Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube
Logística e Meio Ambiente 4 de julho de 2020

Veículos elétricos e a gás estão entre os projetos sustentáveis da PepsiCo implantados no Brasil

Considerada uma das maiores empresas no setor de alimentos e bebidas do mundo, a PepsiCo vem adotando uma série de iniciativas com o objetivo de alinhar logística e sustentabilidade. Sua meta é reduzir 20% das emissões de gases do efeito estufa (GEE) e 30% das emissões totais de CO² até 2030, liderando a agenda de transformação por uma frota mais sustentável.
“Temos a responsabilidade de contribuir para mitigar as emissões de CO² em toda a nossa cadeia logística, aliando o fornecimento de suprimentos aos consumidores ao desenvolvimento econômico e social, enquanto ajudamos a proteger o planeta e diminuir impactos”, afirma João Campos, CEO da PepsiCo Brasil.
Sua iniciativa mais recente foi a compra de 18 caminhões Scania movidos a GNV (Gás Natural Veicular) ou gás biometano, a maior aquisição de veículos com esta tecnologia da história do país. A parceria com a montadora foi anunciada no dia 5 de junho último, véspera do Dia Mundial do Meio Ambiente.
Os veículos, 10 modelos G 340 4×2 e oito R 410 6×2, serão usados no abastecimento de produtos por todo o território nacional. O motor Ciclo Otto (o mesmo conceito dos automóveis) não é convertido do diesel para o gás e opera 100% a gás e biometano, ou a mistura de ambos. Importante ressaltar que os motores têm garantia de fábrica e tecnologia confiável, com desempenho consistente e força semelhante ao do caminhão a diesel.
A PepsiCo foi a primeira do setor a fazer testes com o veículo movido a gás natural. Em novembro de 2019, a marca recebeu um modelo para demonstração, que foi colocado à prova nas mais severas condições que sua proposta de atuação promete. Os resultados foram: alta redução na emissão de poluentes, redução do ruído em 20% e menor ergonomia, frenagem e torque.
“Nosso veículo a GNV apresentou resultados de economia de consumo de combustível na ordem de 20% e, quando utilizamos o biometano, essa redução pode chegar a 90%”, revela Eduardo Sacchi, diretor sênior de Supply Chain da PepsiCo Brasil.
Veículos elétricos
Em março deste ano, em conjunto com a montadora JAC Motors, a PepsiCo iniciou os testes com veículos elétricos. No segundo semestre deste ano serão incorporados à sua frota 10 caminhões 100% elétricos de médio porte, o que representa cerca de 10% da intenção de compra no ano, dentro deste segmento.
Com capacidade de 8 toneladas, o modelo iEV 1200T é o primeiro caminhão elétrico de médio porte no mercado nacional. Conta com baterias de 97 kWh que garantem autonomia para rodar até 250 km com uma carga.
“Eles serão responsáveis por operar, inicialmente, na cidade de São Paulo, na distribuição dos produtos da divisão de salgadinhos a comércios de pequeno e médio portes. Com isso, será possível reduzir a zero as emissões de CO² desses veículos, em comparação a uma frota tradicional”, ressalta Sacchi.
A Pepscio foi a primeira empresa a testar comercialmente o modelo da JAC Motors. Existem testes no mercado com outro modelo de médio porte elétrico, mas que ainda não está disponível para aquisição. “O veículo da JAC foi um dos primeiros disponíveis e que atendiam às nossas necessidades de negócio”, acrescenta.
Biodiesel e etanol
Mais uma ação sustentável surgiu em 2011, quando PepsiCo adotou políticas de redução de emissão de CO² por meio da incorporação de veículos que utilizam biodiesel. O diesel S-10 emite -30% CO², quando comparado ao diesel S-500.
Além do biodiesel, a empresa incentiva também a utilização do etanol, em vez da gasolina, e melhorou ano após a ano o percentual de ocupação dos veículos, diminuindo as viagens e, consequentemente, reduzindo o consumo de combustível e emissões de CO².
Já em 2018, criou uma empresa de logística que permite vender fretes a parceiros de negócios e diminuir os retornos vazios dos veículos. Atualmente, são realizadas 1.009 viagens para terceiros, o que corresponde a 517 mil quilômetros a menos rodados com os caminhões vazios.

Energia solar
Já com a Sunew, empresa brasileira que produz tecnologia de terceira geração de energia solar, a PepsiCo firmou parceria para o desenvolvimento de um projeto de energia solar pioneiro para caminhões de distribuição. Filmes Fotovoltaicos Orgânicos (OPV) serão instalados em 10 veículos da frota de distribuição em um projeto-piloto, que fará a gestão da recarga da bateria dos veículos e do seu sistema de iluminação. “O plano é expandir a solução de energia limpa para toda a frota da companhia”, afirma Sacchi.
A solução consiste na instalação de um sistema de geração de energia solar composto por filmes Sunew LIGHT, posicionados na parte superior externa (teto) do implemento e um controlador de carga. O objetivo é manter a carga da bateria em níveis operacionais, fornecendo energia para os sistemas de carga de stand-by do caminhão, luzes internas e impressora fiscal. “Trata-se do início dos testes e pesquisas. A intenção, no futuro, é explorar outras formas de utilizar esta fonte de energia limpa nos veículos”, declara.

Outras ações
A área logística tem muito a contribuir com o objetivo da empresa de reduzir as emissões dos gases de efeito estufa. “Trabalhamos com o standard de substituição de veículos antigos pelos novos a GNV ou elétricos. Mas isso será realizado no longo prazo, com a retirada de carros e caminhões de acordo com sua vida útil e investimentos disponíveis. Calculamos que será possível ter uma frota 100% sustentável num prazo estimado de 15 a 20 anos”, explica Sacchi.
O próximo passo é conduzir estudos de viabilidade para a produção de gás metano a partir da própria Estação de Tratamento de Efluentes e para a instalação de Pit Stop GNV nas bases de sua frota, iniciando o fechamento do ciclo.

Newsletter
Cadastre-se aqui

Top do Transporte
Top do Transporte
Fronius Patrocinador
Top do Transporte
Top do Transporte
Toyota
Retrak
Savoy
JLL
JLL