Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube
Conteúdo 11 de março de 2020

Investimento de estrutura de TI para empresas de logística

*por André Prado

A maneira como percebemos e interagimos com a tecnologia está se transformando radicalmente. Os aplicativos que usamos diariamente e as novas tecnologias e serviços que estão surgindo, impulsionados pela internet das coisas (IoT), estão nos conectando e propiciando a criação de plataformas tecnológicas (ambientes digitais de conexão), realidade aumentada, realidade virtual e realidade mista. Este grupo de tecnologias nos possibilita vivenciar uma experiência real e imersiva em um ambiente virtual.
Essas representações virtuais poderão ser utilizadas para analisar, monitorar e controlar equipamentos, processos, produtos e serviços, ampliando de forma surpreendente a eficiência dos ambientes em que estamos inseridos. Em paralelo, a Inteligência Artificial e a Otimização interagem de forma fundamental nestes ambientes extraindo as melhores soluções possíveis que não poderiam ser alcançadas, e muitas vezes nem mesmo imaginadas, pela mente humana.

Processo de desenvolvimento e implantação nas operações
O primeiro passo é treinar, motivar e engajar as equipes, desde a alta gestão até a equipe operacional, sobre a importância desta transformação digital, que também passa a ser uma transformação organizacional, para a sobrevivência do negócio. Outro passo fundamental para o processo de transformação é a criação de um ambiente interno na corporação, incluindo modelo organizacional e processos, que possibilite a empresa absorver essas novas tecnologias de forma positiva, sem corromper seus processos e resultados atuais, ampliando de forma consistente seu grau de eficiência.
Suportado por esses princípios, as empresas devem desenvolver suas plataformas tecnológicas, conectando as atuais e novas tecnologias inseridas, e gradativamente elevar o nível técnico dos resultados obtidos para o próprio negócio e, principalmente, para seus clientes.

Benefícios aos clientes
O objetivo principal é garantir aos clientes a melhor solução (solução ótima) para suas necessidades logísticas. Para tanto, precisamos entender profundamente e de forma digital as demandas dos nossos clientes e em paralelo deter a melhor estrutura de ativos aptos para encontrar as referidas soluções. A plataforma tecnológica receberá informações digitais dos ativos operacionais, (TMS, veículos, equipamentos e afins) somada às informações também digitais obtidas eletronicamente dos clientes, e utilizará ferramentas de pesquisa operacional (OR) para minimizar os custos operacionais existentes e maximizar o nível de serviço, garantindo a melhor solução possível neste sistema para todos os agentes que participarem.

A importância do investimento em tecnologia
Muito mais complexo do que uma captação de recursos para o desenvolvimento do negócio, será a capacidade de transformação destes negócios em tempo hábil, pois isso representa uma verdadeira transformação nos modelos existentes. Revisitando a história, percebemos que o grande diferencial para o crescimento do Uber foi que a sua plataforma tecnológica possibilitou que os veículos fossem muito mais bem utilizados e, consequentemente, mesmo com custos menores por viagem fossem alcançados ganhos de margem iguais ou maiores que os táxis por meio de uma massiva diluição dos custos fixos e não operacionais.
Na logística este processo deve ser semelhante, entretanto, de uma forma muito mais complexa em termos tecnológicos, pelo simples fato que não serão otimizadas viagens individualizadas e porque não deve existir abundância de recursos para absorver a sazonalidade e os diferentes fluxos de cargas entre as regiões. Por exemplo, quando buscar-se-á um frete de São Paulo para Fortaleza, com certeza, o menor custo não será apenas a melhor oferta de um veículo para esse destino, mas será a melhor utilização deste ativo saindo de São Paulo, chegando a Fortaleza e retornando na melhor, ou melhores, rotas existentes até a sua chegada ao ponto inicial (considerando que seja São Paulo).
Em um país como o Brasil, que possui altíssima sazonalidade combinada com um total desbalanceamento no fluxo interno de cargas, esse será o grande diferencial na busca por eficiência. Importante considerar também, que as plataformas que possuam ativos próprios, e que possam alocá-los de acordo com a sua própria demanda, também serão muito mais eficientes na busca por uma efetiva otimização.

Logística daqui a 20 anos
As tendências aqui discutidas devem continuar seu processo de evolução, pois essas tendências e suas tecnologias devem se conectar e iniciar um processo de interação entre diversas plataformas na busca pela melhor solução total do sistema e não somente de plataformas individuais. O efeito combinado destes mega-sistemas é a obtenção de resultados ainda muito mais eficientes.
Considerando esse novo mundo, onde a tecnologia suportará o desenvolvimento da raça humana para níveis de eficiência extrema utilizando a conexão de diversas plataformas digitais e negociando através de smart contracts, deve-se abrir portas para uma nova sociedade que precisará se preocupar com problemas realmente mais relevantes para a sociedade, como o próprio impacto dessas alterações na empregabilidade e distribuição de renda, meio ambiente, saúde, qualidade de vida e tantos outros pontos fundamentais que atualmente temos que nos desconectar, total ou parcialmente, na atual busca por melhores resultados e eficiência nos polos de geração de renda.

*André Prado é CEO da BBM Logística

Newsletter
Cadastre-se aqui


Top do Transporte
Top do Transporte
Fronius Patrocinador
Top do Transporte
Top do Transporte
Toyota
Retrak
Savoy
JLL
JLL