Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Conteúdo 12 de maio de 2022

Sustentabilidade: essencial para o planeta, urgente para a sobrevivência do setor de logística

Setor encontra maior demanda com o crescimento do e-commerce, mas precisa adotar maneiras inteligentes de lidar com os aumentos sucessivos no preço do óleo diesel

Ao mesmo tempo em que o setor de logística obtém incrementos graças ao crescimento do e-commerce no Brasil, também enfrenta perdas decorrentes das altas sucessivas do preço de combustíveis. Isto é, a conta não fecha. Para manter a saúde financeira é necessário, mais do que nunca, que as empresas adotem práticas sustentáveis.

No primeiro trimestre de 2022, em relação ao mesmo período do ano anterior, o setor de e-commerce teve alta de 12,59% – dados do índice MCC-ENET, desenvolvido pela Neotrust | Movimento Compre & Confie, em parceria com o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital.

O que poderia ser uma excelente notícia para a área de logística deixa de ser comemorado quando levamos em conta os gastos necessários ao setor. Somente na primeira semana de maio, a Petrobrás já anunciou um novo aumento de 8,8% no preço do diesel, principal combustível utilizado no transporte de mercadorias pelo país.

A estatal comunicou à imprensa que suas refinarias já estão operando perto do nível máximo, sem possibilidade de aumentar a capacidade interna de refino para produção de diesel e atender à demanda doméstica. Após as privatizações dos últimos anos, cerca de 30% do diesel consumido no país vem de outras refinadoras e importadoras.

Nesse cenário, as empresas de logística perdem boa fatia de seus lucros e precisam repensar seus modelos de atuação, optando por formas mais acessíveis e sustentáveis – e, é claro, acessíveis aos envolvidos nesse processo de mobilidade de mercadorias.

Não é mais possível obter crescimento sem conscientização ambiental. Além de ser uma necessidade urgente para o planeta, já que os combustíveis fósseis são responsáveis por boa parte das emissões de carbono na atmosfera, o que se reflete em alterações climáticas, a sustentabilidade na logística é uma necessidade para a sobrevivência das empresas.

Quando pensamos em transporte, uma empresa verde economiza, no mínimo, 12% de óleo diesel, por exemplo. Ao roteirizarmos a logística, buscamos as melhores formas. Assim, os responsáveis pela mobilidade de produtos evitam passar por determinados lugares que não precisam. O resultado é economia em consumo e potencialização dos lucros. Todo mundo sai ganhando, a empresa e o meio ambiente.

A logística verde ou logística ambiental deve fazer parte da expansão do setor de logística. A partir de cada contexto e das necessidades de cada organização, focar na redução de emissões e optar por transportes e combustíveis menos poluentes é uma medida essencial para o resto deste ano. Através de ações mais sustentáveis, devemos desenvolver soluções que favorecem tanto o segmento quanto a natureza.

Antonio Wrobleski Antonio Wrobleski

Presidente do Conselho de Administração da Pathfind, engenheiro, com MBA na NYU (New York University), também faz parte do Conselho da BBM Logística e e sócio da Awro Logística e Participações. Ele foi presidente da Ryder no Brasil de 1996 até 2008, em 2009 montou a AWRO Logistica e Participações, com foco em M&A e consolidação de plataformas no Brasil. Foi Country Manager na DHL e Diretor Executivo na Hertz. Seu trabalho tem exposição muito grande no mercado internacional, com trabalhos em mais de 15 países tanto no trade de importação como de exportação. Além disso, é faixa preta em Jiu-jítsu, há 13 anos, e pratica o esporte há 30 anos.

webinar
webinar
Retrak
savoy
postal
Expo
Agronegocio
Farma
Carbono