Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Logística Setorial 8 de julho de 2021

Embarcadores de Tecnologia: Terceirização de OLs e transportadoras para garantir segurança nas operações

Os dois fabricantes de produtos de tecnologia que participam desta matéria especial partiram para a terceirização, tanto para se dedicarem ao seu core business, quando tendo em vista o fator segurança dos produtos.

 

Acer: Logística com caminhões-forte

“Usamos 100% frota terceirizada. Devido à categoria dos produtos, o nível de segurança é elevado e, para ter toda a parametrização e conhecimento, foi necessária a contratação de empresas terceirizadas. Hoje, as duas operações juntas têm 90% de movimentação em caminhões-forte. Nossos principais parceiros são: IBL Valores, Prosegur e Protege.”

Assim é a logística da Acer do Brasil, que trabalha com notebooks para o dia a dia, notebooks gamers e de alta performance, além de oferecer monitores, projetores e uma linha de acessórios e gadgets em constante crescimento.

Ainda segundo Bruna Maria Polli Magnani, gerente de Logística, a empresa está trabalhando com três saídas diárias do CD, com caminhões dedicados, e duas saídas diárias de fracionado, na operação de São Paulo. Já na operação de Santa Catarina, a frequência diária é de dois veículos fracionados. “Temos concentração de 70% dos embarques para as regiões Sul e Sudeste, especialmente grande São Paulo e Espírito Santo.”

E, para esta movimentação, além do transporte rodoviário, a Acer utiliza o aéreo quando precisam de uma movimentação rápida ou para acessar lugares mais distantes, como a região Norte do país, por exemplo, já que neste caso acreditam ser mais seguro e econômico utilizar o modal aéreo em vez do rodoviário.

Quanto à armazenagem, a empresa conta com dois CDs, um próprio, que atende também a demanda do e-commerce, e outro terceirizado. O CD próprio fica em Jundiaí, SP, estrategicamente localizado pela proximidade com rodovias, aeroportos e seus principais fornecedores. “De todo o volume comercializado pela empresa, 85% têm como origem o armazém de São Paulo que, além de concentrar a operação de e-commerce, também atende o varejo e presta suporte à operação de marketing. Temos 1.224 posições-palete e uma área de staging de 1.715 m²”, diz Bruna.

Já o CD terceirizado fica em Itajaí, SC, também localizado de forma estratégica pela proximidade com rodovias e portos que a região possuí. O Operador Logístico é a LogicLog. Lá ocupam, aproximadamente, 400 posições-paletes, cerca de 500 m².

Desafios – Falando sobre os maiores desafios logísticos enfrentados, a gerente de Logística da Acer diz que eles mudam a cada ano e sempre necessitam repensar, renovar e olhar para o mercado. “O mais recente desafio foi manter a estrutura e os funcionários trabalhando durante a pandemia e, para isso, disponibilizamos álcool em gel em todos os ambientes, uso obrigatório de máscara e proteção facial, controle de temperatura e aumentamos a quantidade de turnos de almoço. Na parte de entregas, junto aos parceiros, movimentamos as rotas para que todos os clientes sejam atendidos no prazo e com segurança – desta forma otimizamos ainda mais nossas entregas. De qualquer forma, como sabemos que cumprir prazos é sempre um desafio quando o assunto é logistica, começamos a expedir com mais antecedência e passar as previsões de embarque com maior prazo para que os parceiros tenham flexibilidade com as frotas. Acredito que, em breve, todos usarão uma modalidade eletrônica de informação, já que o uso de caminhões blindados e a modernização das operações são  fortes tendências no mercado.”

Diferenciais – A Acer tem um processo extremamente eficiente, ainda segundo Bruna. O time comercial tem acesso rápido e fácil ao time de logística e agendamento para alinhamento de ações e entregas que precisam de atenção especial.

“Pelo alto valor agregado de nossos produtos, temos um cuidado maior com as mercadorias e fornecedores que trabalham conosco. Prezamos que eles levem a marca e todas as suas boas características com eles no momento da entrega.”

O CD próprio ajuda na agilidade de processos, liberação de pedidos e ajustes de última hora para garantir que o cliente seja 100% atendido conforme solicitado. Essa proximidade entre os times reflete também no resultado das entregas e, desta forma, conseguem ser mais rápidos e mais efetivos.

Diante destes cuidados, Bruna destaca que os clientes da Acer têm a garantia de que seu produto vai chegar intacto e dentro do prazo informado, por meio de sua operação de movimentação e transporte de cargas dedicadas. Os veículos saem lacrados do CD e chegam ao destino com toda a segurança; as cargas são monitoradas e os caminhões-forte contam com câmeras no baú e na porta para garantir a procedência no carregamento e transporte da mercadoria.

“Como já comentei, a proximidade do comercial com o operacional garante que o cliente também tenha acesso à nossa operação e reporte qualquer incidente com a mercadoria ou solicite algum tipo de padronização diferente para a sua carga. Etiquetamos caixas, remodelamos paletes e o que mais for necessário para melhorar o processo do nosso cliente e diminuir o tempo da transportadora no CD deles.”

Bruna também lembra que a utilização de caminhões-forte é um diferencial da empresa. “Infelizmente, no país, ainda temos um índice muito alto de sinistralidade e apostando nos caminhões-forte estamos há cinco anos sem sinistros e garantindo a entrega ao cliente. Convencer os clientes que nossa operação era segura foi desafiador; fomos a todos eles, mostramos o veículo, as regras de segurança e ficamos à disposição para esclarecimentos de dúvidas durante a operação.”

