Facebook Twitter Linkedin Instagram
Tecnologia 24 de junho de 2019

Tecnologia na logística proporciona menor custo operacional e visibilidade da gestão do negócio

Não apenas na logística, mas em toda e qualquer área, a tecnologia é essencial para qualquer empresa evoluir. Seu uso faz com que as empresas tenham maior condição competitiva. Se há investimento na eficiência do negócio, a tecnologia estará presente, trazendo assertividade na prestação do serviço, agilidade nessa visão junto ao cliente, baixo custo operacional – resultando, assim, em menor custo admissível – e, sem dúvida, a possibilidade de expandir os negócios com melhor gerenciamento da mão de obra.

“Na logística, a tecnologia proporciona maior controle, menor custo operacional, melhor visibilidade da gestão do negócio e informação em tempo real. Se a empresa não tem esse tipo de eficiência, eu diria que é quase impossível continuar em um mercado tão concorrido como é este segmento, com o alto crescimento que existe nessa área. Hoje em dia, basicamente tudo depende de logística – seja tratando-se de uma análise do armazém, custo de armazenagem, transporte de mercadorias, etc. Tudo é uma questão de eficiência. A empresa que não tem tecnologia não conseguirá sobreviver no futuro.” O alerta é de Clodoaldo Grandi, gerente comercial da Praxio (Fone: 11 5018.2525).

Ele prossegue, destacando que a Praxio, como fornecedora de soluções para transporte e logística, entende que a principal influência da tecnologia no segmento é fazer com que, a partir de um conjunto de recursos, os processos sejam automatizados. Essa automatização gera uma série de ganhos na gestão da empresa, como: maior segurança da informação; maior controle das atividades dos colaboradores envolvidos em cada processo; redução de custos operacionais/administrativos; e aumento da rentabilidade.

“Com isso, nós conseguimos trazer mais eficiência para os fornecedores da área logística, não só na gestão do armazém, como também na gestão do transporte, por meio do acompanhamento em tempo real dos veículos integrados ao nosso sistema de TMS que fazem os transportes das mercadorias”, diz o gerente comercial.

 

Mais usadas e tendências

Sobre as tecnologias mais usadas na logística, e falando especificamente da parte de armazenagem, Grandi cita o Warehouse Management System (WMS). Com ele, é possível fazer todo o controle das mercadorias que estão nos armazéns – saber a posição em que estão alocadas, fazer a separação das mercadorias, segundo as necessidades da entrega, ter todo o controle do estoque, aferir as quantidades movimentadas na entrada, saída dos itens, controle de lote, validade de lote e controle da cobrança dos serviços, integrando as informações ao ERP.

Além da gestão da mercadoria em si, o WMS também permite a gestão da eficiência dos colaboradores que estão trabalhando na operação, ou seja, acompanhar a mão de obra da equipe que está atuando na parte de separação e armazenagem, as que estão nas movimentações, os tempos dos equipamentos como empilhadeiras e transpaleteiras nas operações. Esse conjunto de soluções aplicado na administração do armazém é que dará maior eficiência na gestão de mão de obra e equipamentos com o objetivo de melhorar a rentabilidade, explica Grandi.

Já falando um pouco mais da parte do transporte, quando se aplica o Transportation Management System (TMS), que é a solução voltada para a gestão das transferências, coletas e entrega das mercadorias, é possível fazer a gestão desses custos. Há como ter, portanto, um controle dos veículos aplicados no serviço à mão de obra (motoristas e ajudantes), quilômetros rodados, entre outras funções que permitem o cálculo do valor operacional de cada um desses serviços, buscando sempre maior eficiência operacional, ganho em escala e maior rentabilidade financeira.

“Entendemos que a tecnologia não para de evoluir, e a cada momento surgem coisas novas. Fala-se muito atualmente em sistemas prescritivos e cognitivos, onde determinados softwares, futuramente, vão conseguir aprender em função das movimentações executadas e, com isso, o próprio sistema conseguirá fazer avaliações e sugerir decisões para que o gestor possa, então, definir o caminho que deseja seguir para o negócio. É a evolução da tomada de decisão”, comenta agora o gerente comercial da Praxio, falando das tendências.

Hoje, o Business Intelligence (BI) ajuda, consegue dar informações em tempo real como apoio à tomada de decisão, mas só apura o dado. As soluções prescritivas e cognitivas, utilizando Inteligência Artificial, vão além disso, e já apresentam uma alternativa pronta com base nas informações coletadas. “Esse conjunto de dados servirá para direcionar o gestor ou eventualmente fazer alguma correção estratégica do negócio”, acrescenta Grandi.

Outra coisa que se ouve muito falar hoje no segmento envolve as soluções que, por meio de óculos digitais, permitem ao operador do armazém ter uma visão completa de todas as informações referentes às mercadorias por meio do código de barras. Quantidade de mercadorias do estoque, localização no armazém, datas, destinos, todas as informações relativas a esse gerenciamento poderiam evoluir com esses óculos digitais.

