Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Conteúdo 5 de dezembro de 2012

Nova vice-presidência dos Correios vai ampliar atuação em logística integrada

A criação da Vice-Presidência de Logística dos Correios, aprovada na última reunião do Conselho de Administração da ECT, irá ampliar a participação da empresa nesse segmento e acelerar o processo de diversificação de suas atividades. Atualmente, a logística integrada responde por cerca de 3% do faturamento dos Correios, o equivalente a cerca de R$ 450 milhões/ano. A meta é aumentar esse total, a longo prazo, para cerca de R$ 10 bilhões.

A ação é um dos resultados da sanção da lei 12.490/11, que ampliou o leque de atividades dos Correios. Uma das áreas em que a ECT foi autorizada a incrementar a participação foi a de logística integrada, em que atua hoje com operações como a entrega e a coleta de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e a distribuição de livros didáticos em todo o Brasil, entre outras.

O objetivo é que os Correios atuem em todas as etapas do processo logístico – coleta, ordenação, armazenagem e distribuição -, principalmente nos processos relacionados ao comércio eletrônico brasileiro. Para isso, a ECT também irá trabalhar para o desenvolvimento da estrutura logística do Brasil, em ações integradas com a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), criada em agosto deste ano pelo governo federal.

Segundo o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, a criação da vice-presidência e a diversificação da área de atuação da ECT vai ao encontro dos objetivos traçados no Plano Estratégico Correios 2020, que prevê as ações da empresa até o final da década. “A experiência mundial demonstra que esse é um caminho positivo, que agora os Correios também estão trilhando, para nos tornarmos uma empresa pública cada vez mais forte e eficiente”, afirmou.
 

postal
JLL
JLL
JLL
JLL
Sds
JLL
Retrak
savoy
JLL