Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Modal Marítimo 23 de novembro de 2021

Fertisanta vence leilão de arrendamento do Terminal de Granel Líquido do Porto de Imbituba

Divulgação SCPAR Porto de Imbituba (1)

Na manhã desta sexta-feira, 19, foi realizado o leilão n°11/2021 de arrendamento da área do Terminal de Granel Líquido (TGL) do Porto de Imbituba para movimentação e armazenagem. O evento ocorreu na B3 – Bolsa de Valores Oficial do Brasil, em São Paulo, e contou com a presença do diretor-Presidente, Fábio dos Santos Riera, do chefe do Departamento Comercial, Rui Roberti e da pregoeira do setor de Licitações, Izabel da Fonseca Cavalcante. Com a proposta de R$ 200 mil, a empresa ganhadora do leilão foi a Fertisanta, cujo TGL já estava sob um arrendamento transitório.

“Colocamos o Porto de Imbituba no farol dos arrendamentos sendo praticados no país, atraindo assim o capital privado da ordem de R$ 25 milhões para as obras estruturais extremamente relevantes para a movimentação de granel líquido no Porto” afirma o diretor-presidente da SCPAR Porto de Imbituba, Fábio Riera.

Agora, com a Fertisanta, está prevista a injeção de cerca de R$25 milhões na infraestrutura portuária do terminal e a construção de quatro novos tanques que aumentarão a capacidade de armazenagem estática para 12.699 metros cúbicos e a demolição e retirada dos dois tanques inoperantes. O Terminal conta, atualmente, com três tanques de armazenamento e é composto por 806 metros de dutos de alimentação, que ligam o cais ao TGL, e equipamento para carregamento de veículos de transporte rodoviário.

“Após a conclusão dos investimentos, esperamos ter um terminal com um uso mais racional e com a movimentação maior de tonelagem e armazenagem de granéis líquidos, dando assim, ao ativo, o destino necessário para que movimente muito mais carga e traga mais receitas para o Porto, o município e gere mais empregos.” explica Riera.

O leilão seguiu o modelo simplificado, sendo um dos primeiros no Brasil nesse tipo e a ganhadora, Fertisanta, terá um contrato de 10 anos de arrendamento. Em 2020, foi realizado um Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental na Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários que apresentou informações sobre previsão de movimentação, investimentos, estimativas de custos, dentre outros fatores que alavancam o empreendimento portuário.

webinar
webinar
alperseguros
fronius
Retrak
savoy
postal