Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Especial 5 de março de 2021

Incremento do e-commerce de uma forma geral impulsiona o uso dos galpões lonados em meio à pandemia

O e-commerce apresentou, em 2020, o maior crescimento em 20 anos, o que aumentou a demanda por armazenagem, espaço que os galpões lonados ocuparam com eficiência, sobretudo por suas características.

 

O e-commerce foi um dos setores que mais cresceu no ano passado. Tanto que o faturamento de lojas online cresceu 47% no 1º semestre de 2020, em comparação com o mesmo período de 2019.

“É a maior alta do setor em 20 anos, conforme levantamento da Ebit/Nielsen. E ninguém estava preparado para isso. Portanto, a demanda por armazenagem com esses clientes foi bem significativa”, comenta Eduardo Gianini, gestor da Unidade de Negócios da Rentank, falando sobre as consequências do crescimento do e-commerce no setor de galpões lonados em 2020.

Naldo Sales, fundador e CEO da Reconlog, também destaca que as transações por e-commerce aumentaram muito e, consequentemente, os comércios precisaram repensar suas logísticas e aumentar o espaço de seus Centros de Distribuição na mesma proporção. “Com as incertezas geradas pela pandemia, ter soluções de armazenamento que podem ser rápida e facilmente montadas e desmontadas foi crucial para garantir o cumprimento das transações online.”

Mas, afinal, como foi o ano de 2020 para o segmento de galpões lonados?

“Em meio às dificuldades que todos os setores apresentaram devido à crise iniciada pela Covid-19, tivemos um ano com bons resultados. Nosso mercado – locação de galpões lonados para armazenagem – também contribui para as empresas que estão passando por momentos de crises e precisam armazenar matéria prima que ficaram paradas, e também para os segmentos que cresceram junto à pandemia e precisaram de algum tipo de armazenamento devido à alta na produção. Podemos citar os Operadores Logísticos, com o aumento das vendas online, os Operadores Portuários, com as importações e exportações relacionadas ao agronegócio, e outros segmentos, como o alimentício e o químico, que tiveram destaque em 2020 no que se refere ao uso dos galpões lonados”, opina Gianini, da Rentank.

Já para Sales, da Reconlog, 2020 foi um ano desafiador – com produções paradas e outras que aceleraram – “e  mesmo com a escassez de matéria prima que nos atinge diretamente, nos sobressaímos devido aos acordos com fornecedores e à relação de confiança, que deixou nossos estoques abastecidos para seguir com a fabricação da nossa estrutura e atender às movimentações de importação e exportação atingindo todos os setores”.

O fundador e CEO da Reconlog também lembra que a pandemia trouxe ampliação e mudanças no uso dos galpões lonados. “Adaptamos nosso serviço e expertise para atender outras áreas, como a montagem de Hospitais de Campanha. Também conseguimos atender novas demandas graças ao método de montagem, pois nossa estrutura é fabricada de forma que permite entregar um galpão de 4 mil metros em apenas 8 dias, o que seria praticamente inviável se fosse de alvenaria, por exemplo.”

No caso da Rentank, as maiores mudanças foram com relação a um maior senso de urgência nas solicitações dos clientes. “Estamos vivendo um momento sem precedentes, onde os planejamentos ficaram para trás, e o agir ‘aqui e agora’ foi o que mais ocorreu no ano de 2020. E o nosso produto serve exatamente a esse propósito, pois é uma aplicação ágil e que atende perfeitamente a sazonalidade”, diz Gianini.

 

Perspectivas

Já se referindo às perspectivas do setor para este ano de 2021, o gestor da Unidade de Negócios da Rentank se mostra otimista. “As perspectivas são boas, esperamos que no Brasil a vacinação aconteça maciçamente no 1º semestre, o que resultaria numa retomada mais rápida da economia no 2º semestre. Mas acreditamos muito no mercado brasileiro e no crescimento dos nossos clientes nos mais variados segmentos, desde o agronegócio, passando pelos setores logísticos até as indústrias.

Já para Sales, da Reconlog, o mercado num geral ainda está turbulento, “mas oferecemos um serviço versátil que se aplica em diversos segmentos. Se por um lado a indústria automobilística está produzindo menos e não precisa de espaços de armazenamento temporário, temos a expectativa de mais um recorde na safra de grãos que precisa de armazenamento extra. A construção civil, outro mercado onde atuamos bastante, também segue produzindo normalmente. Dessa forma, podemos dizer que temos boas perspectivas para manter nosso negócio equilibrado e saudável.”

O fundador e CEO da Reconlog também aproveita para citar as aplicações mais comuns, hoje, para os galpões lonados: agronegócio, portos, logísticas e armazéns, indústrias (alimentícia, de cosméticos, química, fertilizantes, mineração, etc.) e obras (refeitórios, alojamentos, almoxarifados, etc.) e aeroportos, entre outros.  “Alguns segmentos crescem com as crises, e com a Covid-19 não foi diferente, por isso as empresas do agronegócio, os Operadores Logísticos e Portuários continuaram com as demandas até acima do normal, mas com certeza o setor químico/farmacêutico cresceu muito em 2020 e acompanhamos esse crescimento”, complementa o gestor da Unidade de Negócios da Rentank.

 

Novidades

Também em função deste momento diferenciado que estamos vivenciando, o setor de galpões lonados também apresenta novidades.

Sales, da Reconlog, diz que estão sempre aprimorando o produto e serviço e têm inovações que os diferenciam no mercado. “Nossa tecnologia permite montar galpões lonados com vão livre de até 55 metros. Além disso, temos capacidade de personalizar os projetos com acessórios de acordo com a necessidade.”

O fundador e CEO da Reconlog também lembra que, como atuam em várias áreas distintas, precisam contar com uma rede comercial capaz de cobrir todo o País. “Dessa forma, a ReconLog recrutou e treinou representantes de vendas em todos os Estados para oferecer armazenagem customizada de acordo com a necessidade do contratante. Esses profissionais passaram a representar a empresa em 2021 e já podemos colher os frutos dessa implementação.”

Além disso, a ReconLog trabalha com um formato exclusivo de galpão desenvolvido internamente, o RL360, que, segundo Sales, foi projetado com design inovador (frontal vertical), que não necessita de nenhuma manutenção.

No caso da Rentank, Gianini também destaca que estão sempre inovando – “esse ano traremos novos acessórios e produtos. Estamos oferecendo aos nossos clientes pacotes totalmente personalizados para atender a toda a necessidade logística e de armazenagem, de uma forma geral”, completa.

 

Catálogo de acessórios é novidade no mercado de galpões

Também especializada no segmento de galpões flexíveis, a Tópico conta agora com mais um lançamento inédito no mercado: a linha de acessórios “Tópico Essentials”. Com mais de 25 itens disponíveis para atender a todos os tipos de estruturas lonadas, metálicas, tendas e coberturas, de qualquer segmento econômico, a novidade chega ao mercado como uma solução completa para transformar galpões em espaços ainda mais funcionais e seguros.

“Além de oferecer itens já conhecidos no mercado, o catálogo inclui soluções inéditas no país, como portas automáticas, contêineres sanitários e escritórios e climatizadores para maior conforto térmico. O Essentials reúne todos os acessórios para que o cliente possa customizar o galpão e deixá-lo ainda mais robusto, de acordo com a necessidade da empresa ou do produto a ser armazenado. Analisamos as principais demandas de nossos clientes e implementamos esses novos facilitadores”, comenta a especialista de Projetos da Tópico, Fernanda Barati.

 

webinar
webinar
alperseguros
fronius
Retrak
savoy
postal