 

Custos e segmentos

Logicamente, toda esta tecnologia implica, ainda, em um custo elevado para a sua implementação. “Nós, como fornecedores de soluções, temos como uma das nossas preocupações conseguir oferecer tecnologia com baixo custo de investimento de implantação e um grande resultado na gestão dos negócios. Mas como fazer isso acontecer? Por meio da produção de soluções intuitivas e de fácil utilização. Elas demandam menos tempo de implantação e uma facilidade no treinamento dos usuários, em função da tecnologia aplicada e do dia a dia do usuário. Com isso, conseguimos reduzir o custo de implantação em tecnologia, mais especificamente em softwares.”

Grandi também fala sobre os segmentos dentro da logística que mais requerem tecnologia. “Nós entendemos que a logística do transporte é um deles. Isso porque existem vários pontos a serem controlados. No transporte rodoviário de cargas, em geral, existem as necessidades de veículo, mão de obra, dificuldade em algumas estradas com relação à conservação, ao custo de conserto e ao custo operacional da frota, além de toda a parte de reinvestimento para aquisição de novos veículos.”

Outra característica inerente às empresas do transporte rodoviário é que o patrimônio (rodante) não está a todo instante debaixo dos olhos de seu proprietário. Entende-se que esta questão traz uma dificuldade ainda maior. Então, a tecnologia aplicada a esse meio tem de ser bem apurada, porque há grandes custos envolvidos – a alta do combustível (que é um dos itens mais importantes na composição do custo do frete), a manutenção, a dificuldade em circular em alguns pontos do País. Isso tudo dificulta o controle das empresas do transporte, aponta o gerente comercial.

“E nós, como fornecedores de soluções para este segmento, conseguimos controlar desde a parte do transporte em si, como também a mão de obra aplicada, as manutenções realizadas, o custo operacional desses veículos, e toda a parte do gerenciamento do armazém. Tudo de forma integrada. Então, conseguimos suprir a principal dificuldade dessas empresas, que é abranger toda a área logística – não só do transporte, mas também da parte de armazenagem.”

 

Produtos

A Praxio possui uma gama de soluções voltadas para o segmento de transporte e logística. Por exemplo, o Enterprise Resource Planning (ERP) especialista na gestão do transporte rodoviário. “No caso do transporte de cargas e na gestão do armazém, conseguimos ter gestão integrada totalmente voltada para este segmento, em que se controla as áreas financeira, contábil e fiscal, além da gestão de pessoal, gestão operacional da atividade do transporte e toda a gestão do armazém, com um sistema WMS integrado ao ERP. Com ele, temos a gestão das manutenções e das despesas relacionadas aos veículos, das empilhadeiras e da mão de obra utilizada no armazém”, revela Grandi.

Integrado ao ERP, a empresa fornece a solução Transportation Management System (TMS), pois não se pode deixar de destacar a importância da automatização do processo de emissão de documentos. No caso, os conhecimentos e manifestos do transporte. “Por meio do conceito de robô, é possível eliminar a execução manual dos processos, trazendo também uma economia na mão de obra, redução de erros, maior eficiência, segurança, menor custo e maior retorno do investimento em tecnologia.”

Todos os envios de e-mails ou posicionamentos das entregas, coletas e transferências de mercadorias, as capturas do XML no SEFAZ, ou mesmo as documentações integradas a gerenciadoras de risco são validadas de forma automática, executadas pelos robôs, sem intervenção humana. Gera também todas as impressões automaticamente quando há necessidade, e faz toda a parte de contabilidade e escrituração fiscal em tempo real.

“Com isso, conseguimos ter todo o controle das receitas e despesas vinculadas aos serviços logísticos, possibilitando aos gestores uma visão do resultado do seu negócio.”

Além do ERP especialista na gestão de transporte e logística, a Praxio também oferece soluções pontuais para otimizar ainda mais os processos e controles.

Por exemplo o Afere Fácil, uma nova solução em que, por meio de um equipamento portátil, é possível automatizar o controle das medições do pneu, tanto altura da borracha como a pressão de ar. “Essa solução está integrada aos nossos ERP´s, facilitando esse controle, eliminando retrabalho e criando uma cultura de constante avaliação, prolongando a vida do pneu.”

Há disponível ainda o Praxio Ponto Virtual, que controla o ponto do funcionário; os painéis de gestão à vista, dos diversos departamentos e operações, evitando a necessidade de gerar relatórios e tendo a informação em tempo para o gestor tomar decisão; e o Business Intelligence, com um suíte de indicadores especialistas do setor, para avaliação e tomada de decisão em tempo real pelos gestores.

“Além destas, temos outras soluções totalmente voltadas para o nosso mercado, que é essencialmente o de transporte e logística”, completa Grandi.

Newsletter
Cadastre-se aqui


Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Toyota
Translifit
SDS
Tokio Marine
Retrak
Manufacturing Summit Brazil