Facebook Twitter Linkedin Instagram
Aéreo 7 de outubro de 2019

Delta fecha compra 20% da Latam por US$ 1,9 bilhão

A companhia aérea Delta fechou a compra de 20% de participação da Latam por US$ 1,9 bilhão (R$ 7,9 bilhões). A Delta já tem participação na Gol, que deve ser vendida. O acordo depende do aval de autoridades regulatórias, incluindo o Cade (Conselho Administrativo de Defesa da Concorrência).

Em comunicado ao mercado, a companhia americana afirmou que investirá outros US$ 350 milhões (R$ 1,4 bilhão) para apoiar a parceria estratégica entre as empresas. Além disso, a Delta também comprará quatro aviões modelo A350 da Latam e se comprometeu a comprar outros dez aparelhos do mesmo modelo, que serão entregues entre 2020 e 2025.

O acordo, que será financiado pela Delta com emissão recente de dívida e recursos em caixa, marca o maior investimento da companhia aérea norte-americana desde sua fusão com a Northwest Airlines, uma década atrás.

Segundo o comunicado, a Delta espera capturar ganhos com a operação nos próximos dois anos e a aquisição não deve ter impacto significativo nos números da empresa.

Para a Latam, a venda de 20% de participação deve reduzir a dívida futura em US$ 2 bilhões (R$ 8,3 bilhões) até 2025.

A Delta possui 12,3% das ações preferenciais da Gol, que devem ser vendidas, segundo afirmou o presidente da Delta, Ed Bastian, à agência de notícias Reuters.

Ele disse ainda não esperar obstáculos regulatórios por sua aliança com a Latam, na qual terá representação no conselho de administração. Segundo Bastian, Delta e Latam poderão começar operações de code share (compartilhamento de voos) antes de receberem aprovações governamentais para a aliança, processo que Bastian afirmou que espera que leve entre 12 e 24 meses.

Também como resultado do acordo com a Delta, a Latam vai deixar a aliança de companhias aéreas Oneworld, da qual é membro de 2000.

A Delta é a maior companhia aérea dos Estados Unidos em receita. Já a Latam é fruto da fusão feita em 2010 da chilena Lan com a brasileira Tam, com operações nos principais países da América do Sul.

As empresas afirmam que juntas voarão para 435 destinos e serão as maiores transportadoras de passageiros entre as Américas do Sul e do Norte.

As duas empresas têm sobreposição em apenas uma rota, segundo o executivo da Delta.

No comunicado, o presidente da Latam, Enrique Cueto Plaza, afirmou que “esta aliança com a Delta fortalecerá a nossa companhia e ampliar a nossa liderança na América Latina, ao oferecer a melhor conectividade com através da nossa rota aérea complementar”.

Fonte: Folha de S. Paulo

Newsletter
Cadastre-se aqui


Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Toyota
Translifit
SDS
Tokio Marine
Retrak
Manufacturing Summit Brazil