Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Last Mile 30 de junho de 2022

É difícil pensar em last mile sem o uso da tecnologia. Nem que seja um dispositivo de geolocalização

“Acredito que seja muito difícil pensar em last mile sem o uso de tecnologia. Nem que seja o uso de um dispositivo para geolocalização, já temos tecnologia aí. A grande questão talvez seja a extensão do uso da tecnologia em last mile. Não utilizá-la acarreta em processos menos automatizados e, consequentemente, mais lentos, com maior margem de erro e mais caros.”

A avaliação é de Esteban Tognini, head da Scandit na América Latina e Caribe, destacando que a tecnologia de captura inteligente de dados (Smart Data Capture), por exemplo, permite que as empresas lidem com todos os elementos dos processos de última milha, desde o gerenciamento de identificação de encomendas até captura de comprovantes de entrega (incluindo o retorno de assinaturas) com segurança, confiança e conformidade.

“Aqui na Scandit oferecemos o software de escaneamento de código de barras mais rápido e preciso disponível, com suporte para mais de 20.000 tipos de dispositivos móveis e todos os principais tipos de código de barras. Todo o processamento acontece no dispositivo, e não na nuvem, o que aumenta muito a velocidade e a segurança dos dados. Nossa tecnologia de escaneio patenteada pode ser integrada em praticamente qualquer aplicativo que opere em um smart device com câmera, como smartphones, drones, óculos digitais e robôs.”

Tognini lembra que, nas entregas de última milha, as empresas podem oferecer recursos adicionados aos processos existentes para simplificar e diferenciar os serviços. Um exemplo é a digitalização de documentos de identidade (como carteiras de motorista e RGs, por exemplo) durante entregas com restrição de idade, garantindo que nenhum item seja recebido incorretamente por um menor de idade.

Indo mais além, o head da Scandit diz que é difícil imaginar uma logística total sem automatização, e este é um caminho sem retorno.

Há certamente resistência, especialmente das pequenas e médias empresas, que podem imaginar que este é um processo dispendioso, ou que não querem alterar ou adaptar os sistemas existentes devido a preocupações de que a nova tecnologia tenha um impacto negativo no desempenho. “No entanto, a utilização de dispositivos móveis como os celulares, que é a tecnologia que a Scandit utiliza, apresenta precisamente a realidade oposta. Neste sentido, acredito que as empresas logísticas que não migrarem para a automação perderão o seu lugar no mercado porque terão taxas mais baixas de eficiência e agilidade nas entregas, além de terem custos operacionais mais elevados. Finalmente, ao fornecer aos motoristas um dispositivo a que já estão habituados na vida diária, ganham múltiplos benefícios – um custo total de operação mais baixo e uma melhor experiência dos funcionários, uma vez que necessitarão apenas de um dispositivo de fácil utilização, em vez de dispositivos dedicados caros e muitas vezes desajeitados.

“Segredos”

Quando o assunto envolve os “segredos” para o transporte colaborativo através da tecnologia funcionar perfeitamente, o head da Scandit acredita que seja o diálogo e o engajamento das pessoas envolvidas com a tecnologia. “Nesse sentido, uma opção suportada por dispositivos inteligentes é usar locais de coleta e entrega para eliminar completamente os custos de entrega da última milha e reduzir ainda mais os problemas de capacidade. Esta opção oferece aos clientes uma maior escolha e uma opção de entrega mais conveniente. Mais importante, reduz a pressão sobre a dispendiosa operação de última milha, ajudando os recursos limitados a se estenderem ainda mais. É um ganha-ganha para ajudar a enfrentar o paradoxo do alto custo de entrega com a expectativa do consumidor atual em reduzir gastos com fretes. Assim, cria-se um ecossistema logístico que facilita a vida de empresas e pessoas.”

