Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Logística Setorial 5 de março de 2021

Produtos Veterinários: Pecuária e pet são os segmentos mais abrangidos e exigem cuidados especiais

Afinal, a logística veterinária movimenta materiais de diversas características, com condições regulatórias e de manuseio altamente controladas e têm como processo mais delicado a cadeia de refrigerados.

 

Quando se fala em logística no segmento de produtos veterinários, dois segmentos de mercado são cruciais: o de pecuária e o de pets. Como ambos estão em crescimento, mesmo considerando a crise pela qual passamos, há de se supor que a logística também esteja bastante requisitada e atuante.

Primeiramente, no caso do segmento pecuário, Anderson Perez, gerente Comercial Nacional da Alfa Transportes, ressalta que esse crescimento inclusive teve um grande impacto positivo para a sua empresa, tendo em vista que por dois anos consecutivos seus embarcadores a elegeram com a segunda colocação no Top do Transporte – premiação promovida pelas revista Logweb e Frota&Cia. – nesse segmento, “onde estamos sempre engajados em uma busca constante na melhoria dos processos e atendimento”.

Ainda no segmento pecuário, Perez lembra que todo crescimento exige uma operação ágil e programada de forma que não ocorram gargalos nos transbordos de cargas. “Seguimos sempre um planejamento rigoroso de forma a atender toda a demanda de crescimento, mesmo durante esse crescimento estávamos aptos para atender o projetado para o futuro.”

Flávia Batista Magalhães, supervisora Comercial – SAO da Atual Cargas, também aponta o crescimento do segmento pecuário, destacando que se trata de um mercado exigente e que cresce cada vez mais. “É primordial a análise do mercado em que o cliente atua e, em especial, atentar para as especificações do local de entrega para que os prazos sejam enxutos e os processos até o destinatário final atendam à expectativa dos clientes. Por ser um dos elos mais importantes da cadeia em relação à informação, deixamos de ser apenas um fornecedor de serviços e passamos a participar ativamente como parceiros estratégicos da indústria e distribuidores.”

Ainda de acordo com Flávia, a logística veterinária movimenta materiais de diversas características, com condições regulatórias e de manuseio altamente controladas e têm como processo mais delicado a cadeia de refrigerados. Manter a rastreabilidade do material, garantindo as condições mínimas de temperatura em todas as etapas, em um país continental e tropical como o Brasil, compõe risco extremo ao processo.

Por sua vez, Valeria Colavite, da Transportadora Risso, lembra que com o aumento no fluxo de venda pela internet e o distanciamento social, o segmento fracionou a venda, aumentando a distribuição fracionada rodoviária.

Isto exigiu adequação para a distribuição dos produtos junto às demais cargas fracionadas (químicos/fármaco/alimento). “As adaptações ocorreram na separação do material e no embarque com as devidas exigências.”

 

E o pet?

E como está se portando a logística veterinária no segmento pet? Sim, também houve um crescimento no setor, ressalta Perez, da Alfa Transportes, e ele acredita que todo trabalho realizado com foco em resultados sempre irá gerar crescimento. “Objetivando esse crescimento, nossa logística está sempre um passo à frente na busca de um melhor desempenho.”

Quando fala sobre as novas exigências neste setor, o gerente Comercial Nacional da Alfa Transportes ressalta que elas envolvem uma plataforma de atendimento e canais de comunicação diretos com o cliente, onde toda a qualidade da informação seja assertiva. “O rastreamento também é um ponto muito importante para que nosso cliente obtenha a informação de sua mercadoria e consiga acompanhá-la.”

Também com foco na logística de produtos veterinários voltada para o ambiente pet, Flávia, da Atual Cargas, falando sobre o crescimento, ressalta que, no curto prazo, enxergam uma melhoria nos processos logísticos devido à entrada de novos players no mercado, com sistemas inovadores e novas estratégias de distribuição.

“A grande aposta do setor para otimizar os processos é agendar entregas nos principais clientes, garantindo eficiência e custo adequado com o uso de fretes dedicados, tracking do fluxo de entregas com data de expedição e data prevista de entrega, além de comunicação aberta para adequação das necessidades dos clientes.”

