Facebook Twitter Linkedin
Modal Marítimo 12 de janeiro de 2018

Primeiro transportador BelugaXL sai do hangar de montagem

A primeira célula estruturalmente completa do novo BelugaXL saiu este mês do seu hangar de montagem em Toulouse, na França. Assim que se tornar operacional, uma frota desses aerotransportadores de última geração será usada para transportar seções completas de aeronaves Airbus entre as instalações de produção da empresa na Europa e suas linhas finais de montagem na França, Alemanha e Espanha.

O BelugaXL é um dos aviões mais volumosos existentes, e tudo nele demonstra isso. Com uma fuselagem dianteira superior abaulada e uma enorme área de carga, é dificílimo reconhecer o BelugaXL como uma versão bastante expandida da aeronave Airbus A330-200 da qual se deriva. “Temos o A330 como base”, disse Bertrand George, diretor do programa BelugaXL, “mas muitas mudanças foram projetadas, introduzidas na aeronave e testadas com sucesso. Transformar um produto existente em um supertransportador não é uma tarefa simples”.

Espera-se que este BelugaXL inicial já esteja voando no meio de 2018. “Toda a equipe está realmente ansiosa para ver seu primeiro voo e, claro, a sua sorridente decoração externa”, disse George, fazendo referência ao superdimensionado sorriso que será pintado no “rosto” do transportador, o design vencedor das seis opções submetidas à votação pelos funcionários da Airbus no início de 2017.

Antes disso, a aeronave sofrerá uma bateria de testes que durará cerca de um mês após a instalação de seus dois motores a jato, assegurando que cada um dos sistemas do BelugaXL funcione conforme o previsto. Nesse meio tempo, “vamos realizar testes de bancada em Toulouse, na França, e em Hamburgo, na Alemanha, testando nossos sistemas em simuladores de voo e em laboratórios, bem como usando macacos hidráulicos para simular o comportamento de cargas em voo em cópias completas das juntas específicas entre a nova bolha superior e a fuselagem inferior do A330″, disse George.

“Os dados desses testes serão usados ​​para liberar a aeronave para o voo e, mais tarde, para receber a certificação de tipo – a declaração oficial de segurança e de aeronavegabilidade da aeronave”, complementa o executivo.

Enquanto o primeiro BelugaXL estruturalmente completo entra em sua fase de testes, a segunda estrutura A330 a ser convertida em um BelugaXL chegou no prazo a Toulouse para iniciar o seu processo de integração. George observou que, com as lições aprendidas na produção do primeiro transportador, espera-se que o tempo de montagem do segundo seja aproximadamente dois meses menor.

O programa BelugaXL foi lançado em novembro de 2014 para atender às crescentes necessidades de transporte da Airbus. Com seis metros a mais de comprimento, um metro mais largo e com uma capacidade de elevação de carga útil seis toneladas maior do que a da versão do transportador BelugaST que estará substituindo, a BelugaXL poderá transportar ao mesmo tempo as duas asas da aeronave A350 XWB, o carro-chefe da família, em vez de uma única asa que pode atualmente ser acomodada no BelugaST. Ao todo, cinco BelugaXL estão programados para entrar em serviço para atender às necessidades de transporte aéreo da Airbus.

Assine a Revista Logweb Paletrans Alphaquip Toyota Vipal Resolve Logweb

Portal Logweb – A logística se atualiza aqui

Faça como milhares de profissionais e se cadastre em nossa newsletter


Mais lida da Logweb
DHL utiliza carros elétricos para distribuição de produtos no Brasil
leia também