SegundoTognini, é um desafio pensar no que pode dar errado, porque a tecnologia está aí justamente para auxiliar nesse processo de transporte colaborativo. Pelo escaneamento de códigos de barras é possível identificar vários volumes de uma remessa e entregar aquele específico para um determinado destino, o que inclusive diminui a chance de erro nas entregas.

“As entregas incorretas são dispendiosas, quer um artigo seja entregue no endereço errado ou se uma pessoa não está em casa, o que significa que o motorista tem de regressar em outra data. A tecnologia é capaz de reduzir estes erros.”

Neste contexto, Tognini não vê o indivíduo apenas com a função de “entregador”, pois com as demandas mais complicadas sendo resolvidas pela tecnologia, ele ganha tempo para desenvolver funções mais sofisticadas que apenas uma mente humana é capaz de solucionar. “As empresas poderiam, por exemplo, começar a oferecer ‘entrega mais’ – tal como entrega mais instalação, ou entrega mais coleta de mercadorias não desejadas – à medida que as eficiências alcançadas com a coleta inteligente de dados poupam tempo e permitem a adição de novos serviços.”

Soluções Scandit

A plataforma Captura Inteligente de Dados da Scandit permite que dispositivos inteligentes interajam com itens do dia a dia, capturando dados de códigos de barras, texto, IDs e objetos.  Os processos são automatizados e os insights ​​são entregues em tempo real, inclusive através do uso de realidade aumentada (AR).

Scandit MatroxScan – É um software scanner de código de barras especializado desenvolvido pela Scandit que captura um conjunto completo de códigos de barras em uma única sequência. Ele localiza, rastreia e decodifica vários códigos de barras, adicionando feedback visual para indicar quais foram digitalizados. O usuário simplesmente passa o dispositivo inteligente sobre os códigos de barras para capturar um conjunto inteiro em uma única sequência. Facilita tarefas como contagem de estoque, envio e recebimento ou captura de etiquetas multicódigo.

Scandit Barcode – Scanner SDK para a Web que oferece toda a tecnologia de escaneamento de código de barras da Scandit para site HTML ou aplicativo da web – nenhum aplicativo móvel é necessário. Com apenas algumas linhas de código é possível integrar a leitura de código de barras em plataformas de comércio eletrônico, como SAP Hybris e Salesforce Commerce Cloud.

Scandit Enterprise Browser – Permite que os clientes adicionem o escaneio do código de barras a aplicativos da web de terceiros que ainda não integram o Scandit ou não podem ser alterados.

ID Scanner Software – Possui alto desempenho para aplicativos móveis e da web, permitindo que dispositivos habilitados com câmera capturem dados de diferentes tipos de documentos de identidade.

Scandit Keyboard Wedge – É um aplicativo que adiciona um botão de escaneamento de código de barras ao teclado de um dispositivo inteligente, sem necessidade de integração ou modificação.

“Com relação aos benefícios, podemos citar que uma abordagem baseada em aplicativos em dispositivos inteligentes facilita a adaptação rápida dos processos sem a necessidade – ou até mesmo a implantação de novos recursos para a equipe de entrega e novos serviços aos clientes. Isso significa uma otimização dos recursos já disponíveis, além de facilitar o processo como um todo e diminuir a necessidade de mais motoristas, mais dispositivos, mais veículos e mais custos”, completa Tognini.

Scandit

Fundada em 2009 por um grupo de pesquisadores do MIT, ETH Zurich e IBM Research, a Scandit é um unicórnio europeu líder em captura inteligente de dados, com mais de 100 milhões de dispositivos móveis ativos e bilhões de varreduras por ano.

Marcas como Instacart, Levi’s Strauss, Sephora, NHS e FedEx utilizam as soluções da Scandit. “No Brasil atendemos clientes como Azul, Rappi, Ripley e Leroy Merlin de maneira relevante nos setores de varejo, transporte e logística. Queremos continuar nossa expansão pela América Latina e o Brasil é parte importante neste processo.” 

webinar
webinar
Retrak
savoy
Praxio
Farma
postal