E Valeria, da Transportadora Risso, aponta um crescimento expressivo no segmento e elenca que, na prestação de serviços oferecidos pela empresa, não se tornaram necessárias mudanças para atender a este crescimento, pois o transporte fracionado apresenta segmentação. “Sendo assim, efetuamos a divisão dos produtos conforme orientação (fármaco, químicos e outros).”

Quanto às novas exigências, Valeria opina que são para atendimento em prazo menor e custo menor, com quantidade fracionada partindo de 5 kg.

 

Características

Afinal, quais as características da logística no segmento de produtos veterinários? Quais os seus diferenciais em relação à de outros segmentos?

Perez, da Alfa Transportes, destaca ter uma estrutura adequada e em vigor com a regulamentação necessária são alguns diferenciais em relação a outros segmentos – e também contar com uma operação que a cada dia está mais preparada para o manuseio dessas cargas. Valeria, da Transportadora Risso, completa dizendo que os diferenciais estão na segmentação para distribuição do produto.

“O cenário da logística veterinária no País é o mesmo de todos os processos logísticos: falta de infraestrutura de distribuição (portos, aeroportos, rodovias), alta dependência do modal rodoviário, frota de veículos velha e falta de mão de obra especializada, além de baixo investimento em tecnologia de movimentação e armazenagem, entre outros aspectos. Podemos citar também as exigências regulatórias e de rastreabilidade como complicadores, além dos comentados, no segmento em que atuamos”, elenca Flávia, da Atual Cargas.

E embora Perez, da Alfa Transportes, diga que se trata de uma logística extremamente simples e que não exige grandes desafios, a supervisora Comercial – SAO da Atual Cargas adianta que há vários deles, como o tamanho continental do País, pulverização do setor (muitos clientes e distâncias com acessos bastante difíceis), condições das estradas e uma grande dependência de um único setor (rodoviário), o que, sem dúvida nenhuma, são fatores importantes a serem ressaltados. “Mas, o principal desafio é o atendimento do fracionado normal para o fármaco (produtos refrigeração – vacinas/alimentos)”, completa Valeria, da Transportadora Risso.

Quanto às exigências que esta logística faz para com os OLs e transportadoras, Perez, da Alfa Transportes, descreve: Uma operação ágil, rastreamento online e atendimento focado no sucesso do cliente. “A exigência está voltada para a informação rápida, passo-a-passo da prestação de serviço”, completa Valeria, da Transportadora Risso.

Flávia, da Atual Cargas, destaca que a onda de logística 4.0, no longo prazo, pode ser uma saída para melhorar a produtividade e a rastreabilidade na cadeia, aumentando o nível de serviço ao cliente. O Brasil é carente de melhor infraestrutura e de políticas de incentivo na aquisição de tecnologia, além disso, tem um atraso considerável no desenvolvimento de novos modais de transporte de mercadorias, mantendo no curto e médio prazo a alta dependência do modal rodoviário. “Precisamos nos atentar para uma mudança no conceito da gestão dos estoques, com entregas mais frequentes, ticket médios menores, sem muita dependência de canais como distribuidores e revendedores. Dessa forma, o risco da obsolescência fica quase que totalmente com a indústria.”

 

Previsões

Os representantes das empresas participantes desta matéria especial também falam sobre as perspectivas para 2021 na logística deste segmento.

O gerente Comercial Nacional da Alfa Transportes diz que estão otimistas, com uma previsão do cenário futuro de crescimento econômico – “acreditamos que o volume de cargas estará em forte expansão”.

“Em longo prazo esperamos que a infraestrutura do nosso país esteja melhor adequada para suportar a necessidade de fluxo de mercadorias que necessitam de viagens de longa distância e com prazos mais curtos”, completa Flávia, da Atual Cargas.

E Valeria, da Transportadora Risso, completa: Como os demais segmentos, a expectativa é de crescimento na demanda no e-commerce e na distribuição de material fracionado até 200 kg.

 

Terceirização

Finalizando esta matéria especial, vale saber sobre a terceirização logística no segmento – como é, quais as perspectivas, as tendências, etc. Quais tipos de empresas mais fazem esta terceirização e por quê?

