Facebook Twitter Linkedin
Varejo 13 de setembro de 2017

Varejo em São Paulo volta a crescer no 1° semestre, após 3 anos sem alta

Após três anos sem crescimento, o comércio varejista no Estado de São Paulo deverá terminar 2017 com uma alta acima de 5%, segundo a FecomercioSP, que acompanha o dado junto à Secretaria da Fazenda.

No primeiro semestre, a receita do setor subiu 3,6% em relação ao mesmo período de 2016, evolução que deverá se acelerar nos próximos meses, afirma Altamiro Carvalho, economista da federação. “O setor dá sinais nítidos de recuperação desde novembro de 2016, e já percebemos aumento em todas as regiões do Estado. É uma trajetória de retomada sólida, apesar da base de comparação fraca.”

As concessionárias de veículos e lojas de eletrodomésticos, que já estavam em forte retração desde 2014, voltaram a ampliar sua receita neste ano —em 6,5% e 4,7%, respectivamente.

“A venda de bens duráveis, associada à tomada de crédito, requer uma confiança do consumidor. Esses segmentos têm elevado o ritmo de retomada nos últimos meses.”

Os setores que mais cresceram foram o de farmácias (11,3%), que sofreu pouco durante a crise, e o de autopeças (9,2%). O comércio de materiais de construção, vestuário e calçados teve a menor expansão, de 1,4%.

O Estado de São Paulo representa um terço do varejo nacional. A capital, que responde por 12% da receita do setor no país, teve um crescimento mais acelerado, de 4,8% no primeiro semestre.
Fonte: Folha de S.Paulo

Portal Logweb – A logística se atualiza aqui

Faça como milhares de profissionais e se cadastre em nossa newsletter


Webinar NOVUS aborda o monitoramento de produtos sensíveis à temperatura Mais lida da Logweb
Webinar NOVUS aborda o monitoramento de produtos sensíveis à temperatura
leia também