Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Indústria 6 de dezembro de 2023

Emprego da paletização na indústria: muito além de uma prática para a gestão de estoques

Entre inúmeros benefícios, o uso de paletes contribui para uma melhor organização e controle dos materiais armazenados e propicia melhoria da produtividade, da segurança e da eficiência logística.

A paletização, técnica que envolve uma disposição estratégica de produtos sobre paletes, não é apenas um processo logístico: é um elemento crucial que redefine a eficiência e a produtividade nas indústrias. “Na verdade, essa prática tem grande influência na gestão do estoque, contribuindo para uma melhor organização e controle dos materiais armazenados”, completa Carlos de Santi Junior, diretor Comercial da All Plastic.

Neste contexto, segundo o diretor, a paletização oferece uma série de vantagens para a gestão do estoque, entre as quais:

Aumento da produtividade: facilita o manuseio e a movimentação dos produtos, o que pode aumentar a produtividade do pessoal do estoque.

Redução de custos: pode ajudar a reduzir os custos de armazenamento, transporte e movimentação dos produtos.

Melhoria da segurança: ajuda a evitar acidentes e danos aos produtos durante o manuseio e armazenamento.

Aumento da eficiência: pode ajudar a melhorar a eficiência da gestão do estoque, tornando-a mais precisa e organizada.

A paletização contribui para uma melhor organização do estoque de diversas maneiras. Em primeiro lugar, ela permite agrupar produtos de forma uniforme, o que facilita a identificação e a localização dos itens. Em segundo lugar, permite organizar os produtos em camadas, o que otimiza o espaço de armazenamento. Em terceiro lugar, possibilita usar equipamentos de movimentação de materiais, como empilhadeiras, o que facilita o transporte e a movimentação dos produtos.

“O controle dos materiais armazenados também é beneficiado pela paletização”, acrescenta Ricardo Leister Roseira, diretor de Logística da All Plastic. Em primeiro lugar – prossegue –, a paletização permite identificar facilmente o conteúdo de cada palete, o que facilita o controle de estoque. Em segundo lugar, permite rastrear os produtos ao longo da cadeia de suprimentos, o que pode ajudar a evitar perdas e danos.

Em resumo, dizem os representantes da All Plastic, a paletização é uma prática importante para a gestão do estoque, pois oferece uma série de vantagens que podem contribuir para a melhoria da produtividade, da segurança, da eficiência e do controle dos materiais armazenados.

A seguir, são apresentados alguns exemplos específicos de como a paletização pode contribuir para a gestão do estoque:

• Em uma indústria pode ajudar a organizar os materiais de produção, facilitando o acesso e a retirada dos itens conforme a necessidade.

• Em um supermercado pode ajudar a organizar os produtos nas prateleiras, facilitando a identificação e a seleção dos itens pelos clientes.

• Em uma transportadora pode ajudar a organizar as cargas para o transporte, facilitando o carregamento e o descarregamento dos produtos.

“A utilização de paletes contribui diretamente para o controle e inventario de produtos, uma vez que é o principal unitizador da logística. Praticamente, hoje a ‘posição-paletes’ é a principal unidade em quase todos os armazéns”, acrescenta Jose Ricardo Braulio, diretor da Jose Braulio Paletes, respondendo à questão de como a paletização influencia a gestão do estoque nos produtos, contribuindo para uma melhor organização e controle dos materiais armazenados. Ou ainda, como diz Edmara Nogueira, vendedora técnica da Rotto Brasil, a paletização permite o empilhamento vertical de produtos sobre paletes, otimizando o espaço de armazenamento. Estes são projetados para serem movidos facilmente por empilhadeiras ou outros equipamentos de movimentação de materiais, o que simplifica o processo de carregamento e descarregamento, reduzindo o tempo e esforço necessários para manipular os produtos.

Também para Simone da Fonseca Arantes, sócia da Soluforte Produtos Térmicos, a paletização tem um grande impacto na gestão do estoque, pois permite uma organização mais eficiente dos produtos. “Ao armazenar materiais em paletes, é possível otimizar o espaço do armazém, facilitar a identificação, o acesso e o controle dos itens. Isso resulta em uma gestão mais sistemática do estoque, reduzindo erros e melhorando a visibilidade dos materiais armazenados.”

