Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Conteúdo 17 de junho de 2024

Inteligência Artificial e a Logística

A logística caminha lado a lado com a tecnologia e a inovação e os benefícios dessa sinergia impulsionaram o avanço em toda cadeia, permitindo a otimização dos processos, o aumento das performances e a redução das perdas. Os contêineres intermodais, os softwares de gerenciamento de cadeias de suprimentos e de armazéns e as automações dos Centros de Distribuição são apenas alguns exemplos da evolução da logística. Parte desse movimento tecnológico decorre do fato de a logística consumir grande parcela dos recursos das empresas e, também, o fato de ela ser um fator estratégico em um mercado cada vez mais competitivo e com consumidores cada vez mais exigentes.

A Inteligência Artificial chega em uma área receptiva e disposta a absorver tudo o que as novas tendências tecnológicas têm a oferecer. A união de Data Science com a Inteligência Artificial potencializa a captura, o tratamento e a manipulação dos dados, objetivando o reconhecimento de padrões para entendê-los e extrair informações e insights valiosos para decisões inteligentes e eficientes, e, a partir disso, gerar valor para o negócio.

Com o machine learning, pode-se desenvolver um algoritmo que preveja demandas e redirecione o endereçamento de picking de determinados itens, garantindo melhor produtividade na separação do produto. Pode também rebalancear os endereços de estocagem do produto para que a distância até o picking seja a menor possível.

A visão computacional é outro campo da Inteligência Artificial que permite que as máquinas “vejam” e interpretem imagens ou vídeos. Através de algoritmos avançados, as máquinas podem reconhecer objetos e pessoas e servir de controle de acesso aos Centros de Distribuição e até mesmo sendo utilizadas na automação de processos de inspeção e controle de qualidade.

A robótica inteligente conecta a Inteligência Artificial com a robótica para criar máquinas autônomas que podem interagir e realizar tarefas sem a necessidade de intervenção humana constante. Os robôs inteligentes podem ser programados para realizar o picking de produtos de alto risco devido ao alto valor agregado, por exemplo.

Diante da complexidade do comércio eletrônico, emerge o Omnichannel que integra o atendimento aos clientes de modo a disponibilizar-lhes uma experiência única, por meio da automação da web que permite oferecer respostas rápidas e personalizadas para as demandas dos clientes. Os chatbots são exemplos de ferramentas de automação que, somadas à Inteligência Artificial (IA), permitem atendimento rápido e mais coerente, sem a necessidade do envolvimento de algum atendente. Já no momento da compra, canais de atendimento e custos de frete são ofertados ao cliente para que decida qual opção é mais interessante para suas necessidades.

A Inteligência Artificial não é apenas mais um avanço tecnológico, ela está acelerando a evolução de todas os negócios e suas áreas e a logística é uma das que está se beneficiando com todo esse movimento. As vantagens da Inteligência Artificial na logística proporcionam a otimização de rotas e a redução de custos de transporte; a previsão de demandas e estoques nos Centros de Distribuição; o aumento da eficiência operacional; e a melhoria da experiência do cliente, entre outros.

Muitos outros benefícios ainda estão por vir, proporcionando ainda mais inovação.

Ana Lúcia Pazó Ana Lúcia Pazó

Adm. de Empresas pela (UERJ). Mais de 20 anos de experiência em operações logísticas. Atuou na coordenação das áreas de Planejamento, Processos, Qualidade, Inventário e operações de médio e grande porte em empresas como ID Logistics, Grupo DPSP, Grupo Sendas e Glencore. Hoje atua como Consultora Sr. na Connexxion Consulting.

Volvo
Enersys
Savoy
Retrak
postal