Facebook Twitter Linkedin Instagram Youtube telegram
Certificação 7 de junho de 2024

Setor de logística é o segundo em certificação de construções verdes no Brasil

Em edição mais recente do relatório de Status Global para Edificações e Construção, publicado pelo Programa para o Meio Ambiente da ONU (PNUMA), publicado em março de 2024, o setor da construção civil foi apontado como o responsável por cerca de 21% das emissões globais de gases de efeito estufa. Em 2022, os edifícios foram responsáveis por 34% da demanda global de energia e por 37% das emissões de CO2, relacionadas com a energia e processos, tornando-os um setor crítico para alcançar os nossos objetivos climáticos globais.

Especificamente no Brasil, segundo a Setec, Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Governo Brasileiro, as emissões de gases de efeito estufa (GEE) do setor de construção e edificações correspondem a 6% das emissões nacionais, totalizando cerca de 139 milhões de toneladas de CO2 anualmente.

Por isso, a sustentabilidade no setor da construção civil é uma tendência crescente para contribuir para a mitigação das mudanças climáticas em todo o mundo. O estudo do PNUMA destaca alguns dos esforços internacionais para o setor, como o Buildings Breakthrough, lançado na COP28, com o objetivo de praticamente zerar as emissões de GEE e tornar os edifícios resilientes, estabelecendo uma nova norma até 2030.

Na região brasileira, o nicho de construção verde está em expansão, principalmente no setor de logística. Segundo o U.S. Green Building Council (USGBC), de janeiro a abril de 2024, foram registrados 3 vezes mais projetos de construções verdes deste setor do que no mesmo período do ano passado, ou seja, um aumento de 200% – quantidade também superior ao registro de projetos (do mesmo segmento) em todo o ano de 2023. 

E vários são os benefícios que levam investidores logísticos a buscarem pela certificação LEED, como redução de custos operacionais, maior velocidade de venda e/ou locação, redução de impacto ambiental e alinhamento com métricas ESG, por exemplo. Escritórios, varejo e manufatura industrial também estão entre os principais tipos de edificações que mais possuem certificações de construção verde no país. 

Enersys
Savoy
Retrak
postal