Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube
Logística 27 de fevereiro de 2020

Operações Logísticas – Ed. 37 Dig.

VLI e LD Celulose assinaram memorando visando o transporte de celulose solúvel
A VLI, companhia de soluções logísticas que integra terminais, ferrovias e portos, e a LD Celulose – joint venture formada pela Lenzing e Duratex – assinaram um memorando de entendimentos visando ao transporte de celulose solúvel a partir da fábrica que será instalada nos municípios de Araguari e Indianópolis, MG. Atualmente, a LD Celulose constrói no Triângulo Mineiro aquela que será uma das maiores linhas industriais de celulose solúvel do mundo. O termo assinado entre as partes prevê a movimentação do produto, pela ferrovia. Cada composição formada por três locomotivas e 68 vagões (1.300 metros de extensão) poderá transportar cerca de 4,5 mil toneladas da unidade até o Porto de Barra do Riacho, ES, o equivalente ao volume movimentado por cerca de 100 caminhões.

Nova plataforma digital permite gestão completa do transporte para o embarcador
A FacilityLog, com 12 anos de experiência no desenvolvimento de processos para que embarcadores identifiquem o melhor modelo de gestão do transporte e logística para o seu negócio, acaba de lançar a plataforma digital de fretes Simulefrete. Ela é voltada para embarcadores digitalizarem os controles efetivos de custos e gestão operacional e desempenho com fretes, informa Marcos Barbosa, diretor da FacilityLog. “Na prática, ela permite que embarcadores realizem, por exemplo, escolhas de transportadoras e valores mais adequados para cada tipo de mercadoria, perfil da entrega com diferentes tabelas e modais, entre outras diversas funções que tornam a gestão de custos muito flexível.” Ainda segundo o diretor, uma função da tecnologia permite acompanhar online o desempenho das entregas realizadas pelas transportadoras parceiras em todo o país. “O sistema emite avisos sobre possíveis atrasos nas entregas com um resumo sobre o status que oferece um mapeamento dos riscos e ações táticas e operacionais necessárias. São criados parâmetros para cada ocorrência na entrega para evitar que a mercadoria fique parada.”

Localfrio reestrutura operação, capta R$ 100 milhões com CRI e planeja investimentos
A Localfrio trocou o management, trouxe o executivo Thomas Rittscher, ex-diretor executivo da Wilson Sons Logística, para comandar os negócios, e acaba de fechar a captação de R$ 100 milhões por meio de emissão de Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI), para alongar dívidas de curto prazo e iniciar um novo ciclo de investimentos. Os recursos levantados serão usados para transferir e alongar a dívida de curto prazo de R$ 65 milhões e sustentar novos investimentos da empresa. Originalmente focada no segmento de armazéns frigorificados e terminais alfandegados, a Localfrio planeja ampliar suas atividades e passa atuar como um Operador Logístico completo, com soluções integradas para grandes e médias empresas. Os primeiros movimentos já começam a surtir efeito. A empresa desenvolveu e conquistou este ano, entre outros, o projeto logístico de exportação de três plantas industriais da Klabin, em Santa Catarina. Com a mudança de atuação, a Localfrio quer chegar a R$ 1 bilhão de faturamento em 5 anos.

Autonomy inaugura Condomínio Logístico Golgi Jundiaí
A Autonomy Investimentos, gestora de fundos de Private Equity Real Estate, inaugurou a primeira fase do Condomínio Logístico Golgi Jundiaí – localizado no acesso à Rodovia Vice-Prefeito Hermenegildo Tonolli (SP-066), a 5 quilômetros da Rodovia dos Bandeirantes e 7 quilômetros da Rodovia Anhanguera. Nesta etapa, estão sendo disponibilizados aos condôminos dois galpões com área locável de 55.000 m². Construído em um terreno de aproximadamente 289.000 m², o Golgi Jundiaí é composto por quatro galpões, totalizando 120.000 m² de área locável, sendo que nesta primeira fase estão sendo entregues dois galpões de 27.500 m² cada. Internamente, os galpões foram projetados para operações logísticas ágeis e eficazes, permitindo a construção do mezanino sob demanda e com diferenciais como 84 docas no total, pé direito de 12 metros, piso com capacidade de seis toneladas por metro quadrado e cinco toneladas pontual, modulação de 22,5 m x 22,5 m entre pilares, facilitando a circulação da operação e permitindo maior flexibilidade de layout, além de sprinklers com bico J4. No quesito sustentabilidade, o Golgi Jundiaí também será uma referência, uma vez que está em fase final para obtenção da certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) Platinum do United States Green Building Council (USGBC), o mais alto reconhecimento ambiental emitido pela USGBC.

