Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Conteúdo 9 de junho de 2021

O DIA ‘D’ – 6 de junho de 1944

A logística atualmente está em busca de vencer, a cada dia, um novo desafio que se apresenta dentro das organizações. Com isso, o conhecimento logístico vem sendo aprimorando dentro de uma sociedade moderna, onde o consumismo é um elemento crescente.

 

MOMENTO HISTÓRICO

Porém, para entendermos a logística moderna, precisamos voltar ao tempo e relembrar onde tudo começou. Isto é, estamos falando do dia 6 de junho de 1944, conhecido na história como o DIA D, quando 24 mil soldados de várias nacionalidades desembarcaram na costa da Normandia, pequena região litorânea no noroeste da França, com o objetivo de colocar em prática a operação Netuno, que tinha como intuito enfrentar a Força Militar Alemã que ocupava a região com um grande poder bélico.

Segundo o historiador Max Hastings, a operação contou com 150 mil, transportados em 5.300 embarcações, além de 1.200 tanques e cerca de 12 mil aeronaves de apoio, além dos paraquedistas, que saltaram de diversas posições para confundir a defesa inimiga. Isso tudo para garantir o sucesso da operação.

Estima-se que, neste dia, os alemães tiveram uma baixa de 4 a 9 mil soldados. Já do lado aliado, as baixam chegaram a 10 mil homens, sendo 4.413 mortes confirmadas, destes, 2.499 eram norte-americanos, 1.660 britânicos e 340 canadenses.

Apesar de comemorarmos o Dia Internacional da Logística no dia 6 de junho, não podemos nos esquecer que existem relatos de exércitos vencendo guerras através de estratégias logísticas antes mesmo do nascimento de Cristo, tais como:

Xérxes, de encontro aos gregos, em 481a.C O exército persa possuía aproximadamente 1000 navios de transporte para sustentar a tropa. De acordo com o filósofo Heródoto de Halicarnassus, eram mais de 5 milhões de homens, mas hoje em dia, especula-se que o número está em torno de 250 mil soldados.

Alexandre, o Grande – Conquistou Grécia, Pérsia e Índia. Nascido em 356 a.C, aos 16 anos já era general do exército macedônico e aos 20 anos assumiu o trono. Seu exército consumia diariamente cerca de 100 toneladas de alimentos e 300.000 litros de água!

 

LOGÍSTICA MODERNA

Não poderíamos enxergar o momento atual sem citar os fatos históricos que colaboram para entendermos qual a importância da atividade logística em todos os processos existentes que vem colaborando com os diversos níveis de especialidades e serviços.

A origem da palavra logística vem do grego “logos”, que significa calcular, pensar e analisar, o que que serve de base para o conceito atual da logística, que está atrelado ao conjunto de informações, métodos e meios que, combinados, buscam desenvolver o conceito de entregar o produto certo, no local exato, no tempo determinado ao menor custo possível.

Dentro desta nova concepção, as alianças estratégicas, as tecnologias, as novas necessidades impostas pelo mercado vêm moldando os processos que influenciam diretamente nos projetos dos produtos e serviços primordiais para o desenvolvimento das organizações e da própria sociedade.

Seguindo nesse caminho de modernidade da logística, não podemos esquecer que a mesma é tratada como uma ciência. E, como tal, busca a melhoria do homem diante os desafios de crescimento, tanto individuais quanto coletivos.

Termino agradecendo aos grandes mestres da logística, que contribuem para o crescimento desta grande área.

Logística é o processo de planejar, implementar e controlar de maneira eficiente o fluxo e a armazenagem de produtos, bem como os serviços e informações associados, cobrindo desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com o objetivo de atender aos requisitos do consumidor” (NOVAES, 2001, p. 36).

Segundo Bertaglia (2009), a logística deve atender aos níveis de serviço ao cliente, estabelecidos pela estratégia de marketing, ao menor custo total de seus componentes, ou seja, o somatório dos custos de transporte, armazenagem, processamento de pedidos, estoques, compras e vendas.

Segundo Ballou (1993), a logística trata de todas as atividades de movimentação e armazenagem que facilitam o fluxo dos produtos desde o ponto de aquisição da matéria-prima até o ponto de consumo final, assim como dos fluxos de informação que colocam os produtos em movimento, com o propósito de providenciar níveis de serviço adequados aos clientes a um custo razoável.

Conforme Chopra & Meindl (2003), uma cadeia de suprimento engloba todos os estágios envolvidos, direta ou indiretamente, no atendimento de um pedido ao cliente. A cadeia de suprimento não incluir apenas fabricantes e fornecedores, mas também transportadores, depósitos, varejistas e os próprios clientes.

VIVA A LOGÍSTICA

Victor Adriano Tavares Victor Adriano Tavares

Possui graduação em Administração pela Universidade do Grande Rio (2010). É professor Universitário (Administração e Logística), proprietário da Vs2l Transportes e Analista da Educação Profissional – Firjan/SENAI – Departamento Regional do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Logística.

Sds
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Retrak
JLL
JLL
JLL
JLL
savoy
itapevi
JLL
JLL
postal