Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Conteúdo 31 de março de 2021

Oito anos e meio de gratidão!

Ao longo dos últimos oito anos e meio, mais precisamente desde outubro de 2012, dediquei-me, como diria o genial antropólogo, sociólogo e político mineiro Darcy Ribeiro, ao fazimento da ABOL – Associação Brasileira de Operadores Logísticos.

Ao longo de mais de três décadas trabalhando com a logística, tendo ingressado inicialmente na indústria petroquímica e metalúrgica do cobre, outrora na recuperação do Rio São Francisco em busca de uma navegação em escala industrial, passei três anos no Governo do Estado da Bahia, onde tive a honra de presidir o Centro Internacional de Negócios e ter a rica experiência, na época, de ser o diretor de Avaliação de Políticas Públicas na Secretaria de Planejamento, Ciência e Tecnologia.

Nessa época, dediquei-me ao mestrado na UFBA (Universidade Federal da Bahia), assim como à docência na Unifacs (Universidade Salvador), igualmente transitando pela logística em seus muitos setores e vários contextos.

Ao cumprir essa importante etapa na minha vida pessoal, regozijado pelo rico aprendizado na esfera pública, retorno ao setor privado para gerenciar um recinto alfandegado na região industrial de Salvador. Ali, ingressava no mundo fantástico dos Operadores Logísticos, no qual, desde o ano 2000, dedico-me integralmente.

Novos ares se deram ao vir para São Paulo, quando desdobrei trabalhos correlatos àqueles realizados na Bahia em um importante grupo da região, detentor de quatro unidades alfandegadas no estado e um recinto especial de exportação no Rio de Janeiro.

Acredito que, quanto mais nos dedicamos com paixão a um setor, mais oportunidades nos são postas, tanto que tive a honra de ser convidado para dar vida a um outro projeto genial, a construção e a operação de um terminal portuário especializado em veículos, na margem esquerda (Guarujá) do Porto de Santos. Uma experiência fantástica, especialmente, por termos unido pessoas brilhantes, desde a concepção, passando pela construção, comercialização dos serviços e a sua realização propriamente dita. Tenho certeza de que esse projeto foi uma escola fabulosa para todos nós!

Segui e novos desafios me foram lançados: implantar operações logísticas nas regiões sudeste, sul, centro-oeste e norte. Um mundo novo se descortinava e ensinamentos e aprendizados passaram a ser parte do dia a dia.

Quando já estava por entregar um dos últimos projetos daquele ano de 2012, recebi a ligação de um importante empresário me convidando para fundar, junto a outros pares, uma entidade de classe que representasse os Operadores Logísticos, realizando estudos, produzindo debates e formando conceitos, que contribuíssem para ações ainda mais estruturadas, em ambiente de maior segurança jurídica.

Aquele contato foi uma bênção pelo momento, projeto e pessoas com as quais passaria a conviver! Basicamente, com todos os fundadores, eu tive o privilégio de conviver anteriormente, quer seja em uma empresa, na outra, como chefes ou colegas. Quanta honra poder estar com toda aquela gente para edificar uma entidade de classe desde a estaca zero.

Por dever de gratidão, gostaria de citar todos os nomes dessas pessoas, pois a elas sou só agradecimento, nutro total respeito e tenho profunda admiração. Como o elenco é grande demais, peço-lhes vênia para não citar um a um, estando todos, contudo, elencados com os devidos encômios no estudo completo que realizamos nos anos de 2014 e 2015, disponível no site da ABOL www.abolbrasil.org.br.

Oito anos e meio de gratidão, título deste artigo de despedida da ABOL, onde encerro minha missão no próximo dia 31 de março, é esculpido pela verdadeira razão de que nada na vida se faz sozinho.

Ao longo desses anos todos, além dos fundadores, de todos os novos associados que ingressaram na ABOL, na pessoa dos seus executivos e executivas, de seus colaboradores e colaboradoras; dos nossos parceiros terceirizados nas áreas jurídica e regulatória; na assessoria fiscal e contábil; nas áreas de marketing, comunicação e imprensa; nas muitas entidades às quais nos filiamos no Brasil e exterior; nos muitos órgãos de governos, nas suas várias instâncias, seus órgãos anuentes, intervenientes e reguladores, os quais, de forma sempre republicana discutiram conosco o setor e sua atuação, bem assim parlamentares, que dedicados ao desenvolvimento da logística e da infraestrutura brasileira, procuraram nos ouvir, sendo o nosso setor uma atividade relativamente nova e em profunda consolidação.

O agradecimento segue também à imprensa, a qual, quer seja no âmbito geral, quer seja na mídia especializada, sempre fora justa e fiel ao que realizávamos e publicávamos.

A continuar sem citar nomes, pelos motivos já defendidos, precisamos agradecer a todos os membros dos conselhos formados desde a fundação da ABOL, quer seja aqueles presentes no Conselho de Ética, Fiscal, Deliberativo e Consultivo; todos, junto à nossa equipe de casa, deram o imprescindível apoio para que a ABOL se tornasse a entidade respeitada e admirada a qual se tornou.

O setor, que tem uma receita bruta anual superior a R$ 100 bilhões e cresce a uma taxa anual de dois dígitos, tem uma das maiores consolidações de mercado. É intensivo de mão de obra, gerando mais de 1,5 milhão de empregos diretos e indiretos, sendo, ainda, um importante arrecadador, contribuindo para os cofres públicos com mais de R$ 26 bilhões por ano.

A esse mercado, também somos muito gratos, pois para ele trabalhamos, esperando que, a cada dia, os Operadores Logísticos expandam ainda mais as suas atividades, oferecendo mais segurança jurídica para que possa atrair mais investimentos geradores de mão de obra e renda para os brasileiros.

Por tudo isso, sou grato, devedor sempre da amizade e do respeito a todos que se dedicaram ao nosso setor e a fazer da ABOL a entidade que hoje lhes representa.

Carlos Cesar Meireles Vieira Filho Carlos Cesar Meireles Vieira Filho

Mestre em administração pela UFBA, é graduado em administração de empresas pela UPE, tem 35 anos de experiência em gestão empresarial e logística e relações institucionais e governamentais. É CEO da ABOL – Associação Brasileira de Operadores Logísticos.

postal
JLL
JLL
JLL
JLL
postal
Sds
Retrak
savoy
JLL