Facebook Twitter Linkedin Instagram
Investimento 11 de julho de 2019

Concessionária pode investir R$ 4 bilhões em ferrovia e terminal de Cuiabá

Segundo a diretoria da Rumo Logística, a concessionária deve investir R$ 4 bilhões na extensão da linha férrea e construção de um grande terminal para contêineres na grande Cuiabá. A confirmação veio durante visitação do terminal rodoferroviário de Rondonópolis (a km de Cuiabá), na última quinta-feira (4), que contou também com a presença do deputado Carlos Avallone (PSDB) e o senador Wellington Fagundes (PL).

“Estudos confirmam que existe na Grande Cuiabá uma demanda da ordem de 20 milhões de toneladas/ano para o transporte de produtos industrializados, medicamentos, combustíveis, bebidas, etc, procedentes da região Sudeste. Se tem carga de retorno, passa a ser importante para a economia local e para a própria Rumo. A concessionária já fala de Cuiabá com muita naturalidade, como uma perspectiva concreta com cinco trajetos em estudo para trazer o trem à Baixada Cuiabana e posteriormente à Sorriso” disse o deputado.

O diretor de Assuntos Regulatórios e Institucionais da Concessionária, Guilherme Penin, aponta que desde que a Rumo assumiu a operação da ferrovia, houve um aumento de 65% no volume de cargas movimentadas na região. Emanoel Tavares, executivo de Relações Governamentais da Rumo, acrescenta que a empresa irá fazer a expansão para Cuiabá e norte de Mato Grosso, captando mais carga.

Na segunda-feira (8), será realizada uma audiência pública conjunta entre a Assembléia Legislativa e o Senado Federal na sede da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), em Cuiabá, para discutir os impactos socioeconômicos da construção do terminal na Baixada Cuiabana.

O senador Wellington Fagundes (PL), informou que está trabalhando com a bancada federal para a prorrogação da concessão da malha ferroviária paulista. Esta providência é indispensável para que a Rumo faça os investimentos de expansão em Mato Grosso.

“Já temos a presença confirmada da Agência Nacional de Transportes Terrestres, Ministério da Infraestrutura e do Tribunal de Contas da União. Cada audiência pública é uma oportunidade de fazer com que Brasília conheça mais Mato Grosso e tenha mais agilidade na apreciação desses processos. Queremos integrar todos os modais em Mato Grosso, rodoviário, ferroviário e hidroviário, para diminuir o custo e gerar mais empregos”, disse o senador Fagundes.

Fonte: O Nortão

Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Brasil Log
Brasil Log
Brasil Log
Business Park Translifit Retrak w6connect