Facebook Twitter Linkedin Instagram
Tecnologia 15 de maio de 2018

Tecnologia permitirá o registro em tempo real de 27 milhões de contêineres em todo o mundo

O setor de transporte de contêineres corresponde hoje por cerca de 60% de todo o comércio transoceânico mundial, mas a área tem enfrentado problemas há anos, como excesso de capacidade, baixas taxas de frete, ameaças à segurança e aumento do impacto ambiental. Detectando a necessidade de uma transformação digital do segmento, a Blockshipping, empresa dinamarquesa focada em registro de contêineres está criando a plataforma Global Shared Container Platform (GSCP). A GSCP será a primeira solução em tempo real que fará o registro de aproximadamente 27 milhões de contêineres que circulam em todo mundo. Disponível para todos os players do setor, a plataforma permite que seja realizada uma ampla gama de transações relacionadas ao manuseio dos contêineres globalmente.

A plataforma GSCP será baseada em blockchain e em uma moderna tecnologia de sensores, e tem o potencial de reduzir os custos para a indústria global de transporte marítimo em US$ 5,7 bilhões anuais. Além disso, também será responsável por diminuir as emissões globais de CO2 em mais de 4,5 milhões de toneladas a cada ano.

O fundador e CEO da Blockshipping, Peter Ludvigsen, que está na indústria de containers há 39 anos e atuou como CIO da Maersk Line, explica que “em 2017, a enorme frota mundial de contêineres foi usada para o transporte de todos os tipos de mercadorias, com um valor aproximado de US$ 12 trilhões. Mas o problema é que não há um registro único do movimento e a falta de rastreamento em tempo real resulta em um grande número de contêineres vazios sendo movimentados desnecessariamente”.

Além de ser uma resposta para o problema da falta de registro, o GSCP atuará como uma plataforma de negociação global para todos os tipos de serviços relacionados ao manuseio de contêineres entre todos os players do setor de transporte marítimo.

A tecnologia de blockchain já vem sendo discutida e utilizada pelo mercado há algum tempo para dar apoio a transações com moedas criptografadas e vem ganhando o interesse de uma variedade de indústrias e a logística é uma delas.

Diferencial

Um dos grandes diferenciais da Blockshipping nesse mercado é que a empresa anunciou sua oferta inicial de moedas em ICO (Initial Coin Offering), ou seja, a empresa não busca clientes, mas investidores. Todos terão condições de utilizar seus serviços e ao mesmo tempo ganhar com isso.

O ICO da plataforma da Blockshipping oferece aos envolvidos um conjunto exclusivo de recursos de token, incluindo os benefícios de um modelo de participação nos lucros e um Market Maker Fund, que permite que os investidores do ICO vendam suas moedas de volta à plataforma por um preço mínimo até que o Blockshipping atinja sua meta fixa para o desenvolvimento da plataforma GSCP.

O GSCP é considerado o primeiro ICO dinamarquês relacionado ao transporte realizado na região escandinava. “O GSCP já é financiado por investidores-anjos privados e pela The Danish Maritime Foundation. Mas o ICO nos permite acelerar ainda mais o desenvolvimento da plataforma. É importante enfatizar que o ICO da plataforma da Blockshipping é baseado em um plano de negócios validado pelos principais interessados ​​no setor de navegação e com base em economias e benefícios reais e bem definidos para o setor de navegação e meio ambiente”, ressalta Ludvigsen.

Recursos exclusivos de token

Depois de estudar o mercado, a Blockshipping criou um modelo de token que inclui um conjunto de recursos que envolve a emissão de dois tokens diferentes:

● O token de utilitário interno para a plataforma de container chamado de CPT

● O token externo de compartilhamento de receita chamado de CCC (Container Crypto Coin)

O CPT será usado para compensação e liquidação de transações entre os usuários da plataforma, que cobrirão os diversos serviços e taxas relacionados ao manuseio global de contêineres. Uma porcentagem da receita dessas transações vai para um pool de compartilhamento de receita e é repassada aos proprietários dos tokens do CCC uma vez por mês por meio de um leilão holandês reverso no blockchain da Ethereum.

O modelo de token da GSCP também inclui um fundo em ICO, que permite a todos que adquirem CCCs venderem suas moedas de volta ao GSCP por um preço mínimo, caso se arrependam de sua contribuição. A venda de CCCs é possível até que o Blockshipping tenha cumprido certos marcos fixos no desenvolvimento da plataforma GSCP.

O primeiro ICO baseado no The ICO 2.0 Framework

O ICO da Blockshipping não é apenas o primeiro ICO dinamarquês, mas também o primeiro a basear-se num novo quadro chamado The ICO 2.0 Framework, que será lançado nos próximos dois meses. O objetivo é aumentar os padrões de qualidade para o ICO, certificando-se de que os próximos serão 100% compatíveis com a lei dinamarquesa e visam os mais altos padrões em termos de segurança e qualidade de codificação, além de promover abertura, transparência e honestidade e seguir um estrito código de conduta quando se trata de comunicação e gestão de relacionamento com os grupos de partes interessadas. A estrutura da ICO 2.0 está sendo desenvolvida pelo principal escritório de advocacia dinamarquês Kammeradvokaten / Poul Schmith, em colaboração com a empresa de consultoria e fintech escandinava Norfico.

Como participar do ICO? A venda de token público será aberta no dia 14 de maio. Os interessados devem se registrar através do site www.blockshipping.io.

Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Maplink Toyota
LOGCP
Retrak
Paletrans
Alphaquip
Assine a Revista Logweb
Assine a Revista Logweb
Top do Transporte