E Admilson Pinto dos Santos, diretor de Supply Chain da ZPISA Indústria e Comércio de Embalagens de Madeira, finaliza esta questão pontuando que a utilização do palete na estocagem de produtos tem papel fundamental, pois se utilizado de forma correta, mantém a qualidade da embalagem, garante uma boa disposição dos produtos e facilita o seu controle diário, reduzindo custos com gestão de transportes e armazenagens.

Padronização

Por outro lado, a padronização na paletização contribui para uma maior eficiência na entrega de produtos entre diferentes etapas da cadeia produtiva de diversas maneiras. Em primeiro lugar, permite que os produtos sejam transportados e movimentados de forma mais eficiente, pois os equipamentos de movimentação de materiais, como empilhadeiras, são projetados para funcionar com paletes padronizados.

Em segundo lugar, a padronização na paletização facilita a identificação e a localização dos produtos, o que é importante para o controle de estoque e para a logística.

Em terceiro lugar, ajuda a evitar danos aos produtos, pois os paletes padronizados são projetados para suportar o peso e o impacto dos produtos. A avaliação é de Santi Junior, da All Plastic.

A seguir, o diretor Comercial apresenta alguns exemplos específicos de como a padronização na paletização pode contribuir para uma maior eficiência na entrega de produtos entre diferentes etapas da cadeia produtiva:

• Em uma indústria pode ajudar a agilizar o processo de produção, pois os produtos podem ser facilmente transportados entre as diferentes etapas do processo.

• Em uma transportadora pode ajudar a reduzir o tempo de carregamento e descarregamento de produtos, o que aumenta a eficiência do transporte.

• Em um supermercado pode ajudar a agilizar o processo de reposição de estoque, pois os produtos podem ser facilmente transportados e movimentados pelas prateleiras.

Já para Roseira, também da All Plastic, a padronização na paletização é importante para todas as empresas que participam da cadeia de suprimentos, pois pode ajudar a melhorar a eficiência e a produtividade de todos os processos envolvidos.

A seguir, o diretor de Logística apresenta alguns benefícios específicos da padronização na paletização para a entrega de produtos entre diferentes etapas da cadeia produtiva:

Redução de custos:  pode ajudar a reduzir os custos de transporte, movimentação e armazenamento de produtos.

Melhoria da segurança:  ajuda a evitar acidentes e danos aos produtos durante o transporte e a movimentação.

Aumento da produtividade:  pode ajudar a aumentar a produtividade do pessoal envolvido no transporte e na movimentação de produtos.

“A padronização na paletização é uma prática simples, mas que pode trazer grandes benefícios para as empresas que participam da cadeia de suprimentos”, completa o diretor de Logística da All Plastic.

Pelo seu lado, Jose Ricardo, da Jose Braulio Paletes, salienta que a padronização do palete, quanto a suas medidas e capacidade de carga, é essencial para que todos os envolvidos na cadeia logística tenham segurança na utilização do paletes em todos os equipamentos disponíveis, como portapaletes, drive-in, racks metálicos, dinâmicos, etc. “Quando a empresa tem um CD com automação, a padronização torna-se importantíssima e até um limitante no funcionamento do galpão automatizado – hoje, esses equipamentos exigem paletes padronizados, principalmente na altura total e altura dos tocos que permitem o acesso de garfos simples e/ou pantográficos – com chassi mais robusto. É um detalhe fundamental a se levar em conta em todos os projetos”, completa o diretor da Jose Braulio Paletes.

Já para Simone, da Soluforte, a padronização na paletização é fundamental para a eficiência na entrega de produtos ao longo da cadeia produtiva. Quando os produtos são acondicionados de forma padronizada em paletes, facilita-se a movimentação, o transporte e a transição entre diferentes etapas da cadeia. Isso agiliza o manuseio, reduzindo o tempo de carregamento e descarregamento, melhorando a eficiência operacional, diz ela, complementada por Santos, da ZPISA. Para este, a padronização contribui na movimentação de cargas, facilitando sua localização, agilizando o atendimento e reduzindo custos ao cliente final.

