Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Ferroviário 4 de fevereiro de 2016

MRS assume terminal ferroviário em Jundiaí (SP)

O Ministério dos Transportes, por meio de portaria, declarou os bens da extinta Rede Ferroviária Federal S.A (RFFSA) como reserva técnica exclusiva ao uso, expansão e aumento da capacidade de prestação do serviço público de transporte ferroviário. Isso significa que, em Jundiaí, uma área pertencente à União, de aproximadamente 257 mil m², será assumida pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), com objetivo de destinação futura à concessão privada – no caso – à MRS Logística – que já atua no transporte ferroviário de cargas existente na cidade.

Segundo informou o DNIT, por meio de sua assessoria de imprensa, com a publicação da portaria, a empresa “passa a ter o direito de iniciar a implantação de seu projeto operacional”.

A estimativa da MRS, por meio de um estudo já realizado, é a operação inicial de mil contêineres por mês. Serão quatro trens semanais, sendo dois no sentido Jundiaí-Porto de Santos e outros dois no sentido oposto. Cada trem levará 21 vagões, que transportam a carga de até 50 caminhões.

De acordo com informações publicadas no site da Prefeitura de Jundiaí, a MRS estima o início da operação do Terminal Ferroviário de Jundiaí ainda este ano. Questionada, a empresa não confirmou a informação e afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que mais informações deveriam ser solicitadas ao DNIT.

A nota enviada pelo órgão federal informa, ainda, que “restam agora somente os trâmites administrativos para a assinatura de um termo aditivo ao contrato de arrendamento”. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) é a fiscalizadora do contrato de concessão e quem aprovará os projetos das obras e fará a liberação para a operação.

Fonte: Jornal de Jundiaí

webinar
webinar
Retrak
savoy
postal