Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
E-commerce 17 de setembro de 2020

Para lidar com restrições logísticas no RJ, DHL Express e Clique Retire fazem parceria na última milha

Com o intuito de democratizar as opções de entrega e vencer os desafios de última milha no e-commerce, a DHL integrou seus serviços aos 40 equipamentos de autoatendimento inteligente da Clique Retire, instalados no MetrôRio, no Rio de Janeiro. A parceria começou em agosto e visa apoiar os lojistas na oferta de entregas mais acessíveis e alinhadas aos novos hábitos de consumo.

Para as lojas virtuais, a entrega das encomendas é um grande desafio operacional, especialmente na cidade do Rio de Janeiro, onde grande parte dos moradores de áreas de risco tem restrição de acesso a fretes ou não possuem endereço postal. Outros fatores, como a ausência de porteiros ou disponibilidade para receber as encomendas, também impedem a chegada das remessas ao consumidor final.

Com isso, muitas pessoas e comunidades estão, na prática, fora do alcance do comércio eletrônico. Cerca de 47% da população do Rio de Janeiro têm algum tipo de restrição de logística e, em São Paulo, esse índice chega a 25%. Pensando em como melhorar este cenário, a DHL Express passa a oferecer aos varejistas integrados aos seus serviços de entrega porta-porta, bem como aos consumidores, a retirada das encomendas nos e-Box da Clique Retire.

A cidade do Rio de Janeiro é o projeto-piloto da parceria, iniciada com 10 clientes de e-commerce em prospecção. A iniciativa deve ser expandida em breve para outras regiões do Brasil de acordo com a demanda por atendimento. O plano da Clique Retire é ter entre 500 e 1.000 lockers instalados pelo país até o final de 2020.

 

Detalhes

No dia 19 de agosto, as empresas fizeram um webinar para contar mais detalhes da iniciativa. Segundo Patricia Starling, diretora comercial da DHL Express, o objetivo da parceria foi unir forças em prol das pessoas que querem e precisam comprar, mas residem em áreas mais desafiadoras em termos de logística. “A Clique Retire nos ajuda a realizar a entrega perfeita, ou seja, concluída dentro do prazo. Assim, a DHL passa a ser mais rápida, chega mais longe, toca mais pessoas e cobre áreas que não conseguia antes”, expôs.

Gustavo Artuzo, diretor executivo da Clique Retire, conta que esse tipo de iniciativa já existe nos Estados Unidos, na Europa e tem despontado na Ásia nos últimos cinco anos. “O Brasil é um dos principais mercados mundiais de tecnologia, mas só 5% do varejo brasileiro é atendido pelo e-commerce, segundo dados de 2019, enquanto a média mundial é de 12%. Isso é resultado de gargalos logísticos, por isso resolvemos trazer essa solução para o país”, disse.

Artuzo acrescenta que, além de oferecer comodidade, permitindo ao cliente retirar a mercadoria no momento mais conveniente, a iniciativa ainda proporciona segurança em época de pandemia de coronavírus, pois evita a necessidade de entrar em estabelecimentos lotados para comprar ou retirar produtos.

Patricia explicou que há duas formas de usar o locker. Aos clientes da DHL, a empresa oferece a possibilidade de escolher ou alterar o endereço da entrega, direcionando para algum locker, a partir do sistema “On Demand Delivery”. Já um morador do Rio de Janeiro pode, simplesmente, entrar no aplicativo da DHL, onde ele terá acesso a todos os endereços dos lockers, das lojas da DHL e das lojas parceiras, escolhendo aquele que melhor o atende.

O segundo modelo envolve a integração sistêmica com o varejista, que disponibiliza esse serviço ao seu cliente. “O courier da DHL retira a encomenda no Brasil todo, onde quer que ela foi adquirida, e a transporta até o Centro de Distribuição da Clique Retire, que fica na Estação Estácio de Sá. De lá, a Clique Retire a entrega no locker correto, escolhido pelo consumidor final, que, por fim, recebe um QR Code ou um código alfanumérico para retirada da compra”, contou Patricia.

Artuzo complementou que o abastecimento dos lockers é feito várias vezes ao dia, reduzindo o prazo de entrega. “Quando a entrega é no metrô ou em trens, usamos essa mesma estrutura, evitando gerar mais poluição e gastos. Vale ressaltar que imediatamente à colocação da encomenda no locker, uma mensagem é enviada diretamente para a pessoa que vai retirar”, explicou.

Segundo Artuzo, o número de pacotes entregues pela empresa dobrou em julho, em relação a março, antes da pandemia. “A alta demanda nos fez expandir nossa atuação, com novas máquinas, saindo do metrô para outros endereços. Estamos a todo vapor. Nosso próximo foco é a cidade de São Paulo”, disse.

Os lockers são modulares, ou seja, podem ser ampliados, indo de 16 a 200 compartimentos, permitindo alocar desde peças pequenas e delicadas de artesanato até micro-ondas. Produtos grandes, como geladeiras e bicicletas, não comportam as gavetas, por enquanto. A ampliação depende da demanda.

 

Armário inteligente chega ao Shopping Metrô Santa Cruz, em SP

A Clique Retire também está operando um locker no Shopping Metrô Santa Cruz, localizado na capital de São Paulo. O pedido pode ser retirado no período das 4h40 às 00h, já que a solução funciona com horário estendido, seguindo o funcionamento da linha Azul do metrô.

Para utilizar a plataforma, basta realizar a compra diretamente com o lojista, seja via whatsapp, e-commerce ou rede social, e escolher a opção de retirada pela Clique Retire. Logo em seguida, o cliente recebe a mensagem com as instruções e o código para desbloquear a gaveta e retirar a compra em até 48h. A solução complementa as opções de compra que o Shopping Metrô Santa Cruz oferece, que são os serviços de Delivery e Drive-thru.

 

webinar
webinar
Retrak
savoy
postal