Estratégia

Respondendo à questão sobre como a paletização está sendo adotada pelas indústrias como uma estratégia para melhorar o armazenamento e transporte de produtos, Santi Junior, da All Plastic, ressalta que ela é uma prática amplamente adotada e oferece uma série de vantagens, incluindo:

Aumento da produtividade: a paletização facilita o manuseio e a movimentação dos produtos, o que pode aumentar a produtividade do pessoal do estoque.

Redução de custos:  pode ajudar a reduzir os custos de armazenamento, transporte e movimentação dos produtos.

Melhoria da segurança:  ajuda a evitar acidentes e danos aos produtos durante o manuseio e armazenamento.

Aumento da eficiência:  pode ajudar a melhorar a eficiência da gestão do estoque, tornando-a mais precisa e organizada.

“As empresas industriais estão adotando a paletização como uma estratégia para melhorar o armazenamento e transporte de produtos por diversos motivos. Em primeiro lugar, a paletização pode ajudar a aumentar a produtividade do pessoal do estoque. Ao agrupar os produtos em paletes, os funcionários podem manuseá-los e movê-los de forma mais eficiente. Isso pode resultar em uma redução no tempo necessário para armazenar e transportar os produtos, o que pode aumentar a produtividade do estoque”, explica o diretor Comercial da All Plastic.

Em segundo lugar – continua –, a paletização pode ajudar a reduzir os custos de armazenamento, transporte e movimentação dos produtos. Os paletes são projetados para suportar peso e impacto, o que pode ajudar a evitar danos aos produtos durante o manuseio e armazenamento. Além disso, os paletes padronizados podem ser usados em equipamentos de movimentação de materiais, como empilhadeiras, o que pode ajudar a reduzir os custos de transporte.

Em terceiro lugar, pode ajudar a melhorar a segurança do armazenamento e transporte de produtos. Os paletes podem ajudar a evitar acidentes causados por produtos que caem ou se movem inesperadamente. Além disso, os paletes padronizados podem ser facilmente identificados e rastreados, o que pode ajudar a evitar perdas e danos aos produtos.

Em quarto lugar, pode ajudar a melhorar a eficiência da gestão do estoque. Ao agrupar os produtos em paletes, os funcionários podem visualizar e organizar os produtos de forma mais fácil. Isso pode ajudar a melhorar a precisão do inventário e a reduzir o tempo necessário para encontrar produtos.

“As empresas industriais estão adotando a paletização de diversas maneiras. Algumas estão investindo em equipamentos de paletização, como empilhadeiras e paleteiras. Outras estão terceirizando os serviços de paletização para empresas especializadas. Independentemente da forma como a paletização é adotada, ela pode ser uma estratégia eficaz para melhorar o armazenamento e transporte de produtos nas empresas industriais”, completa Roseira, também da All Plastic.

Respondendo à mesma questão, Jose Ricardo, da Jose Braulio Paletes, não consegue imaginar uma indústria sem paletes, já que a paletização facilita muito a produção, armazenamento e distribuição de quase todos os produtos. “Se você olhar a sua volta nesse exato momento, quase tudo o que vê já passou em cima de um palete.”  

Para Edmara, da Rotto Brasil, a integração da paletização na Indústria 4.0 e na Logística 4.0 traz consigo desafios e oportunidades específicos. Esses conceitos representam a quarta revolução industrial e uma abordagem mais digital, conectada e automatizada para processos industriais e logísticos. “As empresas industriais adotam a paletização como estratégia para melhorar o armazenamento e transporte de produtos devido aos seus benefícios logísticos. A paletização oferece melhor aproveitamento do espaço de armazenamento, redução de danos nos produtos, facilita a movimentação e, consequentemente, a logística de distribuição”, completa Simone, da Soluforte.

E Santos, da ZPISA, coloca uma questão diferente: as indústrias têm desafiado os fabricantes de embalagens a criarem embalagens especificas, de acordo com as características do seu produto, sendo criterioso nas dimensões destas, de forma a otimizar a armazenagem e transporte.