Perez, da Alfa Transportes, ressalta que, atualmente, ter a própria logística implica não só ter a própria frota de veículos, mas, também, mão de obra especializada, sistema de gestão, seguro, manutenção de veículos que em longo prazo geram altos custos que, quando levados em conta, tornam inviável e tornam a terceirização muito mais vantajosa para os players do mercado.

Por sua vez, Flávia, da Atual Cargas, revela que em um mercado cada vez mais exigente, é preciso ter como meta um nível de serviço cada vez maior. “Ou seja, devemos entregar os produtos na data acordada nos clientes, na quantidade exatamente pedida por eles. Neste sentido é muito importante ter uma produção em nossas plantas em quantidades suficientes para atender totalmente a demanda. Temos investido constantemente em sistemas que melhorem nossa acuracidade de previsões de produção, além de investir também em melhorias de processos internos de faturamento e expedição.”

E Valeria, da Transportadora Risso, finaliza: Atualmente, a terceirização para prestação de serviço se tornou importante, pois se trata de uma forma de amenizar custo mantendo qualidade e atendimento ágil ao cliente, buscando empresas especializadas no segmento.

 

J.A Saúde Animal: a voz do embarcador 

A J.A Saúde Animal é uma indústria farmacêutica veterinária 100% brasileira, especializada na pesquisa e no desenvolvimento de soluções inovadoras em saúde animal, possuindo ampla estrutura fabril e comercial.

E quem explica a logística da empresa é Vinicius Teixeira, assistente de Logística. Primeiramente, ele destaca que todos os fretes são terceirizados e que optaram por utilizar esse tipo de operação devido aos clientes estarem espalhados por todo o território nacional. Atualmente trabalham com Rodonaves, Expresso São Miguel, Solística, Sal Express e Pan Service.

“Nossa equipe de vendas está presente em todos os estados, portanto temos coletas em nossos CDs diariamente, com destino a várias cidades do país. Temos nossa matriz situada em Patrocinio Paulista, SP, e também um CD na cidade de Franca, SP, e outro em Uberaba, MG. E optamos por utilizar somente o transporte rodoviário – exceto para exportações –, pois nossas vendas geralmente possuem mais que um volume.”

Teixeira também destaca que um dos maiores desafios logísticos enfrentados pela empresa está relacionado à veracidade das informações, além dos casos recorrentes de avarias e extravios. “Também entendemos o prazo de entrega como um desafio constante em nossas operações.”

O assistente de Logística ressalta que estes desafios poderiam ser resolvidos com a disponibilização de canais on-line, “onde pudéssemos verificar onde realmente a mercadoria está e em que situação ela se encontra. Outro ponto seria o cumprimento dos prazos estabelecidos, independentemente de que seja um local de difícil acesso, uma vila ou um distrito.”

Afinal, como aponta Teixeira, a logística deste segmento exige cuidados no manuseio dos volumes e prioridade nas entregas, por se tratarem de medicamentos.

Quarentena – O assistente de Logística também fala que durante a quarentena tiveram que ter um planejamento mais eficaz, além de um estoque mais robusto para não deixar faltar matérias primas para produção dos medicamentos. “Estas mudanças impostas pela quarentena serviram de aprendizado, pois nunca havíamos imaginado que algo parecido poderia acontecer. E aproveitamos este momento para que essas mudanças (positivas) permaneçam para sempre.”

Neste contexto, Teixeira também fala sobre o que a empresa adotou em termos de logística para se adequar ao mercado de produtos veterinários. E o que oferece de diferenciais logísticos.

Primeiramente, foi a abertura de um CD em Uberaba, MG, para facilitar a escoação dos produtos acabados para algumas regiões. “Aumentamos a nossa capacidade de estocagem, contratamos fretes dedicados para importações e para as grandes vendas. Oferecemos sempre as melhores opções em transportadoras, para que nossos clientes fiquem satisfeitos desde a venda até a entrega dos produtos. Também passamos por uma otimização do estoque e espaço, para garantir que não falte insumos para a produção. Estamos em contratação de um software para controle, gestão e auditoria em fretes”, finaliza.

postal
JLL
JLL
JLL
JLL
postal
Sds
Retrak
savoy
JLL