Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Logística 21 de fevereiro de 2022

Perspectivas e tendências logísticas em 2022

last-mile-1

O início do ano é o momento ideal para que as empresas ajustem e aprimorem suas operações e processos. Em 2022, o cenário leva a uma maior utilização de tecnologias e inovações para uma gestão logística eficiente, especialmente neste momento em que a tecnologia está alavancando ainda mais a demanda pelo transporte rodoviário no Brasil e com novos desafios surgindo para os gerentes de frota e motoristas, tais como o alto custo do combustível e os altos pedidos de entregas tardias de última milha no país.

Como líder global em IoT e veículos conectados, a Geotab identificou cinco tendências para o mercado que podem ser úteis para ajudar as empresas brasileiras a promover a inovação, otimização e redução de custos em frotas de todos os tamanhos.

Tendência #1: Planejar para obter eficiência nas entregas last-mile

O setor logístico é um elemento essencial e crítico da economia, especialmente em países como o Brasil que possui um dos maiores gastos nesse setor do mundo. De acordo com o estudo Panoramas Setoriais 2030 – Logística, os custos logísticos no país são elevados pelo transporte de cargas feitos nas rodovias em longas distâncias, pela falta de qualidade na infraestrutura nas estradas e pelas dificuldades de integração racional do fluxo logístico, gerando estoques indesejáveis.

No início da paralisação global causada pelo aumento dos casos de COVID-19, muitas empresas venderam suas frotas de veículos para ajudar a compensar despesas inesperadas. Ainda que as frotas brasileiras não tenham sido tão afetadas em demanda, por conta do aumento das vendas online, o mercado volta lentamente a aquecer e a fazer com que essas mesmas empresas precisem adquirir mais veículos para acompanhar os níveis atuais de transações. E é nesse sentido que o planejamento por meio da telemática se faz necessário, principalmente para obter mais eficiência nas entregas last-mile, ou seja, a etapa final da entrega que é tão relevante na experiência de compra do consumidor.

Tendência #2: O valor do entendimento dos dados na tomada de decisão

O aumento da acessibilidade dos dados será ainda mais relevante para as frotas em 2022. Quando a empresa conecta dados de diferentes fontes, por meio da telemática, é possível visualizá-los estrategicamente, otimizando a operação.

Esta visualização é ainda mais nítida quando os dados são centralizados em uma única plataforma que pode ser compartilhada, com o foco de acelerar o fluxo de trabalho e os relatórios. Não se trata mais apenas de prever onde uma frota está localizada, mas sim o que é feito para entender e gerenciar esses dados.

O valor está na compreensão do objetivo comercial de impulsionar a produtividade e a utilização dos ativos através dos dados. De agora em diante, é importante trabalhar de forma mais inteligente com menos, compreendendo o custo total da operação de equipamentos e adequando veículos e equipamentos às necessidades antes que elas aconteçam.

Tendência #3: A digitalização ajuda a vender

Quando se trata de gestão de frotas, o registro em papel praticamente saiu de cena – ainda mantido apenas pela regulamentação da profissão do motorista no Brasil, que exige relatórios diários neste formato.

Através da tecnologia telemática da Geotab, os gerentes de frota têm acesso a várias ferramentas para obter uma visão mais clara das operações em tempo real, o que leva a operação a outro nível de inovação, otimizando tempo e custos.

As tecnologias de análise de dados precisam ser parte do dia a dia e integradas com o negócio para que a digitalização realmente aconteça. Com a integração, é possível gerenciar um alto volume de dados em tempo real, promovendo agilidade com eficiência na entrega e, consequentemente, ajudando a vender mais.

Tendência #4: Eletrificação da mobilidade segue crescendo

A eletrificação da frota também significa trocar as frotas de motores de combustão interna por veículos elétricos (VEs). No Brasil, várias grandes empresas estão investindo em VEs principalmente como um incentivo para o desenvolvimento econômico. Segundo a ABVE (Associação Brasileira de Veículos Elétricos), as vendas de veículos elétricos e híbridos no Brasil atingiram 27.097 unidades entre janeiro e outubro de 2021, um aumento de 74% em relação ao mesmo período em 2020 (15.565).

Além dessa, as vantagens de obter frotas elétricas são inúmeras, entre elas, um melhor custo total de propriedade e ROI operacional, redução do custo de combustível e manutenção, custo de eletricidade inferior ao de combustíveis fósseis e conformidade regulatória com as exigências de emissões.

Com todos os benefícios, a eletrificação segue crescendo, mas muitos gerentes e proprietários de frotas não têm certeza sobre como iniciar sua jornada de eletrificação. Para ajudar a simplificar este processo, a Geotab oferece uma ampla variedade de ferramentas e soluções de eletrificação de frotas, como a de avaliação de adequação de veículos elétricos (EVSA), que ajuda as frotas a identificar a forma ideal de eletrificar a frota atual de acordo com o negócio, além de oferecer suporte estendido à marca e ao modelo do veículo elétrico. Com várias opções de relatórios de VE e dados em tempo real sobre a porcentagem de carga da bateria e o status de carregamento, a telemática da Geotab acompanha as necessidades das frotas de VEs para melhorar a condução, reduzindo custos e ajudando na segurança.

Tendência #5: Zero emissões é uma meta a perseguir

Além dos esforços nas próprias operações para chegar ao nível zero, com o setor de transporte sendo responsável por uma fonte significativa de emissões de gases de efeito estufa em todo o mundo, a Geotab reconhece que o maior impacto nas mudanças climáticas pode ser realizado por meio do foco em ajudar os mais de 49 mil clientes e parceiros globais a alcançarem resultados de transporte sustentáveis.

A mudança para carros elétricos reduz as emissões de gases poluentes, fazendo com que as frotas de veículos elétricos possam operar dentro das zonas de emissão baixas ou zero exigidas pelo governo.

Com os recursos de Big Data, a Geotab também aprimora o conhecimento da indústria de VEs. A empresa pode fornecer informações sobre os dados de desempenho de EV, incluindo tendências de degradação da bateria e como fatores como a temperatura afetam as operações. Os legisladores e membros da indústria de VEs, em geral, podem acessar adicionalmente o conjunto de dados de circulação e eletrificação de veículos agregados pela Geotab como uma ferramenta útil para informar estratégias e desenvolver soluções para resolver desafios do mundo real.

Na Geotab, sempre dizemos que não é suficiente apenas coletar dados. O sistema telemático deve ajudar a empresa a entender os dados e usá-los para o crescimento do negócio. É disto que se trata a telemática de plataforma aberta. Em termos de futuro, podemos usar os dados a curto prazo para facilitar a transição das frotas para modelos elétricos e, a longo prazo, para tornar as cidades mais inteligentes e sustentáveis, por exemplo. Em resumo, acreditamos que a telemática será um ecossistema de fornecedores de soluções em larga escala desenvolvendo aplicações em nossa plataforma, enriquecendo cada vez mais o setor de transportes e mobilidade.

webinar
webinar
Retrak
savoy
postal