Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Logística Setorial 7 de maio de 2021

Cadeia fria: vários produtos e serviços colocam o setor na dianteira, neste período em especial

Em razão da importância que este setor apresenta no momento – sem desmerecer sua relevância na logística há muito tempo – apresentamos a seguir algumas novidades que facilitam as ações.

 

Health tech gerencia, monitora, armazena e transporta termolábeis de forma integrada

A Shield Company, health tech que oferece soluções para o monitoramento em tempo real no armazenamento e transporte de medicamentos e vacinas, oferece a Shield Box, embalagem termolábil reutilizável que preserva a temperatura de medicamentos e vacinas por até 200 horas e não produz resíduo para a natureza, conforme explica o CEO, David Bueno. A health tech utiliza, ainda, a tecnologia de dataloggers para medir excursão de temperatura, variação de umidade, abertura da embalagem ou danos físicos em decorrência de choques, cruciais para que a qualidade do produto não seja comprometida. “Reconhecida como a primeira fazenda de freezers para armazenamento de vacinas do Brasil, a Shield Company dispõe de áreas com câmaras de congelamento científico de -80°C a -50°C, -40°C a -20°C e -25°C a -15°C, câmara fria de 2°C a 8°C e ambientes de 15°C a 25°C”, diz Bueno. Todo esse portfólio físico é gerido por uma plataforma digital de gestão que integra laboratórios, Operadores Logísticos, centros de pesquisa e pacientes – a Shield 360 Vision. A health tech consegue interligar todas as soluções previstas em uma jornada completa de acondicionamento, transporte, gestão e monitoramento da cadeia de produtos termolábeis de alta complexidade. “Os termolábeis precisam de condições ideais de temperatura e transporte para não sofrerem interferências em seus conteúdos. Por isso, com a tecnologia real time e geolocalização, apresentamos ao cliente o monitoramento da embalagem e aferição da temperatura durante todo o transporte, garantindo a qualidade e segurança do produto”, finaliza Bueno.

 

Frigo King vende equipamentos para transporte de vacinas no Paraguai

A Frigo King, empresa que fabrica equipamentos de alta tecnologia em refrigeração para baú, entregou duas unidades de refrigeração ao Paraguai para uso exclusivo no transporte de vacinas. O produto escolhido pelo governo paraguaio para equipar os caminhões é o Apollo 3500 Max Plus, que permite o monitoramento e registro dos dados da temperatura durante o transporte da carga com o uso de dataloggers e atende os três padrões de temperatura utilizados pelos Operadores Logísticos e que são determinados pela Anvisa.

 

Termotécnica desenvolve tecnologias que atendem imunizantes de diversos laboratórios

Para garantir a qualidade no transporte dos imunizantes para a Covid-19, o time de inovação e engenharia de produtos da Termotécnica – empresa que produz as embalagens utilizadas no transporte das campanhas de vacinação do Ministério da Saúde – criou um novo tipo de embalagem específico para esse medicamento. A solução é composta por uma embalagem em EPS (mais conhecido como Isopor®) de alta densidade e paredes duplas para garantir o isolamento térmico. Outra inovação que adiciona um elemento de biossegurança em suas soluções para a cadeia do frio e para a indústria farmacêutica é a tecnologia SafePack. Por meio do uso de nanotecnologia, o SafePack antiviral e antibacteriano confere uma espécie de blindagem protetora à superfície das soluções em EPS da Termotécnica, atuando ativamente na destruição de bactérias e vírus envelopados, como é o caso do herpes simples humano (HSV-1) e vírus que pertencem a família do SARS-COV-1, SARS-COV-2 e MERS. É essa camada protetora que dificulta a replicação dos microorganismos e interrompe a ligação nas células hospedeiras, tornando seguro o transporte dos medicamentos mesmo que tenham sido manipulados em um ambiente com a presença do vírus. O SafePack também tem a característica de poder ser aplicado em produtos de EPS dos mais variados tamanhos e formatos, o que possibilita dar ainda mais segurança para transporte de cargas sensíveis que utilizam a tecnologia.

 

Unipac apresenta contêiner térmico para produtos resfriados e congelados

A Unipac fabrica o Contêiner Térmico CT 500, especialmente destinado à movimentação de produtos resfriados, congelados ou sensíveis à variação de temperatura. Específico para atender indústrias, varejistas e Operadores Logísticos que atuam nos setores alimentício, supermercadista, floricultura, de medicamentos e outros nos quais haja necessidade de controle de temperatura para a preservação do produto, “o CT 500 pode substituir os caminhões refrigerados em diversos tipos de transporte e armazenagem com vantagens, pois reduz os custos de frete para o transporte de carga refrigerada, não requer energia elétrica para seu uso e tem facilidade de higienização, sendo indicado a empresas que atuam dentro do conceito de ativos retornáveis”, explica Rafael Brilhante, gerente de Vendas do Segmento Logística da Unipac. Fabricado em polietileno, nas medidas 660 x 960 x 1840 mm, o CT 500 possui eficiente sistema de vedação e isolamento térmico, volume de 500 litros e peso total de 100 kg. A placa eutética, responsável por manter a refrigeração, apresenta dimensões 420 x 620 x 35 mm. Tem rodízios que tornam mais fácil a movimentação (fornecidos em caráter opcional), entradas para paleteiras e empilhadeiras, além de estrutura reforçada de aço com tratamento anticorrosivo.

 

BLS Tech tem soluções para atender à nova resolução da Anvisa

A BLS Tech (Biothermal Logistics Solutions), primeira logtech integradora de soluções 100% focada em cadeia fria, já oferece soluções para atender a RDC n° 430/2020 da Anvisa, para a distribuição de vacinas e produtos farmacêuticos. Elas atendem ao mercado de cadeia fria de forma completa, por meio de avançados sistemas de acondicionamento e de controle de embalagens térmicas de alta performance, mantas térmicas, dataloggers e serviços de qualificação e de consultoria para modernização dos processos logísticos para toda a cadeia. “As soluções pay-per-use da BLS Tech são ideais para todas as fases deste processo, com garantia de zero excursão térmica, maior eficiência da operação logística, sustentabilidade no processo como um todo e otimização dos investimentos, já que não fazemos descarte de materiais fora da conformidade exigida”, explica Fábio Martins, CEO e sócio-fundador da BLS Tech. A estabilidade da temperatura é assegurada por longos períodos, que podem variar de uma semana até um mês, dependendo da faixa de temperatura e do tamanho da embalagem, de acordo com os testes de desempenho para itinerários mais críticos. Para a categoria de 2°-8°C, por exemplo, é possível manter a temperatura estável por até 168 horas, fazendo com que todo o transporte não tenha picos ou quedas térmicas. Cada embalagem recebe um código de identificação para garantir o rastreamento, o monitoramento e a segurança dos produtos. A BLS Tech também oferece o serviço de locação de embalagens térmicas retornáveis. O maior benefício é a redução de 40% nos custos de acondicionamento e de transporte de produtos farmacêuticos e hospitalares da cadeia fria e de temperatura sob controle, sem oscilação.

 

 

 

Sds
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Retrak
JLL
JLL
JLL
JLL
savoy
itapevi
JLL
JLL
postal