Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Mulheres na Logística 26 de novembro de 2020

Projeto Vez e Voz para Mulheres do TRC

Ana Jarrouge – Presidente executiva do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de São Paulo e região – SETCESP, diretora da CNT-Seção II do Transporte Rodoviário de Cargas e diretora da Federação de São Paulo e diretora da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado de São Paulo.
Lidar com o tema sobre as mulheres é bem interessante e desafiador quando se está em um contexto historicamente dominado por homens, como é o setor de transporte e logística.
Já que as mulheres vêm ocupando, a cada dia, desde a década de 90, de forma mais estruturada e formalizada, também é necessário mais espaços dentro deste segmento tão significante para a nossa economia.
É verdade que elas, primeiramente, adentraram nas funções administrativas e isso se mantém até os dias atuais. Entretanto, há registros de empresas que deram oportunidades para mulheres em funções operacionais, como a de motorista profissional, as quais tem demonstrado resultado acima do esperado, dada sua responsabilidade e cuidados extras com os veículos, diminuindo custos com manutenção, minimizando acidentes, sem falar do contato harmonioso e empático com os clientes.
Pensando nesse cenário, idealizamos um projeto voltado única e exclusivamente para as mulheres do setor de transporte de cargas. O Projeto Vez e Voz é uma realização do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP), a fim de proporcionar uma rede de apoio em que se incentiva, apoia e compartilha as experiências dentro do segmento e os desafios de ser uma mulher na sociedade.
Nosso projeto pretende estimular, valorizar e tornar o mercado de trabalho do segmento de transporte de cargas cada vez mais atrativo para as mulheres, demonstrando aos empresários e também aos profissionais que há espaço a ser ocupado por elas.
Nas empresas de logística não é diferente, há muitas oportunidades que podem ser oferecidas para as mulheres, como as funções de operadoras de empilhadeiras, empacotadoras, separadoras, arrumadoras de carga, etc. Nossa intenção é justamente conscientizar o empresário para abrir sua empresa para elas, dando espaço para que possam demonstrar que têm plena competência para assumir tais papeis, de igual para igual e que isto independe de gênero.
Entretanto, nossa preocupação é, também, com nosso movimento, garantir que o ambiente seja adequado e respeitoso para receber estas mulheres, ou seja, há que se ter condições de infraestrutura adequadas para elas, assim como canais de comunicação eficientes capazes de tratar qualquer tipo de denúncia de abusos, seja ele de ordem moral ou mesmo sexual, o que, infelizmente, ainda é uma realidade no mundo corporativo. Além disso, devemos estar sempre atentos com relação à equidade salarial, para que homens e mulheres tenham a mesma remuneração base quando exercem a mesma função. Por fim, nosso movimento também pretende proporcionar incentivo para que mais mulheres se sintam fortalecidas, apoiadas e seguras para ocupar cargos e se credenciar para alta liderança e cargos executivos, como Presidência ou Vice Presidência e Conselhos de Administração, nos quais nossa presença, hoje, no segmento de transporte, é ínfima.
O caminho é longo, mas é preciso traçá-lo e fomentar dia a dia a participação das mulheres, para que, juntas, possamos conversar, nos apoiar, trocar experiências, criar políticas e formas de comunicação eficazes dentro de nosso segmento, tornando-o mais inclusivo, mais atrativo e mais respeitoso, porque todas nós merecemos. Esperamos que esse movimento alcance seu objetivo e possa ajudar muitas mulheres do transporte rodoviário de cargas e logística, para que elas sempre tenham vez e voz. Sejam bem-vindas!

Acesse www.vezevoz.org e junte-se a nós.

Sds
Kivnon
Geotab
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Retrak
savoy
itapevi
postal