Facebook Twitter Linkedin
Conteúdo 21 de julho de 2015

Condomínios logísticos: Arquitetura como estratégia para evitar desaceleração do mercado

Segundo relatório da consultoria imobiliária Colliers International Brasil, o mercado de condomínios logísticos de alto padrão apresentou uma absorção líquida de 219 mil m² no primeiro trimestre de 2015, um valor 41% acima do obtido no último trimestre do ano passado. Atento à mudança econômica do País, o setor apostou na retração de ofertas para manter a estabilidade. Diante da incerteza prevista para os próximos meses, incorporadoras e escritórios de arquitetura precisam apresentar, em seus projetos, elementos atraentes capazes de sobressaírem nesse momento mais complicado.

Com os investimentos mais cautelosos, é preciso conceber produtos que aumentem a garantia de retorno. Uma das especificações mais importantes é a sustentabilidade nas operações. Apesar de já contar com empreendimentos certificados, essa ainda é uma realidade de uma pequena parcela dos metros quadrados disponíveis no mercado. Porém, para ser considerado um diferencial, não basta investir apenas em uma ventilação e iluminação naturais. Hoje, é preciso oferecer, por exemplo, uma alternativa de captação e reuso de água, além de contar com um sistema elétrico de maior eficiência energética. Para o consumidor final, ter uma certificação sustentável que contempla os quesitos de construção é muito pouco. Ele quer enxergar esse benefício na economia mensal.

Questões normativas também estão cada vez mais em evidência nesse segmento. Banheiros acessíveis e rampas precisam estar bem delimitados nos projetos. Porém, para algumas áreas como o mezanino, ainda é raro encontrar alternativas acessíveis. Quem quer oferecer um produto diferenciado, precisa sempre tentar ir além das normas impostas pelos órgãos reguladores, como o Corpo de Bombeiros e ABNT.

A segurança, um dos principais diferenciais dos condomínios logísticos, não pode ser menosprezada. Nesse aspecto, o responsável pelo projeto precisa estar sempre atento às tendências internacionais para oferecer as melhores soluções. Além do monitoramento por câmeras e rígido controle de entrada e saída; empreendimentos já são concebidos com bollards, controladores de acesso que bloqueiam a passagem indevida de veículos, ou os perfuradores de pneus tipo garra de tigre.

Acabamento é vitrine

Entre as tendências presentes nos empreendimentos mais modernos está o cuidado com a estética e paisagismo. Uma fachada atraente e espaços comuns com design de interior mais requintado já fazem parte dos principais projetos.  Essa é uma medida fundamental para perder aquele aspecto rústico, com ar de galpão industrial. A parte externa recebe um cuidado especial, com plantas ornamentais e bancos. Já o mobiliário das áreas comuns, como o refeitório, é mais elegante, pensado para proporcionar um ambiente agradável de trabalho e um lugar confortável aos visitantes.

Alternativas como essas que deixam o projeto muito mais competitivo. Oferecer soluções e benefícios ao locatário é a principal estratégica para influenciar na decisão de locação e diminuir a taxa de vacância.
Marcos Vieira
Arquiteto e Diretor da MV Escritório de Projetos

Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Top do Transporte
Maplink Toyota
GLP
Retrak
Paletrans
Alphaquip
Assine a Revista Logweb
Assine a Revista Logweb
Top do Transporte