Somov passa a se dedicar exclusivamente à locação de empilhadeiras
Em uma nova estratégia para o mercado nacional, a Somov passa a focar o investimento em locação de empilhadeiras a partir de 2020. A empresa concluiu com a Brasif Máquinas a negociação de venda da representação de empilhadeiras, peças e manutenção das marcas Hyster e Yale no Estado São Paulo e da marca Hyster nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que passará a vigorar tão logo se obtenha a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), o que deve ocorrer nos próximos meses. Até que o processo de avaliação pelo CADE seja concluído, a Somov segue com a comercialização e o suporte aos equipamentos Hyster e Yale. A Somov também seguirá oferecendo soluções personalizadas de locação de equipamentos para pequenas, médias e grandes empresas em todo o país.

VW Caminhões e Ônibus anuncia investimento de R$ 8 milhões no CD de Vinhedo, SP
A VW Caminhões e Ônibus acaba de anunciar um novo ciclo de investimentos em sua área exclusiva no Centro de Distribuição de Peças de Vinhedo, no interior paulista. Até 2022 o aporte alcançará R$ 8 milhões, aplicados na ampliação da área em mais quatro mil metros quadrados, passando dos atuais 32.000 m² para 36.000 m², além de novos processos para avançar ainda mais em eficiência logística. O setor de Peças e Acessórios é responsável por enviar e comercializar peças e componentes de reposição para abastecer a rede de mais de 150 concessionárias em todo o Brasil, além dos cerca de 30 países para os quais a empresa exporta seus veículos: anualmente, mais de 4 milhões de peças são embaladas, num universo de mais de 32 mil itens disponíveis. Antes de chegar a cada uma das concessionárias da VW Caminhões e Ônibus, cada componente de reposição segue um percurso estrategicamente estabelecido, que garante que a peça esteja no lugar e tempo certo para os veículos VW e MAN. E a viagem começa justamente no Centro de Distribuição de Peças do Grupo Volkswagen em Vinhedo, considerado um dos maiores do setor na América Latina: são 132.000 m² de área dedicada à armazenagem de componentes, sendo 32.000 m² exclusivos das marcas VW Caminhões e Ônibus e MAN.

Verisure contrata a Pacer como Operador Logístico
A Verisure, líder global em sistemas de alarmes, acaba de contratar a Pacer Logística para gerenciar suas operações de armazenagem e distribuição no Brasil. No Centro de Distribuição da Pacer em São Paulo, SP, serão realizados serviços de armazenagem, montagem de kits e distribuição de materiais para os técnicos e filiais Verisure em todo o país. Além disso, a Pacer será responsável pelas operações de logística reversa e devoluções (refurbishment), recebimento de importações e atendimento aos técnicos para retiradas de produtos no CD da Anhanguera, que envolvem todos os produtos comercializados pela empresa no Brasil, como câmeras, centrais de monitoramento, sirenes e, ainda, peças de reposição, equipamentos de tecnologia para as bases e clientes, bem como uniformes e materiais promocionais.

Newsletter
Cadastre-se aqui

Top do Transporte
Top do Transporte
Fronius Patrocinador
Nimbi Patrocinador
Volkswagen Patrocinador
Mercedes Patrocinador
Top do Transporte
Top do Transporte
JLL
Savoy
Sds
Retrak
4K