Também para manter a segurança das operações logísticas, o sistema da Acer do Brasil é customizado de acordo com a necessidade, com isso o fluxo é mais claro e rápido.  O Power BI compila as informações e mostra KPIs em tempo real e sem possibilidade de adulteração. Todo produto conta com um número de série e, por meio dele, conseguem ter acesso a todo o seu histórico, o que facilita o controle. E usam os seriais para todos os processos, até mesmo pós-vendas.

“Recentemente aplicamos a mini DANFE no processo de e-commerce, o que garantiu ganharmos tempo e diminuirmos o consumo de papel. O próximo passo é a implantação do uso de RFID no processo de e-commerce.”

Pandemia – Como ocorreu com grande parte das empresas, durante a pandemia, os funcionários administrativos da Acer passaram a atuar no modelo Home Office e foi possível comprovar que a operação funciona mesmo a distância, porque há integração entre os funcionários. “Por mais que exista uma distância física, estamos conectados o tempo todo, já que nosso segmento não parou de crescer durante a pandemia.”

Por outro lado, as pessoas precisaram migrar todas as atividades para o digital – desde trabalho, até estudos e entretenimento – e, por isso, a demanda por notebooks cresceu bastante. “Trabalhamos em um ritmo acelerado e nossos produtos continuam chegando ao cliente como se ainda estivéssemos em ‘tempos normais’.”

Bruna acredita que, com certeza, as mudanças trazidas pela pandemia não são passageiras. A Acer já proporcionava um ambiente flexível, mas paradigmas operacionais e culturais da operação foram quebrados e ficou provado que uma nova cultura pode funcionar tão bem quanto a antiga.

A transição do volume de varejo para o e-commerce também é uma tendência que veio para ficar, segundo a gerente de logística.  “O brasileiro está aprendendo a confiar mais em compras online, então, agora, nossa principal prioridade é melhorar a experiência do cliente ainda mais dia após dia.”

 

Polar Electro: Produtos de alto giro e acondicionados em caixas muito pequenas

A Polar Electro Brasil comercializa relógios com GPS, monitores cardíacos e de atividade para pessoas que buscam praticar atividade física básica, até atletas de alta performance, para esportes variados, como corrida, ciclismo, academia, cross fit, natação, pilates, etc. Além disso, atua com soluções B2B, onde oferece, para clubes de futebol, academias, box de cross fit, entre outros, soluções de monitoramento em grupo.

“Utilizamos um Operador Logístico – o Infracommerce. Ele faz nossa operação ‘full commerce’, onde terceirizamos todo o armazenamento (Centro de Distribuição), a parte logística (entrega ao consumidor final e a revendedores) e o SAC transacional. O principal motivo de termos terceirizado é que a operação da Polar no Brasil (subsidiária iniciada em 2017) está 100% em ganho de market share de maneira sustentável e de oferecer a melhor experiência possível para nossos consumidores. Dessa forma, nossa equipe própria se limita à área comercial, e-commerce próprio, marketing e assistência técnica/suporte ao consumidor, delegando a operação logística para um parceiro que consegue nos deixar focados naquilo que é o nosso objetivo dentro do país”, explica André Bandeira Reis, Country Manager da empresa.

Ele também lembra que entregam, através do seu e-commerce próprio, para todo o Brasil, mas existe uma concentração de entregas para as regiões Sudeste e Sul, ressaltando que os produtos são importados da Europa através de transporte aéreo. “Aqui utilizamos o transporte rodoviário como principal, sendo raramente utilizado o transporte áereo em território nacional.”

Reis diz, ainda, que a Polar tem uma filial dentro do CD da Infracommerce, localizada em Embu das Artes, SP. “Nosso estoque fica localizado em uma sala de 100 m², pois nossos produtos têm alto giro e também ficam dentro de caixas muito pequenas.

Nossa operação roda muito bem com esse parceiro logístico, que nos garante um on time delivery de mais de 99%. Além disso, por terem uma operação com grandes empresas, eles conseguem proporcionar uma relação custo/benefício de frete competitiva em comparação ao mercado.”

Diferenciais – Com relação aos diferenciais da logística da empresa, considerando que armazenam e transportam produtos de alto ticket médio, o Country Manager entende que os diferenciais logísticos são: entrega no prazo, localização estratégica do CD e eficiência operacional (custo benefício). “Entendo que entrega no prazo é um fator muito importante, além de opções de entrega em um dia útil ou até menos para as principais capitais do Brasil. Ou seja, conseguimos entregar de forma ágil e sempre atendendo o prazo acordado com o consumidor final.”

Com relação à pandemia, e o que mudou na logística da empresa em função da mesma, Reis diz que melhoraram ainda mais as opções de entrega rápida para os consumidores finais, considerando que em vários meses as lojas físicas estavam fechadas e a única opção de canal de compra existente era o e-commerce próprio. “O canal do e-commerce, que já era relevante antes da pandemia, passou a ser ainda mais importante, então trabalhamos todos os dias para conseguir oferecer a melhor experiência de compra possível para nossos clientes.”

webinar
alperseguros
Jamef
Jamef
fronius
Kivnon
Geotab
Retrak
savoy
postal