estão previstas no projeto. As torres de monitoramento restantes serão instaladas ao redor e no interior do complexo marítimo: uma na costa de Guarujá, outra na Ponta de Itaipu (Praia Grande) e a terceira nos arredores do terminal da Dow Química (na entrada do canal, em Guarujá).

Cada torre terá um radar, uma câmera de alta definição e um transponder AIS, que identifica automaticamente navios que contam com esta tecnologia, para a coleta de dados das embarcações. Assim, a central conseguirá acompanhar a posição, a velocidade e o registro dos cargueiros em tempo real. Atualmente, esse controle é feito através de um sistema terceirizado que atualiza informações, mas não em tempo real.

A função do radar será identificar embarcações que não emitam sinais por transponder. Logo que uma delas for localizada, a câmera apontará diretamente para esse cargueiro, aumentando a segurança do tráfego na via de navegação. Os futuros operadores do sistema já concluíram a primeira fase de treinamento de conhecimento sobre assuntos específicos e o curso de Operador VTS está previsto para ocorrer no primeiro semestre de 2018.

No CCO, inaugurado no ano passado, serão concentradas as informações captadas nas quatro torres de monitoramento e a base também contará com uma estação meteorológica e um marégrafo, instrumento que registra o fluxo e o refluxo das marés.

O investimento total do projeto é de R$ 31 milhões, utilizados para a reforma de estruturas e a aquisição e a instalação de equipamentos e estações remotas. A implantação do sistema, incluindo a elaboração de seu projeto executivo, está a cargo do consórcio Indra VTMIS Santos e deverá ser concluído até o fim de 2018.

Fonte: G1

Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Maplink Toyota
LOGCP
Retrak
Paletrans
Alphaquip
Assine a Revista Logweb
Assine a Revista Logweb
Top do Transporte