Desafios e oportunidades

Como pode ser notado, a paletização é uma prática fundamental para a indústria e a logística, e desempenha um papel importante na Indústria 4.0 e na Logística 4.0. No entanto, também existem alguns desafios e oportunidades que devem ser considerados no contexto dessas novas realidades.

Segundo Santi Junior, da All Plastic, um dos principais desafios da paletização na Indústria 4.0 é a necessidade de adaptação a novas tecnologias. A automação e a digitalização estão transformando a indústria, e isso também está afetando a paletização. Por exemplo, a automação de armazéns está exigindo paletes que sejam compatíveis com equipamentos robóticos. Além disso, a rastreabilidade e a visibilidade da cadeia de suprimentos estão se tornando cada vez mais importantes, e isso também está exigindo novos padrões de paletização.

“Outro desafio é a necessidade de atender às demandas de um mercado cada vez mais competitivo. As empresas estão buscando formas de reduzir custos e melhorar a eficiência, e isso também está afetando a paletização. Por exemplo, as empresas estão buscando formas de otimizar o uso de paletes e reduzir o desperdício”, diz o diretor Comercial.

A paletização também oferece uma série de oportunidades no contexto da Indústria 4.0 e da Logística 4.0. Por exemplo, pode ser usada para melhorar a eficiência da cadeia de suprimentos. E pode ajudar a reduzir o tempo de manuseio e transporte de produtos, o que pode levar a uma redução nos custos. Além disso, a paletização pode ajudar a melhorar a segurança da cadeia de suprimentos, evitando danos aos produtos.

“Outra oportunidade é a possibilidade de usar a paletização para melhorar a rastreabilidade e a visibilidade da cadeia de suprimentos. Os paletes podem ser equipados com etiquetas RFID ou outras tecnologias de identificação, o que pode ajudar a rastrear os produtos ao longo da cadeia de suprimentos. Isso propicia melhor eficiência e confiabilidade na cadeia de suprimentos”, acrescenta Roseira, também da All Plastic.

Na Indústria e Logística 4.0, a automação e a padronização são os principais desafios, visando redução de custos e atendendo ao tema ESG. Qualquer evolução nesse sentido vai depender diretamente de uma paletização adequada e inteligente, com otimização de materiais do paletes x capacidade de carga x vida útil, adverte, agora, Jose Ricardo, da Jose Braulio Paletes. “Os desafios da paletização na Indústria 4.0 e Logística 4.0 incluem a necessidade de integração com sistemas automatizados, como o uso de robótica e automação, para otimizar a movimentação e armazenamento. As oportunidades residem na utilização de tecnologias avançadas, como IoT (Internet das Coisas) e análise de dados para melhorar a eficiência, rastreabilidade e controle do processo”, acrescenta Simone, da Soluforte.

Para Edmara, da Rotto Brasil, a integração da paletização na Indústria 4.0 e na Logística 4.0 traz consigo desafios e oportunidades específicos. Esses conceitos representam a quarta revolução industrial e uma abordagem mais digital, conectada e automatizada para processos industriais e logísticos.

E Santos, da ZPISA, ressalta que o investimento é algo que precisa ser pensado, quando analisamos o setor de logística de uma indústria. Pois é necessária uma mudança de cultura, tendo a mente aberta para a entrada de tecnologia em todos os processos de movimentação, armazenagem e transporte. “Vencida esta etapa, você terá um diferencial a oferecer no mercado.”

Diferentes demandas

A paletização da indústria se adapta às diferentes demandas e especificações dos clientes e dos mercados de diversas maneiras. Em primeiro lugar, os paletes podem ser personalizados para atender às necessidades específicas dos clientes. Por exemplo, os paletes podem ser feitos de diferentes materiais, tamanhos e formas para atender às diferentes cargas e requisitos de transporte.

Em segundo lugar, os métodos de paletização podem ser adaptados para atender às diferentes especificações dos mercados. Por exemplo, os paletes podem ser embalados de diferentes maneiras para atender aos diferentes requisitos de segurança e higiene.

A seguir, o diretor Comercial da All Plastic apresenta alguns exemplos específicos de como a paletização da indústria se adapta às diferentes demandas e especificações dos clientes e dos mercados:

• Em uma indústria alimentícia, os paletes devem ser feitos preferencialmente em plástico para atender aos requisitos de higiene.

