Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Condomínio logístico 20 de janeiro de 2016

São Paulo é responsável por 60% da absorção do ano no mercado de condomínios logísticos

Mesmo com um ritmo menos acelerado, o mercado de condomínios logísticos de alto padrão apresentou bons números no ano de 2015. De acordo com monitoramento da Colliers International Brasil, o mercado nacional fechou o ano com uma absorção líquida de 772 mil m², metragem 30% menor do que foi absorvido no ano anterior. O Estado de São Paulo foi o destaque do país, com uma absorção de 486 mil m². A absorção no Rio de Janeiro foi de 98 mil m², quatro vezes maior do que em 2014, e o Nordeste fechou o período com 133 mil m² absorvidos.

Em relação à taxa de disponibilidade, o mercado nacional ficou com uma taxa de 19%, dois pontos acima da taxa do ano anterior. O Nordeste apresenta uma taxa bem abaixo da média nacional, 10%, sendo que Pernambuco tem taxa de disponibilidade de 7%. O Rio de Janeiro fechou o ano com disponibilidade de 15% e São Paulo com 22%.

Após o fechamento de 2015, o inventário do país é de 10.840 milhões m², sendo que a maior parte está em São Paulo, 6.659 milhões m². Rio de Janeiro e Nordeste apresentam a mesma quantidade de inventário, 1.179 milhão m².

O preço médio pedido de locação no Brasil sofreu ligeira redução, passando de R$ 20,50 m² / mês para R$ 20,00 m² /mês. Os valores mais baixos são encontrados no Nordeste (R$ 16,40 m²/mês), enquanto o Rio de Janeiro pratica os preços mais altos (R$ 24,60 m²/mês). O Estado de São Paulo fechou o ano com média de preço igual à média nacional.

webinar
webinar
Retrak
savoy
postal
Expo
Agronegocio
Farma
Carbono