Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Conteúdo 26 de outubro de 2023

Como a Inteligência Artificial pode impulsionar a inovação nas cadeias de suprimentos

Por Sandra Maura, CEO da TOPMIND

 

A gestão eficiente da cadeia de suprimentos é uma prioridade universal para empresas, independentemente do setor de atuação. A constante pressão para reduzir custos, otimizar processos e aprimorar a eficiência tem levado as organizações a recorrerem cada vez mais à Inteligência Artificial (IA) como uma ferramenta revolucionária para impulsionar a inovação em suas cadeias de suprimentos.

Um estudo realizado pela consultoria IDC sugere que os investimentos em infraestrutura de TI na América Latina superarão o crescimento do PIB da região em 2023. O uso dessa tecnologia já está ganhando força, conforme evidenciado por uma pesquisa realizada com executivos do setor logístico pela Freightos. Cerca de 96% dos profissionais da cadeia de suprimentos têm planos de incorporar a Inteligência Artificial em suas operações e 14% já estão utilizando a tecnologia.

É evidente que as empresas sempre enfrentaram o desafio de antecipar as demandas dos consumidores, garantindo que os produtos estejam disponíveis quando necessário, evitando excesso de estoque ou até mesmo falta de produtos. Por meio do uso de algoritmos de aprendizado de máquina é possível analisar uma ampla gama de dados, incluindo históricos de vendas, tendências de mercado, eventos sazonais e até mesmo condições meteorológicas. Isso resulta em previsões de demanda mais precisas, auxiliando as empresas na manutenção de estoques adequados, redução de custos e garantia de disponibilidade de produtos quando os consumidores mais precisam.

Em relação aos consumidores, a IA coleta e analisa informações como histórico de compras, preferências, comportamento online e feedback, proporcionando às empresas uma compreensão mais profunda de seu público e suas necessidades. Ao ser aplicada em plataformas de e-commerce e até mesmo em lojas físicas, permite conhecer o perfil de compras e ter previsão de tendências de consumo. A IA não apenas melhora a satisfação dos clientes, mas também gera fidelização. Quando os consumidores se sentem valorizados e recebem um atendimento personalizado acabam fazendo avaliações positivas e recomendando marcas a terceiros.

Para manter a alta qualidade do atendimento, as aplicações de IA desempenham um papel fundamental na otimização de estoques. Seus algoritmos analisam constantemente as previsões de demanda e prazos de entrega para determinar quando e quanto reabastecer. Isso não apenas reduz significativamente os custos de armazenamento, mas também evita problemas comuns, como excesso itens, perdas financeiras, falta de produtos ou até mesmo impactos nos negócios.

Outra contribuição importante da IA é o rastreamento em tempo real, que permite às empresas monitorar a localização e o status de seus produtos, desde o fabricante até a entrega da mercadoria aos consumidores finais. Isso melhora a visibilidade da cadeia de suprimentos como um todo, possibilitando reações imediatas a eventos inesperados, como atrasos ou roubos de cargas. O rastreamento online aprimora a precisão das entregas e garante os prazos prometidos aos clientes.

A IA também pode estar presente na otimização de rotas de transporte e no estudo de variáveis como tráfego, condições climáticas e custos extras. Os algoritmos já estão preparados para calcular as melhores rotas e planejar a logística de maneira eficiente. Além disso, podem prever problemas potenciais durante o transporte e oferecer soluções alternativas em tempo real para garantir a entrega de itens com máxima eficiência.

A manutenção preditiva é capaz de evitar falhas em máquinas e equipamentos industriais, reduzindo o tempo de inatividade e, por consequência, os custos associados. Ao monitorar constantemente o estado das máquinas, é possível identificar sinais de desgaste ou falhas iminentes antes que causem problemas significativos. Nesse cenário, a IA se torna uma ferramenta insubstituível inclusive nessa frente.

A principal vantagem da manutenção preditiva baseada em IA é a minimização do tempo de inatividade. Qualquer paralisação não-planejada pode resultar em perdas significativas. Com a capacidade de identificar problemas em estágios iniciais, a IA possibilita intervenções proativas, programação de reparos ou substituições de componentes antes que ocorram falhas catastróficas ou impactantes para as operações. Isso não apenas economiza tempo e dinheiro, mas também mantém a produção e a entrega fluindo de forma adequada.

No entanto, é fundamental que as empresas implementem um ritmo contínuo para uso de Inteligência Artificial e estudos de novas frentes de aplicação em busca da inovação de suas cadeias de suprimentos. O uso da IA não é mais uma opção, mas sim uma necessidade para qualquer organização que busca se destacar em um cenário empresarial em constante evolução. As empresas que abraçarem IA certamente estarão mais preparadas para manter suas cadeias de suprimentos funcionando corretamente, com eficiência, econômica e agilidade. Nesse jogo de constante busca de competitividade, quem não adotar a tecnologia poderá estar fadado ao esquecimento.

 

Volvo
Enersys
Savoy
Retrak
postal