Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Varejo 13 de abril de 2022

Como a tecnologia touchless tem revolucionado o varejo brasileiro

O avanço da digitalização trouxe impactos nos hábitos dos consumidores. Esses, além de estarem mais tecnológicos, agora têm mais acesso a informações e exigem um atendimento personalizado, mesmo que ele seja remoto ou autônomo. Diante disso, cada vez mais varejistas estão utilizando self-checkout, terminais de autoatendimento, biometria facial, delivery, entre outros — conhecendo melhor seus clientes e, ainda, oferecendo uma experiência com menos contato e mais praticidade.

A biometria e o autoatendimento, por exemplo, são algumas das alternativas que estão ganhando espaço nesse novo cenário touchless. Uma nova pesquisa da Visa, em parceria com a AYTM Market Research, buscou entender a percepção dos consumidores em relação a uma das formas de tecnologia sem contato: a autenticação por biometria. A cada dez consumidores entrevistados, nove estão familiarizados com a biometria. O levantamento mostrou que os brasileiros têm uma forte percepção de que a biometria é mais rápida (85%), segura (48%) e mais fácil de utilizar (89%) do que senhas.

É essa praticidade e segurança que aparecem entre os principais benefícios atribuídos pelos usuários ao uso da Payface em recente pesquisa realizada pela empresa. A startup, que utiliza reconhecimento facial para proporcionar um pagamento sem filas em supermercados e farmácias, aposta em uma mudança drástica dos pontos de venda. “Considerando que ainda é uma tecnologia nova no país e que está começando a ser aplicada em diversos setores, os dados das últimas pesquisas mostram que há um interesse crescente e muita oportunidade para a aderência da tecnologia entre os brasileiros”, explica Eládio Isoppo, CEO e cofundador da fintech. Em três anos de atuação, a startup já tem projetos implementados em varejistas dos estados de Santa Catarina, Bahia, Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Usando apenas o rosto, o consumidor pode fazer suas compras e, ainda, se identificar nos programas de fidelidade das redes para ter acesso a ofertas e benefícios exclusivos, sem precisar estar portando o cartão ou celular. No início do processo de checkout, o consumidor se posiciona em frente a um dispositivo móvel instalado junto ao caixa e faz a sua identificação com o rosto. Então, com a validação pelo sistema, o atendente, do outro lado, confirma o valor e finaliza a compra com a autorização do usuário.

Outra empresa que vem trabalhando com meios touchless é a Eyemobile, startup que oferece soluções para vendas físicas e digitais. Além de alternativas de autoatendimento, a empresa atua com pagamento feito sem dinheiro ou cartões. Nesse método, a transação financeira pode abranger várias tecnologias, sendo as mais comuns um aplicativo NFC ou uma pulseira ou cartão RFID. No primeiro caso, o app do cliente se comunica com o dispositivo inteligente de frente de caixa do estabelecimento para o pagamento; enquanto, no segundo, o cliente inclui créditos no estilo pré-pago nas pulseiras ou cartões e os aproxima do leitor de RFID para que o valor seja debitado.

“Embora essa tecnologia pareça distante da realidade de vários empreendedores, ela pode ser aplicada em qualquer tipo de estabelecimento sem altos custos. No Brasil, ainda está começando, mas em países como a Dinamarca e a Suécia, a modalidade já está muito forte em comércios”, explica João Pompeo, CEO da Eyemobile. O touchless tem como benefícios a eliminação de filas e a modernização dos negócios, bem como a redução das chances de roubo de senhas, de falsificações de cédulas e de fraudes.

Pioneiro em ferramentas touchless, o Super Muffato, rede paranaense com mais de 80 lojas e uma das seis maiores do país, foi a primeira a trazer o self checkout para o Brasil, em 2012. A empresa também lançou, em 2019, a tecnologia de Shop&Go, que permite compras por celular mesmo em loja física, sendo realizada sem filas e 100% por meio de autoatendimento. “A inovação sempre foi um dos nossos focos, o que acabou fazendo com que nós sempre estivéssemos aderindo às ferramentas que diminuem o toque, porque elas trazem mais agilidade e segurança pros nossos consumidores”, conta Everton Muffato, diretor executivo e sócio do Grupo Muffato. Em maio de 2021, a rede implementou mais uma novidade, tendo a primeira loja no Paraná a contar com tecnologia de pagamento com o rosto.

webinar
webinar
Retrak
savoy
postal