Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Eletrificação 26 de fevereiro de 2024

Reiter Log adquire 10 caminhões elétricos pesados da fabricante chinesa XCMG e amplia frota sustentável

Investindo em energia limpa, a Reiter Log, empresa de logística do Rio Grande do Sul, adquiriu 10 caminhões elétricos pesados E7-49T da XCMG Brasil, segunda maior fabricante de caminhões elétricos do mundo, líder no setor de máquinas pesadas na China e a terceira no mundo no segmento.

Com isso, a companhia aumentou sua frota sustentável, composta por 250 caminhões a gás, 40 elétricos para operações last mile e 15 elétricos pesados, de diferentes marcas, como Scania, Iveco e JAC. No total, incluindo os a diesel, conta com 1.800 veículos. A Reiter Log atua nos mercados de beleza, farmacêutico, alimentos, entre outros, e os novos caminhões serão usados em rotas no Sudeste e Sul, principalmente.

A Logweb foi convidada para a cerimônia de entrega das unidades, no dia 20 de fevereiro, em Pouso Alegre, Minas Gerais, onde está localizada a fábrica da multinacional chinesa. O gerente de elétricos da XCMG Brasil, Ricardo Senda, aposta na expansão da eletrificação no país. “No ano passado, comercializamos entre 120 e 130 caminhões do modelo no Brasil e na América Latina, número que deve triplicar neste ano”, prevê.

Vanessa Pilz, diretora de ESG da Reiter Log, revelou que o investimento na aquisição de veículos elétricos resultou em mais de 30% de crescimento dos negócios. “Hoje, 30% da nossa frota de veículos é movida a energias alternativas, e pretendemos atingir 100% de veículos movidos a energia sustentável em 2035”, estimou.

Durante o evento, o vice-presidente da XCMG Brasil, Tian Dong, anunciou um investimento recente de R$ 270 milhões, destinado à nacionalização e expansão da linha de produção, incluindo a criação de um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento inaugurado neste ano para melhor atender os mercados nacional e latino-americano.

Especificações

O XCMG E7-49T possui capacidade de carga total de 49 toneladas e autonomia de 150 km. O destaque é o Sistema Swapping, ou seja, a bateria pode ser recarregada pelo sistema tradicional ou o pack completo pode ser substituído em cerca de 6 minutos com a utilização de um dispositivo de troca de baterias. Cada bateria pesa 3 toneladas.

É, ainda, equipado com um motor elétrico síncrono de ímã permanente, que oferece 482 cv de potência e um torque de 204,1 kgfm. Ao contrário dos veículos elétricos convencionais que não possuem câmbio, o E7-49T tem uma transmissão automatizada de quatro marchas, com a opção de realizar trocas manuais, através da alavanca localizada no console central. A inclusão dessa transmissão e das reduções de engrenagem favorece a economiza de energia elétrica durante as arrancadas.

“Esse cavalo mecânico está em sua terceira geração, ou seja, já foi testado e aprimorado, o que permite um custo menor para aquisição. A China vai dominar o mundo com a eletrificação, devido ao desenvolvimento de alta tecnologia, que possibilita um preço competitivo”, ressaltou Senda.

Uma de suas principais vantagens está no custo de rodagem, significativamente menor por quilômetro percorrido, em comparação com os modelos a diesel. Além disso, a manutenção custa 70% menos que a de um veículo a diesel. A XCMG também oferece o posto de carga DC 360kW, de duplo carregamento, que realiza o processo em 1 hora.

Além dos veículos elétricos, a empresa já está atuando com hidrogênio verde, que tem autonomia de 800 a 1.000 km. A questão é ter uma planta para abastecimento no país. Estudos apontam que o Ceará parte na frente na concorrência pelo melhor preço para a produção do hidrogênio verde. Em outubro de 2023, foi aprovada a primeira planta do estado.

Também está nos planos da XCMG desenvolver equipamentos a etanol, aproveitando que o Brasil é o segundo maior produtor mundial. Dong revelou, ainda, que, no futuro, os equipamentos elétricos serão produzidos aqui no país, mas ainda não há data para isso, pois depende da demanda. 

Fábrica

Instalada em 2014, a fábrica da XCMG em Minas Gerais está em uma área de 805.000 m², dos quais 150.000 são ocupados por galpões, sendo quatro principais de produção e mais 10 de instalações auxiliares. A capacidade de produção é de 10.000 equipamentos, incluindo escavadeiras, empilhadeiras, carregadeiras e máquinas rodoviárias.

Volvo
BR-101
Mundial Express
Savoy
Globalbat
Retrak
postal