Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Embalagem 13 de junho de 2017

Contenedores metálicos tornam mais eficientes o fluxo e a proteção das mercadorias sem embalagens fracionadas

Por outro lado, com a nova era da Indústria 4.0, o setor de contenedores metálicos está em processo de reestruturação e, principalmente, o nível técnico foi elevado, abrindo novos trabalhos vinculados à automatização dos processos e reduções de custo.

O transporte é, geralmente, o elemento de maior peso nos custos logísticos para a maioria das empresas. Somando-se a isso o nível de competitividade cada vez mais acirrado no mercado, as empresas foram forçadas a adotar estratégias para obter maior agilidade no transporte e armazenamento de cargas, e dentre essas estratégias está o uso de contenedores metálicos, que tornam mais eficiente o fluxo e a proteção das mercadorias sem embalagens fracionadas durante as diversas etapas da cadeia de produção em uma indústria.
Ainda segundo Nelson Maximo de Jesus Luiz, diretor comercial da Engesystems Sistemas de Armazenagens (Fone: 21 3457.9000), os contenedores metálicos são estruturas de armazenagem cada vez mais utilizadas para transporte de cargas por proporcionarem maior segurança, rapidez e inviolabilidade dos produtos. De múltiplo uso e ideais para verticalização de produtos de segmentos diversos, também são altamente empregados para otimização do espaço volumétrico.
“De fato, os contenedores metálicos são projetados para atender, da melhor forma, o fluxo logístico e proporcionar o perfeito armazenamento, garantindo a qualidade do produto, se adaptando às condições do mercado”, complementa o engenheiro Leandro R. Santos, do Departamento Técnico/Comercial da Consmetal Indústria Mecânica (Fone: 11 4646.2910).

Tendências de uso
Neste contexto, Santos também avalia as tendências de uso dos contenedores metálicos – “com a velocidade das informações e a nova era da Indústria 4.0, nossos contenedores metálicos foram modernizados e estão aptos a trabalhar nas novas linhas de montagem com carga ou descarga automatizada”.
Pelo seu lado, o diretor comercial da Engesystems salienta que são avaliados como novas tendências de mercado, com ganhos financeiros, logísticos e ambientais, os projetos que estão operando diretamente com as embalagens retornáveis, “e nesse caso podemos explicitar os contenedores metálicos que operam em um canal de distribuição reverso”.
Ainda de acordo com Luiz, um contenedor metálico é um tipo de embalagem que pode ser usada mais de uma vez da mesma forma, para tanto é preciso um sistema de gerenciamento de retorno, para que os contenedores estejam disponíveis no ponto e no momento em que forem requisitados. “O sistema de gerenciamento deve ter como meta a coleta do contenedor vazio no atual usuário e o seu transporte até o próximo usuário.”

Nichos
Ainda prosseguindo com esta visão, o diretor comercial da Engesystems aponta os novos nichos de mercado que estão sendo alcançados pelos contenedores metálicos.
“Temos percebido a contínua ampliação do segmento de contenedores metálicos e o aumento no número de seus usuários finais – diz ele –, em decorrência da entrada de novos nichos do mercado, como a construção civil, Centros de Distribuição e condomínios logísticos, além da já tradicional utilização na indústria automobilística. Esses segmentos têm investido, nos últimos anos, cada vez mais nesse tipo de produto. As empresas de menor porte também estão buscando a otimização racional dos espaços físicos, o que favorece o crescimento dessa demanda, principalmente de contenedores customizados.”
Na visão de Santos, da Consmetal, com a nova era da Indústria 4.0, o setor de contenedores metálicos está em processo de reestruturação e, principalmente, o nível técnico foi elevado, abrindo novos trabalhos vinculados à automatização dos processos e reduções de custo.

Incentivos
Ainda segundo o engenheiro da Consmetal, a cada momento a indústria está se atualizando, processos de fabricação estão 100% automatizados com auxílio de robôs e os contenedores metálicos estão aptos para a execução desta conexão: fabricação do produto; armazenagem automática no contenedor; descarga automática em linha de montagem.
“Um dos principais fatores de incentivo ao uso dos contenedores metálicos é o fato de se destacarem junto às áreas da logística moderna, por serem práticos e completos. Podemos citar como incentivos ao seu uso: alto nível de resistência e durabilidade; garantem aos paletes uma sobrecarga muito menor; estocam mercadorias em áreas descobertas; racionalizam e organizam a área de armazenagem por aproveitarem melhor o espaço vertical. Lembramos também o impacto ecológico, muito importante atualmente em qualquer processo produtivo que prima pela sustentabilidade”, diz, agora, o diretor comercial da Engesystems.
Mas, ainda segundo ele, há os fatores que impendem o maior uso dos contenedores metálicos, principalmente o desconhecimento por parte das empresas sobre as diversas vantagens que esse produto pode agregar – pelo fato de desconhecerem o custo-benefício, acabam não implementando um conceito de operação industrial com base no produto.
Santos, da Consmetal, vê outro impeditivo ao maior uso dos contenedores: os processos atuais possuem mão de obra/custos elevados e contenedores antigos que atendem somente às necessidades básicas de armazenagem. “A indústria brasileira precisa de maiores incentivos/linhas de crédito para modernizarmos nossos processos de fabricação, garantindo preços competitivos em relação a outros mercados.”

O que as empresas oferecem
Consmetal – Fabrica contenedores, dispositivos, racks manuais/automáticos para carga/descarga em linhas de montagem com robôs.
Engesystems – Produz: contenedores desmontáveis para verticalização, estocagem e transporte de mercadorias diversas; contenedores de chapa corrugada, para armazenagem de materiais a granel, de formatos variados, como peças usinadas, acabadas, fracionadas ou fundidas; contenedores de coluna removível, compostos por uma base fixa e 4 colunas de encaixe, usados tanto na linha de produção como em docas de expedição; contenedores de autoencaixe, que atendem, principalmente, a indústrias químicas, alimentícias e farmacêuticas; contenedores de pneus, que atendem o segmento de fabricação e estocagem de pneus de todos os tamanhos e tipos; contenedores de tela, com fechamento lateral em tela ou vergalhão.

postal
JLL
JLL
JLL
JLL
postal
Sds
Retrak
Sds
4K
Savoy
JLL