• Em uma indústria de eletrônicos, os paletes podem ser feitos de plástico/madeira para atender aos requisitos de segurança.

• Em uma indústria de construção, os paletes podem ser feitos de metal para atender aos requisitos de peso.

A paletização da indústria é uma prática flexível que pode ser adaptada às diferentes demandas e especificações dos clientes e dos mercados. Essa flexibilidade é essencial para garantir que a paletização continue a ser uma prática eficaz em um mundo em constantes mudanças.

Agora é o diretor de Logística da mesma empresa que apresenta alguns exemplos específicos de como a paletização da indústria se adaptou às diferentes demandas e especificações dos clientes e dos mercados nos últimos anos:

• A crescente demanda por produtos personalizados levou ao desenvolvimento de paletes personalizados.

• A necessidade de reduzir o impacto ambiental levou ao desenvolvimento de paletes sustentáveis.

• A crescente demanda por produtos de alta tecnologia levou ao desenvolvimento de paletes que podem suportar cargas pesadas e vibrações.

À medida que as demandas e especificações dos clientes e dos mercados continuarem a mudar, a paletização da indústria continuará a se adaptar para atender às novas necessidades.

“Dificilmente existirá o palete perfeito a todo os momentos do mercado e da logística. O importante é sempre visar a segurança e redução de damage. O palete padrão Brasil PBR de 1.200 x 1.000 mm acredito ser uma ótima solução para o mercado brasileiro. Oferece bom aproveitamento nas carrocerias de caminhões e boa distribuição de peso nos portapaletes, drive -in, etc.”, diz o diretor da Jose Braulio Paletes.  

Já Edmara, da Rotto Brasil, lembra que a paletização na indústria pode se adaptar às diferentes demandas e especificações dos clientes e dos mercados por meio de práticas flexíveis e tecnologias personalizáveis, acompanhada por Simone, da Soluforte, que aponta a flexibilidade na configuração dos paletes, o uso de embalagens específicas, a personalização na disposição dos produtos e na utilização de tecnologias que permitam rastreabilidade e customização.

“Vivemos tempos de mercado instável, e a flexibilidade de processos pode ser o diferencial para atender as demandas e especificações dos clientes”, completa o diretor de Supply Chain da ZPISA.

Exemplos de sucesso e fracasso

Por todas as vantagens apresentadas, também são comuns exemplos de sucesso, e também de fracasso, da paletização, não só no Brasil, como também no mundo. E muitas lições a serem aprendidas.

De uma forma genérica, sem citar nomes, Santi Junior, da All Plastic, aponta os exemplos de sucesso no Brasil:

Empresas de varejo: a paletização é amplamente adotada pelas empresas de varejo para melhorar o armazenamento e transporte de produtos. Por exemplo, as redes de supermercados usam paletes para armazenar e transportar produtos alimentícios, produtos de limpeza e produtos de higiene pessoal.

Empresas de manufatura: a paletização também é amplamente adotada pelas empresas de manufatura para melhorar o armazenamento e transporte de componentes e produtos acabados. Por exemplo, as montadoras de automóveis usam paletes para armazenar e transportar peças de automóveis.

No mundo

Empresas de e-commerce: a paletização também é importante para as empresas de e-commerce para facilitar o transporte e a entrega de produtos aos clientes. Por exemplo, as empresas de varejo online usam paletes para armazenar e transportar produtos que serão enviados aos clientes.

Empresas de logística: as empresas de logística também são importantes usuárias da paletização para melhorar a eficiência do transporte e da movimentação de produtos. Por exemplo, as transportadoras usam paletes para carregar e descarregar caminhões e trens.

Quanto aos exemplos de fracasso no Brasil, os representantes da All Plastic relacionam as empresas que não adotam a paletização, o que pode levar a uma série de problemas, como: Dificuldades no manuseio e movimentação dos produtos – os produtos podem ser difíceis de manusear e movimentar sem paletes, o que pode levar a acidentes e danos aos produtos; Aumento dos custos – a falta de paletização pode levar a um aumento dos custos de armazenamento, transporte e movimentação dos produtos; Redução da eficiência – a falta de paletização pode reduzir a eficiência da gestão do estoque, tornando-a menos precisa e organizada.

