Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Distribuição 6 de maio de 2022

Daki: logística baseada em dark store e reposição diária de produtos proporciona retenção de clientes

Temos aqui um mercado 100% digital que faz entregas em domicílio em 15 minutos. Isto é possível pelo uso de dark stores, com raio de entrega reduzido a poucos quilômetros, e entregadores dedicados que usam bicicletas elétricas e manuais.

A agilidade nas entregas em domicílio em até 15 minutos por meio de estoque próprio instalado em minicentros de distribuição, chamados de dark stores, foi a aposta da Daki, quando, em janeiro de 2021, recebeu o primeiro pedido da loja número 1 em Pinheiros, na capital paulista, que contava com 13 funcionários ao todo e os próprios fundadores cuidando das entregas.

Desde então, são mais de 1 milhão de pedidos entregues, todos de bicicleta – que contribuíram para economizar mais de 300 toneladas de carbono – e mais de 1,5 milhão de downloads do aplicativo, que entrou para o Top 10 de apps de delivery mais baixados, com um crescimento de 720% no último trimestre de 2021. Hoje, são mais de 800 funcionários e mais de mil entregadores cadastrados.

Em seis meses de operação, a Daki juntou-se à JOKR e, em novembro, juntas, passaram a valer 1.2 bilhões de dólares após duas rodadas de investimento, obtendo o título de unicórnio. Hoje, presente em 11 cidades e 3 estados – São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais –, a Daki já conta com mais de 80 lojas, cobrindo mais de 500 km.

O custo de Supply Chain sobre a receita é tão competitivo quanto o dos principais varejistas do mercado. O nível de custo sobre a receita é de 3,5% (custo de operação sobre a receita) e, no mercado, é de 2,5%. A direção da empresa acredita que, em pouco tempo, estarão batendo com os grandes varejistas.

Logística ágil

Antes de responder às questões sobre a logística da Daki, Rafael Pinto, diretor de Supply Chain da empresa, explica o modelo de negócio adotado.

A Daki é um mercado 100% digital que faz entregas em domicílio em 15 minutos. O delivery ultrarrápido é possível por conta do modelo da operação chamado de dark stores. São centros de distribuição organizados como minimercados locais com raio de entrega reduzido a poucos quilômetros e otimizado em função da altimetria e densidade demográfica de cada região. Eles possuem estoque e entrega próprios que viabilizam a agilidade e eficiência desde a escolha dos produtos até a entrega, fazendo com que a experiência do cliente seja 100% dentro da Daki.

“Os CDs, próprios e localizados nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, atendem às lojas diariamente – muitas vezes duas vezes ao dia –, conforme análise de consumo dos nossos clientes. Para o transporte dos Centros de Distribuição às dark stores utilizamos veículos dedicados. Já as entregas das dark stores aos clientes do aplicativo acontecem via entregadores parceiros, por meio de bicicletas elétricas e manuais, dedicados à Daki durante o período de trabalho”, diz Rafael.

“Acreditamos que o Supply Chain é parte do nosso core business e, portanto, nossos CDs são próprios, o permite melhor flexibilidade e capacidade de reação para acompanhar a escala e velocidade inerentes ao nosso negócio.”

A questão da sustentabilidade também é um aspecto importante para a Daki, por isso, decidiram utilizar bicicletas manuais e elétricas, com o intuito de reduzir a emissão de carbono. “Outro aspecto importante em relação a isso é o nosso próprio modelo de negócio, pensado em atender clientes em uma distância reduzida, estimulando as compras locais e, com isso, também tornando a entrega mais segura e saudável aos nossos entregadores parceiros, que não precisam se desgastar em longas viagens ou excederem limites de velocidade, arriscando acidentes. Nosso objetivo como grupo é ser carbon-neutral até o final de 2022.”

Ainda segundo o diretor de Supply Chain, a proposta de valor foi oferecer para o mercado de varejo um modelo disruptivo e inovador, gerando a melhor experiência ao usuário. “Para isso, criamos as dark stores. Aliado a isso, idealizamos todo um processo pensado na operação online e uso de muita tecnologia para análise de dados em tempo real, o que nos permite ter uma visão muito eficiente do nosso estoque e demandas.”

Rafael reforça que a frota é dedicada, justamente para atender a demanda das lojas de segunda a domingo. Além disso, destaca que estão inaugurando mais um CD em São Paulo, na região de Barueri, que ampliará quatro vezes a capacidade de armazenagem para a Grande SP.

Desafios

Por outro lado, como o negócio da Daki é muito dinâmico – são mais de 80 lojas, em três estados, com diferentes comportamentos de compra dos usuários –, um dos grandes desafios é manter a visibilidade e o controle da cadeia de suprimentos para evitar grandes perdas e, também, atender as necessidades dos clientes.

Por isso, todo o sistema da Daki é automatizado e traz, em tempo real, por loja, o controle dos itens em excesso, os que vão entrar em ruptura e o que está em falta, utilizando técnicas de machine learning, além de uma equipe híbrida altamente especializada em dados e Supply Chain que faz todo o acompanhamento, análise e planejamento de suprimentos. Também é acompanhado o perfil de compra, recorrência e cesta de cada usuário, para otimizar o sortimento e também a demanda de compra para cada microrregião.

Sendo um negócio 100% digital, para a Daki é importante ter tudo na palma da mão, para, de forma rápida e eficiente, garantir o giro de produtos, a redução de custo e a satisfação do cliente.

“Desenvolvemos internamente um sistema que atende nossas necessidades e trouxe essa visão geral do negócio. Tudo na Daki é automatizado, conseguimos ter uma visão bem clara do que tem saída em cada loja, o que os clientes estão pesquisando, o que faltou em sua compra, para que em seu próximo acesso, ele tenha disponível. O contrário também: o que vai entrar em vencimento, o que não tem demanda, também é possível acompanhar e garantir a troca ou o abastecimento.”

A empresa se beneficia, ainda, da escala global que o grupo Daki/Jokr possui, com operação nos EUA, México, Colômbia, Peru e Chile, e conta com fóruns periódicos de intercâmbio de melhores práticas, processos e sistemas.

“Acredito que o grande diferencial da Daki é o modelo de negócio, que já nasceu com planejamento focado na experiência do cliente com controle end-to-end através do uso de tecnologia e verticalização da cadeia”, acentua Rafael.

Ou seja, o diferencial da logística da empresa em benefício do cliente é compreender a sua necessidade de compra e comportamento. Por isso, o sortimento de produtos está alinhado às necessidades de cada região e de cada dark store. Dessa forma, o cliente encontra no app só o que tem em cada loja. “Não colocamos outras opções para que ele não fique frustrado em selecionar algo e ter que trocar. Por isso, a escolha dos centros de distribuição próprios em cada macrorregião estrategicamente localizados e desenhados para atender diariamente o que o consumidor precisa.”

A entrega ultrarrápida é outro grande diferencial porque, segundo o estudo Consumer Insights for the 2021 Holiday Shopping Season Survey, conduzido pela Outbrain, com mais de 8 mil consumidores, 52% dos entrevistados classificam a velocidade na entrega como o principal fator de influência na hora da compra. 

“A Daki não veio para se adequar ao mercado, mas para propor uma nova forma de atuar no varejo, uma demanda que o consumidor vinha buscando e que faz parte do nosso DNA”, finaliza Rafael.

webinar
webinar
Retrak
savoy
postal