Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Modal Marítimo 15 de setembro de 2020

Wilson Sons cria ferramenta inteligente para agilizar atendimento da manutenção de rebocadores 

Com uma frota de 80 rebocadores, a maior do país, a Wilson Sons desenvolveu uma ferramenta inteligente para agilizar o diagnóstico e atendimento de manutenções corretivas. Projetado pelo Tuglab, laboratório de inovação da companhia, e pelas áreas de Manutenção e TI, um chatbot – robô que simula um ser humano em conversas virtuais – responde a dúvidas e orienta a tripulação sobre possíveis reparos em máquinas e equipamentos das embarcações.

A solução voltada para manutenção dos rebocadores faz parte do sistema de chatbot da Wilson Sons, que tem aplicações e funcionalidades diversas nas unidades de negócios do Grupo. Leandro Aversa, gerente de Manutenção da divisão de Rebocadores da Wilson Sons, destaca que “a nova ferramenta também ajudará a familiarização dos tripulantes, quando embarcados, com as diferentes classes de rebocadores.”

O chatbot da manutenção é conectado à plataforma de processos de bordo dos rebocadores, que armazena dados operacionais, como nível de combustível, manobras a serem executadas, manutenções preventivas, entre outros. Os primeiros testes começaram este mês e estão sendo realizados em duas embarcações da Companhia: o Andromeda, em São Francisco do Sul (SC), e o Carina, em Sepetiba (RJ).

Nos testes, serão avaliados itens como facilidade de acesso, precisão das respostas e até se os diferentes sotaques regionais brasileiros são compreendidos pelo robô. “Será uma grande evolução ter essa tecnologia a bordo, apoiando a tripulação na seção de Máquinas”, relata o chefe de Máquinas Bruno Silva, que participa do projeto piloto em São Francisco do Sul.

A solução começou a ser desenhado no início deste ano. “Partimos de duas premissas: o conhecimento dos especialistas da Wilson Sons e a necessidade de disponibilizar esse conteúdo com mais agilidade para o pessoal de bordo”, conta Simone Prado, gerente de projetos do Tuglab.

Nos últimos dois meses, foram realizadas entrevistas diárias com profissionais das áreas de manutenção, TI e Tuglab para definir os parâmetros de interação. “É um trabalho bem complexo, que envolve 11 classes de rebocadores, com diferentes equipamentos e funcionalidades”, ressalta Simone.

A gerente de projetos explica que o sistema vai aprendendo com as interações. “Quanto mais informação, melhor fica a ferramenta”, ressalta. A expectativa é que até o fim do ano o chatbot esteja apto a ser utilizado em grande parte da frota.

O projeto é mais um passo da Wilson Sons no caminho da inovação. No início do ano, a empresa lançou o seu primeiro sistema de inteligência artificial para rebocadores. Desenvolvido pelo Tuglab, em parceria com startups, o software é utilizado para o planejamento de manobras e está em operação nas filiais do Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES) e Santos (SP).

Sds
Kivnon
Geotab
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Expo
Retrak
savoy
itapevi
postal