Já no mundo, são citadas as empresas que usam paletes inadequados, o que pode levar a uma série de problemas, como: Danos aos produtos – os paletes inadequados podem não suportar o peso ou o impacto dos produtos, o que pode levar a danos aos produtos; Acidentes – os paletes inadequados podem ser instáveis, o que pode levar a acidentes; Perdas – os paletes inadequados podem ser perdidos ou danificados, o que pode levar a perdas financeiras.

Santi Junior e Roseira dizem que os exemplos de fracasso da paletização mostram que é importante que as empresas:

Adotem a paletização: ela é uma prática importante que pode trazer uma série de benefícios.

Usem paletes adequados: as empresas devem usar paletes que sejam adequados para suas necessidades de carga e transporte.

“A paletização é uma prática importante que pode trazer uma série de benefícios. No entanto, é importante que as empresas estejam cientes dos desafios e oportunidades que a paletização enfrenta no contexto da Indústria 4.0 e da Logística 4.0. A adoção de novas tecnologias e a adaptação às demandas de um mercado cada vez mais competitivo são essenciais para garantir que a paletização continue a ser uma prática eficaz”, completa Santi Junior.

Para Jose Ricardo, da Jose Braulio Paletes, um exemplo de sucesso é o palete PBR, que se firmou muito bem na cadeia indústria x varejo x mercado x atacarejo. Os conceitos de pool de paletes e logística reversa também são uma tendência mundial, modalidade inteligente onde cada um paga pelo seu tempo de utilização do equipamento, diz ele.

“Exemplo de sucesso é o sistema Europaletes, sendo que a EPAL – European Pallet Association credencia fabricantes, efetua a gestão da produção, reforma e revenda dos paletes Euro com muita eficiência. No Brasil temos o palete PBR que, no início, teve uma gestão através do CPP – Comitê Permanente de Paletização da Abras – Associação Brasileira de Supermercados e funcionou muito bem por mais de quinze anos. Atualmente, o palete PBR está desacreditado, com o mercado infestado e sem nenhum acompanhamento de gestão. Aliás, temos um mercado de usados que podemos considerar infinitamente maior que o mercado de paletes novos”, critica o diretor de Supply Chain da ZPISA.

Edmara, da Rotto Brasil, dá nomes às empresas de sucesso: Coca-Cola e Amazon são conhecidas por suas eficientes cadeias de suprimentos, onde a paletização desempenha um papel crucial. “Em casos de fracasso podemos dizer que existem empresas que enfrentaram problemas de qualidade ao implementar paletização inadequada, usando paletes frágeis, mal projetados ou não adequados, além de equipes que não foram devidamente treinadas entre outras.”

“Exemplos de sucesso na paletização incluem empresas que implementaram sistemas eficientes de manuseio e armazenamento, reduzindo custos operacionais e melhorando a cadeia logística. Por outro lado, fracassos ocorrem quando não há um planejamento adequado, resultando em perdas financeiras, atrasos na entrega e problemas na gestão do estoque. As lições aprendidas incluem a importância do planejamento, da integração de tecnologia e da flexibilidade para se adaptar às demandas do mercado”, finaliza Simone, da Soluforte.

Empresas participantes

All Plastic – Fornece estrados e paletes de vários tipos, inclusive Europaletes, confeccionados em plásticos (PP e PEAD), pelo processo de injeção.

Jose Braulio Paletes – Oferece paletes de madeira, racks, portapaletes, drive, dinâmico – toda a linha de movimentação e armazenagem.

Rotto Brasil – Fabrica artefatos de material plástico, inclusive paletes, pelo processo de rotomodelagem.

Soluforte – Fabrica produtos para a cadeia logística do frio: bolsão térmico, capa térmica para paletes, divisórias térmicas de diversos modelos e lona térmica.

ZPISA – Fornece embalagens especiais e atende clientes em embalagens de medidas padrões, como paletes, caixas estrados, etc. 

BR-101
Mundial Express
Savoy
Globalbat
Retrak
postal