Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Embarcador 16 de fevereiro de 2022

VetBR mostra como é a logística de medicamentos veterinários pet e pecuária

Considerada a mais completa distribuidora de produtos de saúde animal para os mercados pecuária e pet do Brasil, a VetBR Saúde Animal tem uma logística diferenciada ou, por assim dizer, própria. “Estamos aptos a armazenar e transportar produtos com alta diferenciação entre si. Lidamos com produtos químicos, medicamentos controlados, defensivos agrícolas, medicamentos refrigerados, produtos perigosos em geral, além, é claro, de produtos comuns. Cada linha dessas detém regras específicas para transporte e armazenagem, logo, precisamos criar matrizes de gestão que permitem lidarmos com essa diferenciação em conjunto”, explica Dayller Henrique Marinho Cruz, gerente de Operações e Logística da VetBR.

Ainda em termos de diferenciais, Marinho Cruz diz, quando se referindo à logística em benefício dos clientes, que a empresa apresenta lead time de entrega menor que os concorrentes, permitindo aos seus clientes manter seu estoque baixo e, assim, obter melhores resultados financeiros no seu negócio. “Além disso, garantimos altíssimo nível de serviço durante as entregas. Os nossos motoristas são treinados para auxiliar nossos clientes, seja na conferência do recebimento das mercadorias ou até mesmo na realização do FEFO (First to expire – First out) na prateleira da loja.”

Neste contexto, o gerente diz que o maior desafio é manter a eficiência logística esperada para operações de distribuição e multimarcas, onde a premissa básica é conseguir baixos índices de despesas com logística inbound e outbound. Para isso é necessário alto volume regionalizado e processos que visam produtividade em escala, mais do que agilidade pontual. “Porém, em contrapartida, nossos clientes buscam cada vez mais reduzir seus estoques (Just in Time) e assim demandam um lead time menor que a média de mercado. Para atender esse tipo de situação precisamos manter uma estrutura mista que visa tanto à produtividade de volume quanto ao atendimento emergencial aos clientes. Usamos tecnologias que estão evoluindo para aumentar a eficiência em todos os elos da Supply Chain, iniciando por um canal de SAC diferenciado que consegue rapidamente passar informações à operação para melhor atender os nossos clientes. Além disso, temos alto investimento em tecnologia para facilitar a troca de informações e aumentar a performance. Usamos ferramentas como WMS, TMS e Route Planning.”

Ainda para se adequar ao mercado, a VetBR teve que criar mecanismos de controle que permitem entender como cada canal  (distribuição, multimarcas, vendas digitais e por telefone) muda no decorrer do tempo. “Prazos e metodologias de entrega que praticávamos há 3 anos já não são mais aceitos pela maioria dos clientes. Portanto, através de KPIs como NPS de satisfação de clientes por região ou setor podemos entender como nosso atendimento tem sido avaliado e como podemos buscar melhorias”, comenta Marinho Cruz.

 

Logística própria

A VetBR tem toda a sua operação logística de recebimento, conferência, armazenagem, separação e expedição feita por equipe própria em seus Centros de Distribuição.

“Contamos com WMS integrado ao nosso ERP, permitindo índices de performance e produtividade que agregam valor à Supply Chain, assim como entregam qualidade aos nossos clientes. Em relação à nossa logística de entrega (Last Mile), optamos por flexibilizar nosso portfólio de entregas, tendo 50% das vendas entregue por frota própria, 15% por terceiros agregados e com exclusividade à empresa, e os outros 35% entregues por transportadoras parceiras. Com essa flexibilização conseguimos aproveitar o melhor de cada modal para o perfil de venda de determinadas regiões. Usamos frota onde temos alta concentração de venda regionalizada, oferecendo eficiência nesse transporte (menor custo) e sem afetar o lead time de entrega aos nossos clientes”, aponta o gerente de Operações e Logística da VetBR.

O mesmo vale para o uso de agregados, tendo como diferencial a maior agilidade para aumento ou redução na capacidade produtiva de escoamento das entregas em períodos sazonais. “Por outro lado, usamos as transportadoras parceiras para atender regiões onde fatores como volume de vendas e distância de nossa base não permitem entregas dedicadas com o lead time que nossos clientes necessitam. Porém, é importante destacar que todas as transportadoras são previamente homologadas, baseado em performance de atendimento, controles internos e licenças obrigatórias.”

Marinho Cruz também informa que a empresa opera com veículos dentro do Proconve P7, que garantem índices reduzidos de emissão de gases poluentes. “Temos projetos para, num futuro próximo, iniciarmos testes com caminhões elétricos. Hoje nosso principal desafio para o uso desse tipo de veículo é sua autonomia reduzida.”

Ele destaca, ainda, que praticamente toda a entrega é realizada no modal rodoviário, dado seu fator custo e performance perante o perfil de carga. “Usamos o modal aéreo pontualmente para atender clientes em locais distantes que necessitam de urgência no seu produto.”

A empresa expede, somente em cargas dedicadas com frota própria e agregados, cerca de 60 veículos/dia entre vans, caminhões e carretas. Se forem contabilizados também os veículos de entrega das transportadoras parceiras, esse número ultrapassa 300 veículos diariamente. “Possuímos software de roteirização que, através da geocodificação de nossos clientes e inteligência artificial, permite agruparmos nossas entregas de forma eficiente nos veículos e ainda definir a melhor sequência de entregas possível. Partindo de nosso CD em Perdões, MG, atendemos todos os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, assim como realizamos entregas ponto a ponto em outras regiões do país. Temos ainda CDs em várias regiões do país, que são responsáveis por entregas que atendem seu respectivo estado de origem.”

 

Centros de Distribuição da VetBR

 

Contagem, MG 600 m²

Bragança, SP     700 m²

Brasília, DF          700 m²

Cariacica, ES     900 m²

Cuiabá, MT        1000 m²

Goiânia, GO      1400 m²

São B. do Campo, SP     2300 m²

Perdões, MG      3280 m²

Obs.: As unidades de Bragança e Contagem são CDs de apoio, que usam o conceito de Cross Docking para aumentar a eficiência.

 

Tecnologias utilizadas

  • WMS – usado em todos os Centros de Distribuição, permite maior eficiência no recebimento, armazenagem, separação e expedição dos produtos, medida eficiente em tempo e acuracidade.
  • TMS – Voltado para cobrir a logística outbound, permite rapidez na troca de informações com a equipe de campo nas entregas para os clientes.
  • Route Planning Software – Através de um software de roteirização, a empresa consegue dividir suas entregas e ordená-las otimizando tempos e custos.
  • Monitoramento em tempo real da temperatura e umidade das câmaras frigoríficas, que armazenam medicamentos refrigerados, através de sonda. Os alertas são monitorados via aplicativo e empresa especializada.
webinar
webinar
Retrak
savoy
postal